Pesquisar
Close this search box.
/
/
“Brasil é motivo de orgulho para consumidor”, diz Toffoli

“Brasil é motivo de orgulho para consumidor”, diz Toffoli

País fica na parte de baixo do ranking que avalia acesso a direitos fundamentais, como moradia, acesso à saúde, educação e consumo

A recessão global vem empurrando mundo para um retrocesso do Estado de Direito, e hoje mais de seis milhões de pessoas têm seus direitos fundamentais, como moradia, acesso à saúde, educação e consumo, entre outros, cerceados. A informação é do World Justice Project (WJP). De 142 países analisados neste ano, o documento da organização internacional aponta que entre os anos de 2016 e 2023 o impacto aos princípios constitucionais foi de 77%. Isso faz com que hoje, milhões de pessoas não tenham acesso a uma justiça igualitária e transparente para resolver suas demandas.

Os cinco países mais bem colocados foram: Dinamarca, Noruega, Finlândia, Suécia e Alemanha, respectivamente. Os países que tiveram a pior classificação foram Venezuela (142), Camboja (141), Afeganistão (140), Haiti (139), e a República Democrática do Congo (138). Na visão de William H. Neukom, cofundador e presidente do WJP, a recessão do Estado de Direito acontece por conta de excessos do poder executivo, restrições aos direitos humanos e sistemas judiciais que não conseguem satisfazer as necessidades das pessoas. “E as pessoas em todo o mundo estão pagando o preço”, afirma.

Importante salientar que, no estudo de 2022, o número de pessoas que não conseguiam resolver seus problemas judiciais chegava a 1,5 milhão. “É muito alarmante que a força de tantos sistemas judiciais tenha enfraquecido tanto em 2023. Se quisermos inverter este direcionamento, os sistemas judiciais precisam de uma mudança de paradigma para uma abordagem focada nas pessoas, colocando em primeiro lugar as necessidades dos cidadãos”, acrescentou Elizabeth Andersen, diretora-executiva do WJP.

Consumidor exigente

No Brasil, a proteção e defesa do consumidor são consideradas direitos fundamentais e também um princípio da ordem econômica, conforme cita o art. 5º, inciso XXXII3 , da Constituição Federal de 1988, que diz que “o Estado promoverá, na forma da lei, a defesa do consumidor”, e o art. 170, inciso V4 , da mesma Constituição, que instituiu a defesa do consumidor como princípio da ordem econômica.

“Em alguns aspectos, por aqui, temos muito do que nos orgulhar, como o Sistema Único de Saúde (SUS), que é invejável no mundo todo, e as leis que protegem o consumidor. Como todas as áreas, pode haver um desvirtuamento aqui ou ali, mas no geral, isso ocorre porque o brasileiro é um consumidor de produtos e serviços exigente e que, portanto, sabe requerer seus direitos”, afirmou o ministro Dias Toffoli.

Explicando que o sistema judiciário do Brasil é o que mais tem processos no mundo – cerca de 78 milhões anualmente, o STF segue na mesma tendência e é o que mais julga casos por ano. “São 100 mil ações. A Suprema Corte dos Estados Unidos julga 100, a título de comparação”, comentou Toffoli.

Neste aspecto, para Toffoli, a ação da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), presente em todos os estados brasileiros representa um eixo do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor.

“Através da conciliação, é possível, para os consumidores, resolverem seus problemas com mais celeridade. Sem contar o que não é passível de ser contabilizado, como o fato de já existir um sistema que faz com que as empresas já saibam o que elas têm que fazer para não terem problemas. Como o fato de terem que ter compliance e dar a devida atenção para com o consumidor. Assim, os negócios não podem burlar as regras”, destacou o ministro do STF.

Por fim, para Dias Toffoli, graças a atuação dos Procons, milhares e milhares de casos não são levados à Justiça. “E o cidadão tem acesso a um sistema protetivo, gratuito, justo, honesto e correto”, salientou.

Vale destacar que em 1985, a assembleia geral da Organização das Nações Unidas (ONU) promoveu, pela primeira vez, as suas normas de proteção ao consumidor, que deveriam ser adotadas por todos os países membros em “leis, regras e regulações”. Esse mesmo documento recebeu atualizações em 2015, e agora engloba tratativas do e-commerce e demais relações consumeristas internacionais.



Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]