Pesquisar
Close this search box.
/
/
Computadores identificam personalidade por ‘curtidas’ no Facebook

Computadores identificam personalidade por ‘curtidas’ no Facebook

Uma pesquisa britânica e americana mostrou que computadores podem identificar melhor alguns traços de personalidade do que amigos e familiares a partir das "curtidas" dadas por usuários do Facebook.

A pesquisa, um trabalho em conjunto da Universidade de Cambridge e da Universidade de Stanford, envolveu dezenas de milhares de voluntários.

Um modelo criado no computador analisou as “curtidas” destes voluntários no Facebook e deduziu o caráter da pessoa em cinco traços de personalidade, conseguindo resultados melhores neste teste do que os apresentados pelos irmãos, mães e até parceiros dos voluntários.

A equipe de pesquisadores reconheceu que a personalidade de uma pessoa é mais complexa do que estes cinco traços. Mas, acrescentou que os resultados da pesquisa mostram que os computadores podem superar os humanos.

As descobertas sugerem algumas associações interessantes. Por exemplo, os fãs do seriado britânico Dr. Who que estão no Facebook tendem a ser tímidos. Já os fãs do programa Big Brother são conservadores ou convencionais.

A pesquisa foi divulgada na publicação científica PNAS.

Pegada digital

Os pesquisadores das duas universidades já tinham afirmado que as “curtidas” no Facebook poderiam ser usadas para prever uma variedade de informações pessoais, incluindo a orientação sexual e política do usuário.

Neste estudo, os cientistas quiseram ir mais longe e colocaram humanos contra máquinas para ver quem se sairia melhor fazendo julgamentos sobre o caráter humano e personalidade.

Youyou Wu e os colegas usaram dados coletados entre 70.520 usuários do Facebook que se ofereceram para participar da pesquisa. O sistema de seus computadores ligava automáticamente as “curtidas” a cinco traços de personalidade: amabilidade, retidão, extroversão, neurose e sinceridade.

Os usuários do Facebook preencheram um questionário sobre sua personalidade e pediram a colegas, amigos e familiares para agir como testemunhas de seu “caráter”, preenchendo uma outra pesquisa.

Os cientistas então compararam todos os resultados para ver como o modelo de computador se saiu ao resumir a personalidade do usuário.

Ao analisar apenas dez “curtidas” do usuário no Facebook, o computador se saiu melhor do que um colega de trabalho para avaliar a personalidade do usuário.

Analisando 70 “curtidas”, o computador conseguiu competir com um amigo ou com a pessoa que dividia o apartamento com o usuário do Facebook.

Usando 150 “curtidas”, a máquina conseguiu superar um membro da família, mas não o parceiro da pessoa. Para superar o poder de dedução destes, foram necessárias 300 “curtidas”.

A pesquisadora Youyou Wu afirmou que, levando-se em conta o fato de que um usuário do Facebook tinha em média 277 “curtidas” em seu perfil, a máquina tinha um terreno amplo para trabalhar.

“Pode ser surpreendente, pois as pessoas geralmente são boas para julgar personalidades. É intuitivo pensar que as pessoas próximas nos conhecem muito bem, então é ainda mais impressionante que os computadores sejam capazes de nos superar em nossa especialidade”, disse a cientista.

Mas, para Wu, agora as pessoas passam muito tempo online, o que dá uma vantagem aos computadores.

“Amigos e colegas podem apenas nos ver em um número limitado de situações, então eles têm menos informações. Computadores podem acessar muitas informações relevantes sobre nós e têm uma enorme capacidade de memória.”

“E eles podem fazer julgamentos de uma forma consistente, sistemática, mas os humanos podem ser parciais”, acrescentou.

Alan Redman, um psicólogo que estuda personalidade, afirmou que empresas de propaganda já usam as nossas “pegadas digitais” para elaborar um retrato de quem somos.

E, empregadores também podem checar as redes sociais antes de entrevistar um candidato a uma vaga. “Precisamos tomar cuidado. Temos pouco controle sobre os dados a nosso respeito que estão sendo coletados”, disse.

* Via BBC/Imagem | Charis Tsevis

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]