Pesquisar
Close this search box.
/
/
Comportamento nostálgico: por que o passado anda tão em alta?

Comportamento nostálgico: por que o passado anda tão em alta?

O mundo está se tornando mais nostálgico? Entenda como o passado serve de inspiração para marcas e como um comportamento nostálgico nos transporta para "tempos melhores"

O mundo está se tornando mais nostálgico? Pense, não é de hoje que recorremos ao passado seja em busca de inspiração ou de conforto em memórias ou ‘tempos melhores’.

Os sinais estão em todos os lugares. Basta ligar a TV e ver que os streamings investem no retorno de séries antigas aclamadas pelo público, as famosas “reunions”, ou novas produções que revisitam momentos marcantes como os filmes The Mystery of Marilyn Monroe: The Unheard Tapes e Elvis.

O estrondoso sucesso da série Stranger Things, por exemplo, nos mostra que hoje o retro está logo ali nas décadas de 80/90. Um sucesso global que trouxe de volta produtos, estilo e músicas como Running up that Hill para o topo das plataformas musicais de streaming depois mais de 35 anos.

Conheça o Mundo do CX

Um sentimento nostálgico que impacta o consumo

Esse sentimento nostálgico se reflete em produtos e, claro, no mercado de consumo. O Boticário, por exemplo, lançou recentemente a linha “Cuide-se Bem Bubbaloo”, que traz produtos inspirados na fragrância da clássica goma de mascar.

Já a personagem Moranguinho foi repaginada em novo lançamento. Dessa vez, a boneca ícone dos anos 1980 chega ao Youtube e ao Roblox para conquistar a geração Alpha. A Universa, por sua vez, está construindo o parque temático Super Nintendo World.

Há também quem viva esse estilo nostálgico em seu dia a dia. É o caso das comunicadoras Daise Alves e Mirella Fonzar, criadoras o Universo Retrô. O primeiro e maior portal dedicado ao estilo retro e vintage do Brasil.

Além de escrever e produzir conteúdo sobre o tema, as duas realizam eventos, encontros temáticos com outros fãs do vintage, pesquisas de mercado e até mesmo consultoria para projetos de marcas e empresas.

A ideia inicial o Universo Retro era falar sobre Cultura e Lifestyle retrô voltados ao rockabilly e ao universo das Pin-ups dos anos 1950. No entanto, ao longo dos anos, o site cresceu e passou a abordar também outras décadas, que vão dos loucos anos 1920 aos recentes anos 2000.

Neste último ano, a equipe do Universo Retrô embarcou em uma nova viagem: repensar o que é vintage nos tempos atuais, chegando assim a uma geração mais jovem e mais contestadora, que vai além da estética do passado. “Seja retrô, não retrógrado”, esse é o lema delas.

Faça parte do maior congresso sobre experiência do cliente da América Latina 

Comportamento nostálgico e marcas

Evidente que nos últimos dois anos, período em que o mundo viveu grandes mudanças por conta da pandemia do coronavírus, o nosso comportamento foi impactado. Além dos cuidados com a saúde, uma onda de saudosismos veio à tona por conta de sentimentos aflorados diante de um período incerto. Para muitos, como a jornalista Helen Couto, houve o crescimento de uma tendência denominada “Comportamento Nostálgico”. “Ou seja, a nostalgia se tornou um dos escapes para manter a saúde mental estável nesses tempos difíceis”, diz Helen.

Do ponto de vista das marcas, o “comportamento nostálgico”, se tornou um caminho de diferenciação em tempos mais disputados pela atenção do consumidor. A busca pela identidade principal da marca pela “lente retro”, muitas vezes auxilia na revelação de funcionalidades indistinguíveis, ou ainda valoriza a herança histórica da marca. Para aquelas marcas digamos, “nova retro”, existe a oportunidade de penetração com públicos mais amplos, já consumidores deste estilo.

Enfim, essa utilização da estética retro no consumo está muito ligada à paixão do consumidor por uma época e todo seu contexto, não apenas o produto em si, quando as marcas percebem essa conexão e seu poder de engajamento o sucesso deixa então de ser coisa do passado.

Assine nossa newsletter e receba as principais notícias da experiência do cliente 


+ Notícias

Mercado de luxo: preço alto eleva a experiência do consumidor?

Neurosales: Como a neurociência explica o processo de compra e venda? 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]