Pesquisar
Close this search box.
/
/
As 20 maiores invenções feitas no Brasil ou por brasileiros

As 20 maiores invenções feitas no Brasil ou por brasileiros

Você duvida que o brasileiro tenha sido responsável por alguma grande invenção? Ao contrário do que muitos imaginam, nós já criamos muito por aqui. Veja

As polêmicas relacionadas à invenção do avião não são poucas. Prova disso é que até na abertura dos Jogos Olímpicos, no ano passado, as pessoas entraram no debate Irmãos Wright versus Santos Dumont.

Mas, polêmicas à parte, a verdade é que o brasileiro fez algumas outras coisinhas além do avião, ou o Brasil foi palco de algumas criações bem úteis. Ou seja, por mais que muitos duvidem, somos criativos também para o bem.

 

@artesdepressao

Veja algumas das invenções feitas por brasileiros ou feitas no Brasil:

 

1. O rádio

Roberto Landell de Moura foi um padre católico e inventor brasileiro. Foi pioneiro na transmissão da voz humana sem fio (radio emissão e telefonia por radio) antes mesmo que outros inventores, como o canadense Reginald Fessenden (dezembro de 1900). Marconi se notabilizou por transmitir sinais de telegrafia por rádio; e só transmitiu a voz humana em 1914.

2. Urna eletrônica

A invenção da urna eletrônica ocorreu em 1989, na cidade de Brusque, Santa Catarina, por Carlos Prudêncio. Mas, na ativa só entrou em 1996, em teste em 57 municípios.

3. Radiografia

As radiografias foram inventadas por um brasileiro. O médico Manuel de Abreu pesquisou durante muitos anos uma forma de radiografar órgãos do corpo humano. Suas pesquisas deram resultado em 1936, quando criou o sistema que permitia ?fotografar?, por meio de chapas radiográficas, os pulmões. Isso propiciou que o diagnóstico de doenças como a tuberculose fosse muito mais rápido. A técnica foi batizada como abreugrafia.

4. Escorredor de arroz

A dona de casa Therezinha Beatriz Alves de Andrade cansada de ver sua pia entupida toda vez que lavava arroz, criou o utensílio em 1959. Três anos depois, o escorredor era exibido em feiras de utilidades domésticas e comercializado massivamente.

5. Identificador de chamadas

O eletrotécnico Nélio José Nicolai, em 1980, criou um aparelho que permitia identificar de onde vinha a ligação. Ele batizou o invento de Bina (sigla para B identifica número de A), que em pouco tempo se espalhou pelo mundo.

6. Walkman

O aparelho foi inventado por um alemão naturalizado brasileiro. A família de Andreas Pavel mudou-se para São Paulo quando ele tinha apenas seis anos e aos 27 anos, em 1972, ele criou o aparelho de som portátil, a que batizou de stereobelt. Após anos de brigas judiciais, o inventor e a Sony acabaram entraram em um acordo e a empresa reconheceu a autoria do invento.

7. Fotografia

Em 1833 a fotografia pode ter sido inventada no Brasil, com um método diferente, por Antoine Hercule Florence, um francês que viveu aqui por muitos anos. Após vários experimentos – que incluíram até o uso de urina para fixar imagens -, Antoine desenvolveu uma chapa de vidro tratada quimicamente que capturava a imagem e depois podia passá-la para o papel. Esse feito permaneceu pouco reconhecido por décadas até que o historiador Boris Kossoy, da Universidade de São Paulo (USP), revelou a façanha no livro 1833: A descoberta isolada da fotografia no Brasil.

8. Máquina de escrever

O padre João Francisco de Azevedo teve a ideia de adaptar um piano de 24 teclas para que ele pudesse imprimir letras em um papel. Para mudar de linha era preciso pisar no pedal, localizado na parte de baixo do aparelho. Sem dúvida, a ideia era bastante promissora. Azevedo confiou a sua invenção ao negociante George Napoleon, que dizia ter possíveis interessados em fabricá-la nos Estados Unidos. Nunca mais teve notícias do vendedor, mas alguns anos depois um modelo quase igual foi apresentado em solo americano por Christofer Sholes. Em seguida, a empresa Remington comprou a ideia e passou a fabricá-las em escala comercial.

9. Coração artificial

O engenheiro mecânico Aron de Andrade, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (SP), elaborou essa salvação para os cardíacos em 2000, que é ligado ao coração natural e alimentado por um motor elétrico.

10. Painel eletrônico

Essa invenção é ideia de Carlos Eduardo Lamboglia, que criou o painel mais usado em todos os jogos de futebol televisionados. Em 1997 ele patenteou a criação e na Copa da França foi usada em todos os jogos do evento.

11. Balão a ar

Bartolomeu de Gusmão observou que o ar quente é mais leve que o ar exterior e que com essa informação seria possível criar um veículo que pudesse levitar tendo este conceito como princípio. Em 1709, criou a ?Passarola? e o exibiu para a corte portuguesa. O público, estupefato, viu o aparelho movido a ar quente subir a quatro metros de altura.

12. Câmbio automático

José Braz Araripe foi o engenheiro mecânico que inventou o câmbio automático, ele criou o protótipo e o projeto do câmbio em 1932, e vendeu para a General Motors (GM). Em 1938, a montadora produziu o primeiro carro hidramático.

13. Cinema 3D

Em 1934 um italiano chegado ao Brasil com seis meses de idade, chamado Sebastião Comparato, criou dois modelos de projetores 3D e os apresentou no Rio de Janeiro. O projeto consistia em um pequeno equipamento que podia ser adaptado a projetores comuns e a uma tela especial. A imagem projetada era refletida por um espelho e o processo criava a sensação de que a imagem estava passando em um espaço vazio, como uma espécie de palco de teatro.

14. Orelhão

O protetor de telefones públicos foi invenção da designer Chu Ming Silveira, que nasceu na China, mas foi naturalizada brasileira. Na época, 1970, ela chefiava a seção de projetos do Departamento de Engenharia da Companhia Telefônica Brasileira. Atualmente, a invenção de Chu Ming pode ser encontrada em países da América Latina, como Peru, Colômbia, Paraguai, e também em países da África, como Angola, e até mesmo na China.

15. Avião

Em 1906, Alberto Santos Dumont decolou com seu famoso 14-Bis em Paris, num voo de aproximadamente 220 metros. Foi a primeira exibição pública de uma aeronave voando a essa distância de forma autônoma, o que tornou o inventor conhecido por toda a Europa como o inventor do avião, apesar das contestações dos irmãos Wright.

16. Relógio de pulso

Mas se a invenção do avião é contestada, Santos Dumont pode ganhar o mérito por outra engenhoca: o relógio de pulso. O ?pai da aviação? pretendia cronometrar o tempo de voo dos seus aviões durante as experiências. Naquele tempo, os relógios ficavam nos bolsos, presos a uma corrente. Como ele tinha dificuldades em tirar constantemente o relógio do bolso, encomendou ao joalheiro Cartier um modelo que ficasse fixo no braço e facilitasse o controle das horas.

17. Soro antiofídico

Um soro concebido para combater os efeitos causados por venenos de diferentes tipos, o soro antiofídico deve ser administrado tão rapidamente quanto possível após o diagnóstico que identifica a fonte do veneno. Vital Brasil,  um imunologista brasileiro de renome internacional o antídoto em 1903, bem como soros para picadas de escorpião em 1908 e soros para veneno de aranha em 1925.

18. Interfaces cérebro-máquina

A interface cérebro-máquina é uma via de comunicação direta entre o cérebro e um dispositivo externo. Eles são freqüentemente direcionados a ajudar, aumentando, ou reparar funções cognitivas ou sensório-motoras em humanos. Um grupo de 150 cientistas liderados pelo brasileiro Miguel Nicolelis trabalhou em um projeto que ficou mais conhecido por ter sido apresentado na Copa do Mundo do Brasil, com o pontapé inicial da bola da Copa dado por um paraplégico com o exoesqueleto, uma estrutura metálica que dá sustentação ao corpo e reage a comandos do cérebro, como andar e chutar.

19. Escova progressiva

Em 1998 foi criada a escova progressiva de formol, por cabeleireiros do subúrbio do Rio de Janeiro. Chamada pelo mundo de Brazilian Hair Straightening, Brazilian Blowout, Keratin Treatment e outras denominações, a escova progressiva ganhou os salões pelo mundo e a preferência de algumas celebridades.

20. Cartão telefônico

Em 1978 o engenheiro Nélson Guilherme Bardini teve a brilhante ideia de criar um cartão telefônico feito de PVC e um circuito elétrico ligado a pequenas superfícies metálicas que daria créditos para ligações em orelhões. O invento se espalhou pelo mundo mas só foi implantado de forma oficial no território brasileiro em 1992.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]