Pesquisar
Close this search box.
/
/
Quais são os atributos que simbolizam um bom atendimento ao cliente, segundo os consumidores

Quais são os atributos que simbolizam um bom atendimento ao cliente, segundo os consumidores

Um bom atendimento ao cliente precisa ser multifatorial, mas a experiência é o que tem definido o lado da balança

Marcos Carvalho é praticante de corrida e, de tempos em tempos, precisa renovar o seu tênis. Como procurava por um modelo específico, não encontrava o produto em lojas físicas. A solução foi recorrer ao e-commerce de uma rede de artigos esportivos: a compra pode ser feita pela internet, e ele optou por retirar a mercadoria em uma loja no shopping.

“O problema é que, quando cheguei em casa, percebi que o tênis estava com defeito, soltando a costura. Voltei na loja no dia seguinte, para fazer a troca, mas tive o desprazer de ser informado que eles não poderiam fazer. Me pediram para entrar no site da marca, abrir um chamado no canal de atendimento ao cliente e devolver a mercadoria pelos Correios”, conta Marcos Carvalho.

Após fazer todo esse procedimento, o cliente voltou à loja com a autorização da marca, via site, mas encontrou outro percalço: a loja não tinha mais o mesmo tênis que ele havia comprado no site, e muito menos uma previsão se receberia aquele modelo novamente. Até o fechamento desta matéria, o cliente ainda não havia conseguido resolver o atrito dessa jornada do consumo.

Carvalho avalia que, apesar dos esforços das marcas em tentar proporcionar uma experiência phygital aos consumidores, ou seja, a fusão entre o mundo digital e o físico, muitas das marcas ainda não estão preparadas de fato para isso.

Esse tipo de atrito, além de causar muita insatisfação para o cliente, pode ocasionar uma consequência ainda pior: quando o consumidor deixa de comprar de uma marca por uma experiência ruim – Marcos Carvalho, por exemplo, garante que não pretende mais comprar dessa marca.

E ele não é o único. Segundo o relatório Customer Experience Trends 2021, da Zendesk, 75% dos clientes estão dispostos a gastar mais para comprar de empresas que proporcionam uma boa experiência do cliente. Por outro lado, uma experiência ruim ainda é motivo suficiente para muitos considerarem fazer negócios em outro lugar.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Quando o atendimento ao cliente encanta

Em tempos de crise, as conexões são importantes. Ainda de acordo com o relatório da Zendesk, tanto clientes quanto empresas afirmam que a experiência do cliente ficou mais importante no último ano, saltando para o primeiro lugar na estratégia de negócios.

E foi a experiência em um mercado de médio porte, em Vinhedo, interior de São Paulo, que encantou a arquiteta Joice Yanase.

“A disposição dos alimentos milimetricamente arrumados, a variedade de marcas e produtos diferenciados, que geralmente são mais difíceis de serem encontrados em grandes supermercados, e a oferta de produtos prontos para o consumo despertaram em mim a vontade de voltar mais vezes”, comenta a arquiteta.

“Lá eu sei que vou encontrar uma variedade de produtos frescos no hortifruti, por exemplo, muitos deles lavados e picados. Nunca vi uma fruta estragada nas bancas, e as verduras são tão fresquinhas que geralmente não se perde nada na hora de consumir.

Além disso, na sessão de produtos prontos para o consumo, posso encontrar de marmita de feijoada a frutas picadas, sobremesas, pão fatiado, sopa, enfim, muita coisa que facilita, e muito, o meu dia a dia”, enumera Joice Yanase.

Para ela, conveniência e praticidade são fundamentais, e a experiência que ela encontrou no mercado abrange tudo isso. Por lá, até o check out é facilitado: além de embalar a compra em caixinhas de papelão personalizadas, os funcionários levam o pacote até o porta-malas do carro.

De acordo com o Índice de Preferência do Consumidor Brasil 2021 (IPCon), da dunnhumby, os supermercados regionais estão entre os preferidos dos consumidores justamente por estarem mais próximos do cliente, sendo mais rápidos para atender às suas necessidades e garantindo um relacionamento mais próximo com os produtores locais, que conseguem entregar alimentos frescos com maior agilidade, por exemplo.

Clientes parcialmente satisfeitos

Para as empresas, não basta simplesmente fornecer um atendimento rápido e amigável. Em um mundo marcado pela incerteza, os clientes buscam empatia.

A empresária Amanda Costa conseguiu enxergar exatamente esse conceito em uma viagem recente às praias de Santa Catarina. A família optou por dois hotéis diferentes durante o passeio, para conhecer praias distintas sem precisar ficar se locomovendo por várias distâncias.

“No primeiro hotel, tudo certo em relação à limpeza, café da manhã e conforto. Porém, o atendimento na recepção não era nada amigável, muito menos simpático. No check out, esquecemos o controle da televisão no quarto ao invés de deixar na recepção. Pedimos à recepcionista se uma camareira poderia trazer depois, afinal, nosso transporte já estava nos aguardando. Ela disse um sonoro não, argumentando que se havíamos retirado lá, deveríamos devolver lá. Achei esse posicionamento extremamente rude e desnecessário”, avalia Amanda Costa.

Já no outro hotel, os mesmos atributos – limpeza, café da manhã e conforto também foram satisfatórios, mas o grande diferencial mesmo foi o atendimento na chegada.

“Chegamos um pouco antes do horário do check-in. Mas não houve problema: já na recepção guardaram nossas malas e ficamos liberados para curtir a praia enquanto o nosso quarto não estivesse pronto. Quando isso aconteceu, uma funcionária foi nos avisar que o check-in estava disponível, inclusive já tinham colocado as nossas malas no quarto.

Pode parecer bobo, mas depois de sairmos de uma experiência tão ruim no primeiro hotel, receber um pouco de gentileza e cordialidade logo no início dessa segunda estadia fez toda a diferença para mim, o que com certeza também fará a diferença nas avaliações que vou deixar nas plataformas que fiz a reserva”, conclui a empresária.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+ Notícias

Investir na logística omnichannel é garantia de agilidade e um CX de qualidade

5 ações de marcas de luxo em direção ao metaverso

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]