Pesquisar
Close this search box.
/
/
Cinco teorias que mostram como é possível ser Papai Noel

Cinco teorias que mostram como é possível ser Papai Noel

Da próxima vez que o seu pai, mãe ou outro parente falar que é fisicamente impossível ser o Bom Velhinho, leia esse texto a ele ? e vença o debate

Papai Noel realmente é um velho batuta, segundo dizia a canção. Imagine um camarada bonachão, montado em um trenó puxado por renas mágicas e com a ingrata missão de entregar presentes a todas as crianças boazinhas ao redor do mundo em menos de 24 horas.

Uma curiosa reportagem da BBC, publicada em dezembro do ano passado, mostrou que a boa ação do velho Santa no Natal é possível, ao menos na teoria. Ela consultou especialistas de diferentes áreas do conhecimento, que contribuíram com cinco divertidas (e também sérias) teorias sobre o trabalho do velho Santo Claus.

A clientela do Noel

Antes, é preciso entender o universo de entregas de Noel. Estima-se que existam 2,2 bilhões de crianças no mundo, sendo que metade desse total passaria no teste da régua de bondade estabelecida por Papai Noel.

Outro fator a ser considerado é quantidade de pessoas vivendo em uma mesma casa. A média global é de 2,5 crianças por residências, o que resulta em ?apenas? 440 milhões de casas para visitar.

Agora que a reportagem fica divertida…

Voar muito (mas muito mesmo) rápido

Em consulta a um ex-jornalista da New Scientist, a BBC ouviu que as entregas seriam possíveis se o trenó do Papai Noel alcançasse a velocidade da luz (no caso, 300 mil km/s). Graças a isso, ele poderia dar sete voltas ao redor do mundo em apenas um segundo e alcançaria os seus nobres objetivos. No entanto, a teoria esbarra no fato de que as renas torrariam a uma velocidade dessas e o próprio Noel seria esmagado no assento do trenó.

O maior serviço de entregas do mundo

Estamos falando de 440 milhões de casa para visitar e entregar em 24 horas. Ou seja, não há empresa no mundo capaz de realizar esse serviço em pouco tempo. Assim, a única possibilidade seria um esforço global e sincronizado para chegar ao objetivo.

Para entender como isso seria possível, a reportagem usou como parâmetro o Serviço dos Correios dos Estados Unidos. Hoje, eles lidam 40% das cartas e encomendas do mundo ou, em números totais, nada menos que aproximadamente 158 bilhões de objetos por ano. Isso dá uma média de 434 milhões de objetos por dia.

Em outras palavras, é possível. Para tanto, seriam necessários 600 mil funcionários e uma das maiores frotas de veículos do mundo.

A teoria, no entanto, esbarra em um detalhe importante: Papai Noel comparece a todas as entregas.

Buraco de Minhoca

Essa é para os fãs de Jornada nas Estrelas. Uma das teorias mencionadas na reportagem diz respeito a aplicação da Teoria de Dobra Espacial (ou Buraco de Minhoca), que está inserido na Teoria da Relatividade, de Albert Einstein. No entanto, em vez da U.S.S Enterprise, é o trenó quem entraria em um ponto e sairia em outro, encurtando assim a viagem ao redor do mundo.

Papai Noel ou Chronos, o senhor do tempo?

A teoria parte da ideia de que Papai Noel é capaz de manipular e controlar o tempo e o espaço. Na consulta feita pela BBC a um engenheiro mecânico e aeroespacial, o velho Santa Claus criaria uma nuvem de relatividade na qual espaço, tempo e luz são percebidos de uma forma completamente diferente da maneira que são percebidos fora desta nuvem.

Dentro da nuvem, Papai Noel teria meses para entregar os presentes, pois é como se enxergasse um planeta totalmente congelado. Ali, seis meses seriam o mesmo que um piscar de olhos para as pessoas fora da nuvem. Ou seja, a entrega seria feita sem pressa.

O onipresente, segundo a física quântica

Ele seria uma espécie de fenômeno quântico, pois ele estaria em qualquer lugar do mundo em qualquer momento da véspera de Natal.

A reportagem entrevistou Daniel Tapia, cientista do laboratório Cern, em Genebra.

“Pode ser possível que Papai Noel seja uma superposição de estados quânticos. Em outras palavras: uma coleção de Papais Noéis espalhados por todo o planeta”, disse.

A compreensão da ideia não é algo tão simples, claro. Mas vamos lá: pense em uma partícula. Para nós, ela emite ou não um sinal de vida, certo? De maneira extremamente grosseira, a ideia de superposição é que a partícula emite e não emite nada ao mesmo tempo. Ou seja, ela pode estar viva e morta ao mesmo tempo. Tudo depende do confinamento e da maneira como o estado (emitir ou não) é medido. Dessa forma, ao partimos do pressuposto que há partícula emitindo algum sinal, logo assume a face do emitido.

Com o Papai Noel acontece mais ou menos assim: ele está em todo o lugar. Enxergá-lo depende da interação de momento. Loucura, não?

Um feliz natal a todos!

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]