Pesquisar
Close this search box.
/
/
Supermercado sem sair de casa: decepção a domicílio

Supermercado sem sair de casa: decepção a domicílio

Resolvi sucumbir à preguiça e testar serviços de compra de supermercado online pela primeira vez, comparando preços, vantagens e desvantagens. Confira aqui o resultado!

No último final de semana, depois de uma imersão no varejo provocada pela cobertura do ótimo evento BR Week (realizado pelo Grupo Padrão, que edita NOVAREJO), resolvi mudar a maneira de fazer compras de supermercado. Isso porque assisti a diversas palestras nas quais foram apresentadas tecnologias em que o setor vem investindo para melhor atender ao consumidor.

Vale dizer que o Varejo não é minha área. Eu conhecia alguma coisa de quando trabalhei com o setor têxtil, mais um pouco da minha experiência como consumidora, mas para aprender com o ponto de vista do varejista foi minha estreia. E o que eu vi me deixou empolgada – como consumidora, principalmente. Bem… estou explicando tudo isso para dizer que resolvi viver minhas descobertas na prática.

Preciso contar que estou no meio de uma mudança de vida e, por isso, me tornei uma sem-carro, sozinha em casa. De modo que fazer compras de supermercado era uma ideia que estava me deixando meio desconfortável.

Aqui, preciso revelar um segredo. Não é com orgulho que eu admito, mas eu sou uma verdadeira gastona. Tão gastona que eu A-DO-RO fazer compras de supermercado. Me divirto horas pesquisando preços e marcas novas, pensando receitas e comprando os ingredientes certos para cada uma delas.

Então, vamos à prática. Depois de tanto ouvir falar sobre varejo moderno, resolvi experimentar nesse sentido: decidi fazer compras online. Pelo menos de produtos de limpeza. Eu ia fazer a cada semana em um lugar diferente. Começando hoje. No entanto, como eu não sabia direito como funcionava “o esquema”, então resolvi pesquisar em vários sites ao mesmo tempo, o mesmo produto, para ver qual ficava mais barato, qual oferecia melhor condição de frete e coisas assim.

Vamos lá: no site do Sonda, desisti já no cadastro. O campo telefone fixo é obrigatório – e não aceitou meu celular no lugar. Como assim, em pleno 2016 eu sou obrigada a ter um telefone fixo? Não tenho e não quero ter. Desisti de pesquisar. E olha que é um mercado que eu gosto muito, tem ótimas ofertas.

Comecei, então, a comprar nos sites do Pão de Açúcar, Extra e na inovadora plataforma do Carrinho em casa (você escolhe os produtos, alguém faz as compras e entrega para você). Tentei não comprar supérfluos e comprei pouca coisa de comida – ainda não confiei 100% no sistema – culpa minha, fiquei com um certo ciúme de alguém escolhendo meus legumes por mim, confesso. De qualquer forma, a ideia era mesmo renovar o estoque de produtos de limpeza.

A compra do Carrinho em casa ficou um tanto mais cara do que a do Extra e a do PDA. Nestes dois mercados, inclusive, alguns produtos vinham com promoções (dobro pelo mesmo preço ou coisas assim). No entanto, o frete (apesar de um pouco caro) só entregava segunda durante o dia. Fiquei com medo de dar alguma encrenca (horário de trabalho, né?) e eu precisava de alguns produtos com urgência. (Uma dica: Extra e PDA – que tal uma opção em que a pessoa possa pagar a mais e receber o produto com alguma urgência?).

Sobre o Carrinho em casa: finalizei a compra em algum momento após às 16h. Pedi entrega para entre 17h e 19h. Exatamente às 19h06, recebi um e-mail avisando que teria um atraso de 45 minutos. Achei ótimo. Mas… o atraso acabou não sendo só esse. Recebi minhas compras por volta das 21h30. Não achei legal. Não pelo atraso em si, mas é um sábado à noite e eu não queria ficar em casa esperando compras. De qualquer forma, foi uma vez, pode ter sido uma estreia não tão boa e, pode ser que, em uma próxima vez, eu dê mais sorte.

De madrugada, veio o recibo das compras e vi que dois itens foram substituídos por equivalentes (achei até ok) e dois itens não foram comprados – não tinha (não fiquei assim tão feliz, queria muito o manjericão e tive que sair para comprar depois – mas acontece, eu teria que ter ido a outro lugar).

Uma questão levantada em um dos painéis do evento foi “quanto as pessoas estão dispostas a pagar pela conveniência?” Sinceramente? Uma hora no site para selecionar os produtos, mais cinco horas ou três dias para entregarem na minha casa a um frete de pelo menos dez reais? Não sei…  Talvez alguém que não goste de fazer compras de supermercado? Quem sabe?

Antes de terminar, preciso dizer que esta foi uma primeira experiência e que não será a única. Não desisto fácil. Mas, aos varejistas aqui mencionados, que o meu relato sirva como um feedback, para que algumas coisas sejam melhoradas e, então, nas minhas próximas tentativas, tudo fique melhor. Afinal, não é para isso que serve o atendimento ao cliente?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]