Pesquisar
Close this search box.
/
/
Calculadoras ESG propõem medir emissão de carbono

Calculadoras ESG propõem medir emissão de carbono

Ferramentas visam trazer mais nitidez sobre ações de sustentabilidade de consumidores e empresas

Pergunte a qualquer executiva ou executivo de sustentabilidade de uma grande empresa sobre a importância das ações ESG para os negócios. A resposta certamente vai incluir o acesso à informação dos consumidores conectados e a exposição das ações das empresas, senso de coletividade e urgência de restauração e proteção do meio ambiente. Se as empresas estão tendo nítido e real sucesso em suas ações é outra história, mas o que vale é que há uma demanda coletiva criada.

Em paralelo aos esforços em ESG das empresas ao chamarem a responsabilidade para si e criarem culturas de consumo, certas companhias olham para o comportamento do consumidor e buscam alimentar suas ganas de mudança com serviços de informações sobre o próprio consumo. Uma série de novas ferramentas vem sendo lançada para ajudar os consumidores a rastrear e medir seu próprio comportamento ético ao lado do comportamento das marcas. Parte dessas empresas que buscam empoderar consumidores individuais também desenvolve calculadoras para empresas.

Confira cinco calculadoras éticas que estão ganhando atenção no cenário internacional:

  • Mastercard: a empresa de pagamentos está ajudando os consumidores a calcular a pegada de carbono de suas compras. Em abril, ela lançou uma calculadora de carbono que fornece um instantâneo das emissões de carbono geradas pelas compras.
  • Watershed: a prestadora norte-americana de suporte ESG a empresas criou uma ferramenta que mede o impacto climático do trabalho remoto e híbrido. A empresa, que presta serviços para empresas como Airbnb, estende sua tecnologia ao consumidor final, dando a possibilidade de calcular como as políticas de trabalho em casa estão reduzindo (ou aumentando) as emissões de carbono de uma empresa.
  • Klarna: a fintech de serviços de pagamento adicionou uma calculadora de pegada de carbono ao seu aplicativo para ajudar consumidores a rastrear o impacto ambiental de suas compras. A calculadora leva tudo em consideração — desde a produção até a entrega, para estimar a emissão de carbono associada a cada compra e ao longo do tempo.
  • Departamento de Turismo de Dubai: a administração dos Emirados Árabes anunciou em maio que exigirá que todos os hotéis rastreiem e relatem suas emissões mensais de carbono usando uma nova calculadora de carbono a partir de julho. A iniciativa faz parte da Estratégia de Redução de Carbono 2021 de Dubai, que visa reduzir as emissões de carbono em 16% até o final deste ano.
  • AdGreen: a consultoria de impacto ambiental voltada a agências de publicidade que ajudar no rastreamento de emissões de carbono na produção de anúncios. Com lançamento previsto para setembro de 2021, sua calculadora mostrará quanto carbono é atribuído a que tipo de atividade, qual fornecedor gerou mais carbono em termos de pegada para aquela campanha, e dará às marcas e holdings visibilidade do carbono emitido.

Necessidade de métricas

Em seu inteligente artigo na revista digital Consumidor Moderno deste mês, o sócio e co-CEO da consultoria Mandalah, Victor Cremasco, traz uma dose de sobriedade bem-vinda à inflação das pautas ESG no nosso dia a dia. Ele lembra que o mercado está cheio de empresas com conhecimento limitado sobre seu real impacto sobre o mundo, e estamos em um momento de necessidade de amadurecimento.

Uma das necessidades dessas empresas é a elaboração de métricas para conferir seus impactos negativos e positivos, além do desafio da “mea culpa”. Será que essas ferramentas de cálculo trazem de fato mais sofisticação e contextualização das ações éticas? Se sim, estaremos de fato em direção a uma nova era em que as avaliações éticas são integradas aos produtos e serviços, ficando em uma corda menos bamba — para parafrasear o perspicaz artigo de Cremasco.

 


+ Notícias

Carrefour abre editais para apoiar empreendedorismo negro

Para onde vão os US$ 800 milhões do plano ESG da Johnson & Johnson

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]