Pesquisar
Close this search box.
/
/
Anatel lança regra para prevenir fraudes de portabilidade

Anatel lança regra para prevenir fraudes de portabilidade

Clientes podem adotar algumas medidas de segurança em seus celulares e smartphones, e devem ficar atentos a mensagens SMS

A partir do dia 28/8, passaram a valer novas regras da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para a prevenção de fraudes de portabilidade numérica. Agora, as operadoras de telefonia móvel devem enviar um SMS para o cliente, que poderá responder “Sim” ou “Não” para autorizar ou não a portabilidade. Caso o cliente não responda à mensagem em um prazo de até seis horas, a operadora deve cancelar a solicitação.

A nova regra passou por um período de testes que teve início em abril deste ano. Até então, as operadoras deviam seguir esse protocolo para números dentro da área de cobertura DDD 64 – região do estado de Goiás. Agora, a regra passa a valer para todo o país.

A nova regra vem em meio a uma crescente nos relatos de casos de fraude em que a portabilidade numérica foi realizada sem a autorização expressa dos clientes. Nas últimas semanas, usuários de redes sociais como TikTok, Instagram e Twitter compartilharam tentativas – bem-sucedidas e frustradas – de fraude de seus números de celular.

 

Leia mais:
5 anos de LGPD: já está mais do que na hora de se adequar

 

Como funciona a fraude

No golpe, o fraudador utiliza dados pessoais dos clientes, como nome completo, CPF e endereço de e-mail, para solicitar a portabilidade do número de telefone. A operadora, por sua vez, envia um SMS para o cliente confirmando a solicitação. Caso não respondesse, a operadora dava sequência à portabilidade, e o fraudador toma posse do número. Com ele, consegue acessar aplicativos de bancos, lojas e redes sociais, uma vez que muitos deles utilizam o SMS ou mensagens via WhatsApp como fator de autenticação de logins.

Os clientes que têm seus números roubados só percebem o problema quando não há mais sinal de telefone ou internet móvel em seus aparelhos, não conseguem acessar suas redes sociais, ou mesmo quando checam transações estranhas em suas contas bancárias.

Outra forma de fraude é o chamado SIM swap, quando golpistas utilizam a linha telefônica de clientes por meio da substituição de chips. Para isso, apresentam documentos falsos ou recebem auxílio de funcionários das prestadoras de telefonia celular. O objetivo, nestes casos, é utilizar a rede telefônica para aplicar golpes financeiros, apropriar-se de redes sociais para realizar vendas no nome do usuário, e acessar contas bancárias.

Nestes casos, as prestadoras de telefonia utilizam como meio de segurança a identificação de seus clientes a análise de documentos pessoais no momento da solicitação de serviços, biometria facial ou de voz, e a restrição de acesso a sistemas a poucos funcionários.

 

Assine a nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

 

Nova regra

Com a nova regra, a expectativa da Anatel é que as tentativas de fraude sejam suprimidas, uma vez que as operadoras serão obrigadas a receber a confirmação do cliente via SMS antes de autorizar qualquer procedimento de portabilidade numérica. Mesmo se não houver resposta – seja por ausência de notificação nos aparelhos dos clientes ou por desconhecimento da mensagem –, as operadoras são obrigadas a cancelar o pedido de mudança.

A nova regra também estabelece que o envio e resposta de mensagens de texto para a confirmação do processo com os clientes passar a ser gerido pela Entidade Administradora da Portabilidade. Dessa forma, as prestadoras de telefonia não possuem meios de dar sequência a um processo de portabilidade numérica sem a confirmação do cliente.

A Anatel também aponta possíveis penalidades em caso de descumprimento da nova regra. “Sobre qualquer regra pertinente à Portabilidade há o acompanhamento da Anatel que, por meio de regulação responsiva, busca inicialmente a correção da eventual conduta infratora e, em não cessando, há a possibilidade da aplicação de qualquer das sanções previstas na Lei Geral de Telecomunicações, sendo a mais leve a Advertência, passando pelas multas pecuniárias que podem alcançar 50 milhões por infração. Em casos muito extremos há a possiblidade de cassação da outorga”, afirma a Agência.

Caso seja comprovada a responsabilidade da prestadora de telefonia na fraude, os consumidores podem exigir uma indenização a partir de uma ação judicial, baseada no Código de Defesa do Consumidor.

Conheça o Mundo do CX

Como prevenir fraudes

Apesar da nova regra, é importante que clientes e usuários de operadoras de telefonia celular tomem algumas precauções para proteger seus dados e evitar tentativas de fraude de portabilidade. A Agência aponta que clientes ainda podem ser convencidos por meio de engenharia social a responder “Sim” às mensagens de confirmação.

Ao receber um SMS com um pedido de confirmação de portabilidade numérica que não foi solicitada, além de responder com a opção “Não”, o cliente deve entrar em contato com sua operadora para relatar o caso. Dessa forma, consegue garantir que a portabilidade não será aprovada.

Uma vez que fraudadores utilizam dados pessoais dos clientes para fazer a solicitação de portabilidade, é importante a atenção à divulgação dessas informações. Usuários devem suspeitar de endereços de e-mail e números de telefone desconhecidos, uma vez que pode se tratar de uma tentativa de se passar pela operadora. Também devem evitar clicar em links de sites e anúncios desconhecidos. A recomendação é que clientes utilizem os canais de atendimento oficiais de suas operadoras de telefonia.

Outra forma de se resguardar de tentativas indevidas de acesso ou portabilidade são a adoção de opções de autenticação de dois fatores e aplicativos autenticadores. Dessa forma, é preciso mais de uma senha ou código para acessar aplicativos e serviços.

Outro sinal de que o número pode ter sido fraudado são as possíveis alterações na cobrança de faturas da operadora, consumo excessivo de dados de internet móvel, ou a ausência de sinal da mesma. Nestes casos, clientes devem entrar em contato com os canais de atendimento da operadora para verificar o problema. “Em função da reclamação as prestadoras devem providenciar o reparo dos serviços, além de não cobrar pelo tempo de paralização ou fazer o ressarcimento se já houver sido realizado o pagamento”, afirma a Anatel.

Em caso de fraude, clientes devem comunicar a operadora, que por sua vez devem bloquear o número e devolvê-lo ou reestabelecer a prestação de serviço. Usuários também são instruídos a fazer um boletim de ocorrência na Polícia Civil para que o crime seja investigado.

 



+ NOTÍCIAS
Aceitar condições e termos de uso sem ler pode trazer prejuízos
LGPD gera primeira multa por venda de dados

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]