Pesquisar
Close this search box.
/
/
Apple, Amazon e Google se unem para criar padrão universal para “casas inteligentes”

Apple, Amazon e Google se unem para criar padrão universal para “casas inteligentes”

Objetivo do novo protocolo é garantir segurança e tornar dispositivos inteligentes compatíveis entre si

Atualmente, se você deseja transformar sua residência em uma “casa inteligente“, é recomendado escolher um sistema – Amazon Echo ou Google Home, por exemplo – e seguir com ele até o fim, uma vez que aparelhos e serviços de diferentes marcas não se integram. Agora, Amazon, Apple e Google se uniram para criar um padrão de código aberto para aparelhos de “casa inteligente”, que poderão conversar entre si e acessar os mesmos serviços de maneira única.

O protocolo, batizado de Connected Home Over IP, ou apenas CHIP, será um padrão aberto para dispositivos domésticos inteligentes.

Com ele, o consumidor terá garantia de que qualquer acessório, como fechaduras ou luzes controladas remotamente, funcionará independentemente do smartphone ou assistente de voz que estiver usando.

Dessa forma, será possível configurar e utilizar qualquer dispositivo a partir da Siri ou da Alexa, por exemplo, uma vez que o protocolo de conexão da Apple e da Amazon será o mesmo.

“O projeto é construído em torno de uma crença comum de que dispositivos domésticos inteligentes devem ser seguros, confiáveis e fáceis de usar”, disseram as empresas em um comunicado conjunto à imprensa. “Com base no Internet Protocol (IP), o projeto visa permitir a comunicação entre dispositivos domésticos inteligentes, aplicativos móveis e serviços em nuvem e definir um conjunto específico de tecnologias de rede baseadas em IP para certificação de dispositivos”, diz o comunicado.

Um único protocolo significa também que o desenvolvimento de dispositivos inteligentes se tornará mais fácil. Os desenvolvedores não precisarão mais considerar métodos de acesso específicos para Amazon Echo, Google Home e Siri da Apple. Todos os três usarão o mesmo método. Isso reduzirá o limite de entrada para novos desenvolvedores e abrirá o mundo da tecnologia de “casa inteligente” para dispositivos novos e criativos.

“Embora os dispositivos domésticos inteligentes sejam abundantes, a falta de um padrão de conectividade em todo o setor deixa as pessoas confusas e frustradas ao tentar entender quais dispositivos funcionam com cada sistema doméstico inteligente. Isso também aumenta a carga de trabalho sobre fabricantes, que buscam garantir que todos os dispositivos sejam compatíveis uns com os outros”, escreveu Nik Sathe, vice-presidente de engenharia do Google, no post em que anuncia a iniciativa.

casas inteligentes
Foto Unsplash

O CHIP usará como base as tecnologias que já estão sendo usadas no mercado pela Apple, Google e Amazon. Com isso, as empresas esperam que o desenvolvimento seja rápido e a primeira versão deve ser lançada até o fim de 2020.

Mercado em expansão

O mercado de “casas inteligentes” deve continuar crescendo pelos próximos anos. Segundo a consultoria Strategy Analytics, que publicou o relatório 2019 Global Smart Home Market, os gastos do consumidor com hardware, serviços e taxas de instalação relacionados a “residências inteligentes” chegarão a US$ 103 bilhões em 2019, e devem crescer para US$ 157 bilhões até 2023.

De acordo com o relatório, no fim de 2018 havia mais de 200 milhões de lares em todo o mundo com pelo menos um dispositivo doméstico inteligente.

Até 2023, haverá mais 100 milhões de residências inteligentes à medida em que o mercado atingir 30% de todos os lares de banda larga em todo o mundo.

Segundo a o relatório, até o final de 2023 haverá mais de 6,4 bilhões de dispositivos domésticos inteligentes em uso, ou uma média de 21 por casa inteligente.

Casas inteligentes
Foto Unsplash

+ NOTÍCIAS?

Samsung apresenta robô assistente para casas conectadas
Google Assistente: Quanto custa ter uma casa conectada?
Robôs para ajudar nas tarefas do dia a dia estão perto de se tornar realidade
O uso estratégico de dados na AL, inclusive para segurança pública

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]