Pesquisar
Close this search box.
/
/
Exclusivo: empresas de call center lançam manual de proteção ao atendente

Exclusivo: empresas de call center lançam manual de proteção ao atendente

A medida prevê medidas de higienização, distanciamento no ambiente de trabalho e até o home office. O documento conta com o apoio do MP do trabalho

A Associação Brasileira de Telesserviços (ABT) divulgou nesta segunda (6) o chamado Manual de Protocolos de Proteção da Saúde do Trabalhador no setor de call center para enfrentar a Covid-10. Em linhas gerais, o documento é um conjunto de ações feito pelas empresas do setor, sendo que alguns pontos contam com o apoio do Ministério Público do Trabalho (MPT), de Brasília. Há, no entanto, pontos que podem ser alterados.

O documento foi proposto após protestos de funcionários e iniciativas isoladas de prefeitos e governadores pelo fechamento de call centers pelo Brasil. O objetivo do manual é promover a autorregulação de ações de proteção, evitando assim novos fechamentos de empresas e mantendo um serviço reconhecido pelo governo federal como sendo essencial.

Segundo John Anthony von Christian, presidente da ABT, o documento foi produzido a partir das opiniões dos representantes jurídicos, recursos humanos e segurança do trabalho das empresas, além de promotores do MPT, de Brasília, entre outros representantes do Poder Judiciário. Ele foi elaborado após duas semanas de discussões e, segundo o próprio Christian, ele ainda poderá sofrer mudanças conforme avança o aprendizado da ciência sobre o contágio, disseminação e outros comportamentos do vírus.

“Podemos dizer que ele foi produzido a 40 mãos. A primeira versão do documento foi elaborado há duas semanas e o Ministério Público do Trabalho pediu ajustes. Nós readequamos e entregamos hoje (6) o documento com as alterações pedidas. Há ainda pequenas adequações, mas penso que não deve alterar substancialmente a essência desse documento. É preciso destacar que a grande maioria das empresas já está cumprindo o que sugere o manual”, afirma Anthony von Christian.

Higienização

Uma das medidas sugeridas no manual é a lista de medidas de higienização que será adotada pelas 40 empresas da ABT e que, juntas, somam cerca de 400 mil funcionários.

O documenta sugere a higienização dos ambientes de trabalho, nas outras áreas comuns da empresa e também as chamadas superfícies de toque, ou seja, escadas, maçanetas, portas, elevadores, trincos de portas, entre outros. Além disso, a entidade e as empresas se comprometem a higienizar equipamentos de uso comum, caso de teclados e mouses.

Potes de álcool gel serão espalhados nas  entradas e áreas comuns das empresas. Os banheiros terão o equipamento para a higiene pessoal, o que inclui sabonetes e papeis descartáveis.

As empresas também vão impedir que filhos ou parentes de funcionários acessem o interior das companhias

Proteção e férias

O manual também cita como serão executados os afastamento dos profissionais de call center.

Um exemplo é o grupo de pessoas com 60 anos ou mais. A lista inclui ainda gestantes, lactantes, aprendiz menor de idade e estagiários, pessoas com mobilidade reduzida ou outras pessoas com deficiência e portadores de doenças enquadradas como grupo de risco para a Covid-19 – caso de pessoas com doenças respiratórias crônicas e hipertensão.

O documento cita ainda que alguns grupos terão preferência no trabalho à distância. As empresas concordaram em favorecer o teletrabalho ou adotar medidas na organização do trabalho, como férias ou ajustes na jornada para mães com filhos de até 10 anos, durante a suspensão das atividades escolares. O outro exemplo é o grupo de pessoas que atendam familiares doentes ou em situação de vulnerabilidade a infecção pelo COVID-19.

A medida da ABT ainda sugeriu ainda as ações para home office. Veja a matéria completa no O Consumerista

Setor de call center quer diálogo com o governo federal

Tecnologias facilitam a implantação de home office no atendimento

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]