Pesquisar
Close this search box.
/
/
Os clientes e esse “assustador” novo mundo dos negócios

Os clientes e esse “assustador” novo mundo dos negócios

"Levando em conta que o amanhã chegou, estamos agora em um ponto de inflexão onde 'ou vai ou racha'. E o que isso significa na prática diária das empresas?"

Dizer que vivemos em um momento de grandes mudanças é retórica. Mais do que aparentes novidades, a mais significativa mudança vem acontecendo principalmente ‘dentro’ do que ‘fora’. Mesmo considerando que ideias e decisões necessitam do seu próprio tempo para se concretizar, as pessoas e as coisas mudaram em relação ao que eram há apenas 10 anos. Seguindo a fábula infantil, ainda que com apenas um ‘suspiro’ de existência, temos nos portado mais como a cigarra do que como a formiga, consumindo tudo o que se coloca à nossa frente, como se o amanhã não existisse. Levando em conta que o amanhã chegou, estamos agora em um ponto de inflexão onde ‘ou vai ou racha’. E o que isso significa na prática diária de uma empresa?

Em primeiro lugar, que temos um legado de conhecimento, tecnologia e disponibilidade de recursos (ainda que limitados) para ajustar o nosso curso. Em particular, a tecnologia tem quebrado as barreiras de tempo e espaço, não apenas para as agências de notícias e as companhias aéreas, mas também para o cidadão comum.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Temos a singular possibilidade de conhecer hábitos, culturas e costumes de pessoas que estão literalmente do outro lado do mundo, sem sair do conforto de nossas casas. Esta redução do tempo e espaço tem feito com que os clientes comparem os produtos e serviços, não apenas com o concorrente da ‘gôndola ao lado’, mas com empresas de mercados que sequer ouvimos falar.

A quarta onda não é mais uma falácia, mas um fato incômodo que tira o sono dos empresários e gestores. Veja, por exemplo, os aplicativos de táxi e transporte urbano, que já mudaram a realidade destes serviços nas grandes cidades. Os clientes e os taxistas mudaram seus hábitos. Em boa parte dos casos, até o poder público teve de rever suas leis e regras. Até mesmo as empresas de Rádio Taxi tiveram de repensar seu modelo de negócios. Boa parte delas já descartou os vouchers em papel e criou novas regras para não perder a clientela. Afinal, por que um taxista iria querer pagar algo entre R$ 700 a R$ 1 mil por mês para se filiar a um serviço complexo, caro e human dependent ao invés de baixar um aplicativo e receber virtualmente uma assistência ainda melhor?

Mas neste mundo novo nem tudo são flores. Veja o recente caso da compra da empresa e posterior atualização do software 99Taxi. Um ‘simples aplicativo’ tem gerado uma comoção de reclamações e críticas por ter se afastado da linguagem do cliente. Infelizmente, não existem respostas certas para as questões mais triviais. Talvez seja tempo de repensar as perguntas que estamos fazendo como empresários. A boa e velha questão de: “como aumentamos rapidamente o nosso lucro e/ou o retorno sobre o investimento” não cola mais com tanta facilidade. Se a informação flui com mais liberdade, fica fácil armazenar, analisar e compreender a pergunta: “por que é mesmo que eu devo pagar 50% de lucro para uma empresa?”

Quando o mundo se espreme e os desafios pulam à nossa frente, o caminho natural é que voltemos às raízes e deixemos de lado aquilo que não importa e nos conectemos com o que é essencial. Em primeiro lugar, o essencial é que as empresas não existem para gerar lucro, mas sim para prestar um serviço ou entregar um produto a quem tem necessidade. O lucro é, em última instância, o resultado de uma operação saudável. Se por um instante mudarmos a medida de lucro para felicidade entregue ao cliente, talvez tenhamos clientes e funcionários mais bem tratados e felizes.

*Leonardo Barci é CEO da youDb, autor do livro “Além do Lucro – Tocando o invisível no Relacionamento Empresa-Cliente” e coautor do livro “Mind The Gap – Porque o Relacionamento com Clientes vem antes do Marketing”

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]