Pesquisar
Close this search box.
/
/
Valor Percebido: essencial para os clientes de telefonia

Valor Percebido: essencial para os clientes de telefonia

Estudo analisa a estrutura de custo-benefício percebido pelos clientes no mercado de telefonia móvel, a partir do ponto de vista do consumidor. Além de medir a posição competitiva das principais empresas

 

O aumento da contratação de pacote de dados e o uso da rede wi-fi dos estabelecimentos é uma das principais revelações do novo Estudo CVA Solutions, empresa de pesquisa de mercado e consultoria, subsidiária da CVM Inc. dos Estados Unidos.

Realizado no mês de junho, com 7.002 entrevistados de todo o país para planos pré-pago, pós-pago e controle o documento mostrou que os gastos com telefonia celular caíram um pouco em relação a 2013 e que os consumidores demonstram estar um pouco mais satisfeitos com as suas operadoras. Mesmo assim o setor é o pior entre 40 indústrias avaliadas pela CVA Solutions, com nota 5,88, em uma escala de 1 a 10.

?Se fosse fácil e descomplicado mais de 60% mudariam de operadora. No entanto, pesquisa também se verifica que o consumidor pagaria um pouco a mais para ter serviço de dados de melhor qualidade?, informa Sandro Cimatti, sócio-diretor da CVA Solutions.
 
Os estudos têm por objetivo entender a estrutura de Valor Percebido (custo-benefício percebido pelos clientes) no mercado, a partir do ponto de vista do consumidor. Além de medir a posição competitiva das principais empresas e diagnosticar possibilidades de criação de vantagem competitiva sustentável. As operadoras citadas pelos respondentes do estudo em todo o Brasil foram Claro, CTBC/Algar, Nextel, Oi, TIM e Vivo.

Nextel e Vivo são destaques

A operadora Nextel é o grande destaque do estudo de 2014, em planos pós-pago, sendo considerada o melhor Valor Percebido e a segunda melhor em Força da Marca (a atração menos rejeição perante clientes e não clientes). Em pós-pago a Vivo ficou com a primeira posição em Força da Marca e a segunda posição em Valor Percebido. Já no pré-pago, a Vivo conquistou a primeira posição em Valor Percebido e em Força da Marca. Em pré-pago a Claro ficou com a segunda posição em Valor Percebido e a TIM ficou em segundo em Força da Marca.

Quando se fala em Valor Percebido para os tipos de planos, o Controle é considerado o melhor – com 1,03 – seguido pelo pós-pago (1,02) e pelo pré-pago (0,99). O plano Controle apresenta os benefícios do pós-pago sem o risco de ter surpresas com despesas elevadas.


Carteira Digital

Outra constatação do estudo da CVA é a de que o consumidor está cada vez mais usando o celular em substituição a outros equipamentos. O celular já é usado como relógio, como comunicação via redes sociais, mensagens, e-mails, internet, como lazer em músicas, fotos e vídeos e até existe disposição de utilizá-lo como carteira digital. A pesquisa mostra que 66% dos entrevistados estão dispostos a usar o celular para pagamentos, sendo que 52,7% teriam mais confiança se  o gerenciamento das transações fosse realizado por um banco.

Gastos menores

Em relação a 2013 o consumidor tem pagado menos, em média, pelo uso do telefone celular. No pré-pago os gastos mensais caíram de R$38,00 para R$36,00; e no pós-pago e controle caíram de R$117,00 para R$85,00. Por mês 58,4% dos clientes de pré-pago afirmaram gastar entre R$11 e R$30, enquanto que 56,9% dos clientes pós-pago e controle disseram gastar entre R$21 e R$70.

Uso de serviços de dados cresceu muito

A contratação de pacotes de dados em planos pós e pré-pagos foi importante destaque do estudo. Mesmo no pré-pago 58,2% já possuem pacote de dados, sendo que 40,3% utilizam principalmente via wi-fi e 49,4% via 3G. No pós-pago, 66,9% possuem e usam pacotes de dados, sendo que 54,8% via 3G e 34,3% via wi-fi. Os consumidores estão satisfeitos com os serviços de dados recebidos (53,3%) e até pagariam um pouco a mais para ter um acesso de melhor qualidade (64,9%).

?As pessoas estão gastando um pouco menos na conta do celular, a satisfação teve ligeira melhora, elas estão usando mais os serviços de dados e usufruindo do wi-fi dos estabelecimentos onde estão. Mas as operadoras devem ficar atentas às queixas de ausência de sinal (mais de 75% de incidência nos últimos 6 meses) e atendimento insatisfatório (mais de 53%) e tentar promover cada vez mais a diminuição dos custos, já que o telefone celular tornou-se essencial na vida das pessoas?, observa Sandro Cimatti.


Pior nota entre 40 setores da economia

O setor de Telefonia Celular novamente aparece com a pior avaliação entre os consumidores, na 40° posição, com nota 5,88 (em uma escala de 1 a 10), perdendo para Telefonia Fixa, Planos de Saúde e Internet Banda Larga. Os setores líderes nos Estudos da CVA Solutions compreendem produtos da linha branca, micro-ondas (8,87), varejo online (8,72), refrigeradores (8,67) e lavadoras de roupa (8,62).

Pré-pagos

No atual estudo da CVA Solutions sobre celulares pré-pagos foram ouvidas, em junho, 4.616 pessoas. De acordo com o estudo 88,1% dos clientes de pré-pagos usam mensagem de texto; 72,1% navegam na internet; 67,1% acessam as redes sociais e 60,2% recebem e enviam e-mails.?A TIM cresceu muito seu market share desde 2011 (de 25,3% para 34,6%) mas seu valor percebido diminuiu (de 1,05 para 0,99)?, afirma Sandro Cimatti.

? Valor Percebido

O melhor Valor Percebido (custo-benefício percebido pelos clientes) para Telefonia Celular pré-paga é da Vivo (1,04), seguido pela Claro (1,01). TIM está em terceiro, com 0.99 e Oi tem 0,97.
O principal problema apontado para todas as operadoras é a ausência de sinal (para 77,6%), seguido por atendimento insatisfatório (53,6%) e dificuldade de buscar informações no site (46,6%).

? Força da Marca

A operadora com a maior Força da Marca (a atração menos rejeição perante clientes e não clientes) em Pré-pago é a Vivo com 15,1%. A TIM vem em segundo lugar, com 5,5%. Oi e Claro vem em seguida.
 

Pós-pagos e Controle

No atual estudo da CVA Solutions foram entrevistadas 2.386 pessoas que possuem telefones celulares pós-pago e controle.
?A Vivo continua forte em pós-pago, mas a Nextel e Oi estão se recuperando em Valor Percebido. Nextel e Vivo tem os consumidores mais satisfeitos?, afirma Sandro Cimatti.
De acordo com o estudo 90,9% usam mensagens de texto; 78,3% navegam na internet; 70,9% acessam as redes sociais e 69,6% recebem e enviam e-mails pelo telefone celular.

? Valor Percebido

O melhor Valor Percebido (custo-benefício percebido pelos clientes) para Telefonia Celular Pós-paga é da Nextel (1,05), seguido de perto pela Vivo (1,04). A Claro está em terceiro, com 1,01. A Oi tem 0,98 e a TIM 0,95.
?A recuperação da Nextel é relevante. Após a adoção da tecnologia 3G a Nextel melhorou e atualmente apresenta o melhor Valor Percebido? comenta Sandro Cimatti.

? Força da Marca

A operadora com a maior Força da Marca (a atração menos rejeição perante clientes e não clientes) em Pós-pago é a Vivo com 26,3%. A Nextel, que se recuperou em relação a 2013, vem em segundo lugar, com 2,1%. A Claro está na terceira posição com 1,5% de Força da Marca.

*Leia mais sobre a experiência do cliente e saiba mais sobre o Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente – CONAREC – em www.conarec.com.br e pelas redes sociais, sob a hashtag #Conarec.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]