Pesquisar
Close this search box.
/
/
Consultoria italiana aponta crescimento de 5% no mercado de luxo global em 2018

Consultoria italiana aponta crescimento de 5% no mercado de luxo global em 2018

Bain & Company aponta que trajetória de alta nesse segmento deve se manter até 2025

O mercado de artigos e experiências de luxo cresceu 5% em 2018, com desempenho geral positivo em todos os segmentos, especialmente na categoria ‘bens pessoais de luxo’ que, sozinha, teve aumento de 6%, movimentando € 260 bilhões. Os dados são da 17ª edição do Estudo de Luxo da Bain & Company, feito em colaboração com a Fondazione Altagamma, associação da indústria de fabricantes de artigos de luxo da Itália.

“No ano passado, vimos o mercado de luxo global retornar a um crescimento saudável, embora a um ritmo mais moderado que no passado”, disse Claudia D’Arpizio, sócia da Bain e principal autora do estudo. “Essa tendência continuou em 2018, reforçando o ‘novo normal’ que previmos, liderada pela crescente demanda de luxo dos consumidores chineses, o crescimento contínuo dos canais on-line e a crescente influência das gerações mais jovens de consumidores.”

Ainda de acordo com o estudo, a tendência positiva de crescimento deverá se manter na faixa de 3% a 5% ao ano até 2025 e alcançar de € 320 a € 365 bilhões. No entanto, ressalta a Bain & Company, questões sociais, políticas comerciais e potenciais recessões de curto prazo podem tornar esse caminho para o crescimento um pouco acidentado.

O predomínio dos consumidores chineses se destacou em 2018

Os consumidores chineses lideram a tendência positiva de crescimento em todo o mundo. A participação de chineses nos gastos globais continua subindo, agora estimada em 33% dos gastos globais de luxo, acima dos 32% de 2017. A participação da China continental também subiu para 9% (acima dos 8% em 2017). Lá, as vendas de luxo cresceram 18%, atingindo € 32 bilhões, impulsionadas pelo aumento da demanda, e não pelo aumento dos preços, diz o estudo.

As compras de luxo no Japão se abrandaram um pouco, levando as marcas a encontrar novas soluções para trazer os consumidores de volta às lojas. No entanto, as vendas no varejo ainda cresceram 3%, atingindo € 22 bilhões. O aumento do consumo de turistas no Japão está levando as marcas a repensar seus modelos de distribuição.

Em todo o restante da Ásia, as vendas no varejo cresceram 7%, o equivalente a € 39 bilhões, devido ao crescimento dinâmico da Coreia do Sul, impulsionado pelo forte consumo local. O rápido crescimento em outros países asiáticos – Cingapura, Tailândia e Taiwan – também contribuiu. Hong Kong e Macau se beneficiaram de compras chinesas.

A Europa ficou para trás em 2018, devido a um euro forte, o que afetou o poder de compra dos turistas. O consumo local foi positivo em geral, apesar do desempenho variado entre os países, e ajudou a impulsionar as vendas no varejo em 1%, alcançando € 84 bilhões.

As Américas cresceram 5%, chegando a € 80 bilhões. Uma economia positiva nos EUA impulsionou a renda disponível e os gastos gerais de luxo dos habitantes locais, mesmo com as marcas permanecendo cautelosas com a continuação da prosperidade econômica. No entanto, o dólar forte impactou os gastos dos turistas da Ásia e da América Latina. O Canadá e o México foram fortes na região, enquanto as incertezas políticas prejudicaram o desempenho do Brasil.

Em outras áreas, o crescimento foi de 0%, a taxas de câmbio atuais, mantendo-se em € 12 bilhões, principalmente devido à estagnação no Oriente Médio, provocada por uma recente restrição de gastos do governo.

Os consumidores estão cada vez mais comprando luxo on-line

O canal de varejo cresceu 4% em 2018, com três quartos vindos do crescimento de vendas like-for-like. Os canais de atacado cresceram apenas 1%, derrubados por lojas de departamentos de alta qualidade que ainda tentam se recuperar, e por uma desaceleração entre as lojas especializadas, que enfrentam a dura concorrência da internet.

As compras de luxo on-line continuaram a acelerar em 2018, em comparação com os canais físicos, e cresceram 22% em relação a 2017, para € 27 bilhões. O mercado dos EUA representou cerca de metade das vendas on-line (44%), mas a Ásia está emergindo como o novo motor de crescimento do luxo on-line, ligeiramente à frente da Europa. Os acessórios continuaram a ser categoria mais vendida on-line, antes do vestuário; beleza e hard luxury (joias e relógios) estavam em ascensão. As marcas estão alcançando outros players on-line, e já compreendem 31% das vendas, em comparação com varejistas on-line (39%) e varejistas (30%).

“As novas tecnologias estão, ao mesmo tempo, enriquecendo as experiências de compras on-line e móveis, enquanto potencialmente colocam o papel dos canais físicos em risco”, disse Federica Levato, parceira da Bain e coautora do estudo. “O caminho de abertura de lojas de luxo está desacelerando, levando à consolidação de canais no futuro. As marcas devem, portanto, repensar seus canais físicos e evoluir sua função de ponto de venda para ponto de contato e usar novas tecnologias para melhorar as experiências dos clientes nas lojas”, observa Federica.

O consumidor de luxo está ficando mais jovem e diversificado

Em 2018, as gerações Y e Z contribuíram com 100% do crescimento total do mercado de luxo, em comparação com 85% em 2017. A geração Z, apesar de ter uma proporção menor do mercado (2% em 2018, mas seguindo para 10% em 2025), já demonstra preferências altamente diferenciadas de gerações anteriores. É mais individualista; mais disposta a fazer compras em lojas físicas, mas espera uma experiência digitalmente aprimorada; e é mais orientada pelo logotipo, embora exiba menos fidelidade às marcas.

A indústria também reconhece cada vez mais as preferências de cultura e tamanho. A moda modest-accepted foi responsável por aproximadamente 40% das roupas femininas de luxo em 2018, incluindo peças específicas para muçulmanos, bem como outras roupas “naturalmente” modest-accepted. A moda inclusiva representou cerca de 20% do mercado de prêt-à-porter feminino, pois as marcas de luxo produzem mais peças de tamanho único, voltadas para consumidores curvilíneos ou plus size, tamanhos maiores e roupas com ajustes mais amplos e inclusivos.

Em 2018, o mercado de artigos de luxo de segunda mão cresceu, como resultado de um forte crescimento na Europa, que representou mais da metade desse mercado, bem como do crescimento de plataformas on-line altamente especializadas. O setor de hard luxury liderou as compras de segunda mão.

Em geral, os sapatos e as joias foram as categorias de alto luxo em crescimento, com 7% cada uma, seguidos por bolsas e beleza. Os relógios permaneceram estáveis, enquanto o vestuário sofreu, principalmente devido às vendas sem brilho no segmento de moda masculina.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]