Pesquisar
Close this search box.
/
/
Suinocultura sustentável: geração de energia e renda com dejetos

Suinocultura sustentável: geração de energia e renda com dejetos

O projeto é desenvolvido pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

A correta destinação de dejetos em granjas de suínos e a geração de energia são dois desafios que ganharam uma nova proposta para serem vencidos. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio de sua Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), está desenvolvendo um modelo piloto de tratamento para utilizar os dejetos do rebanho paulista de suínos para produzir energia elétrica, composto orgânico e fertilizante líquido. A ideia será usada para construir a norma paulista de tratamento e uso de dejetos de suínos e o modelo de licenciamento ambiental da atividade.

No projeto desenvolvido pela pesquisadora Edna Ivani Bertoncini, da Apta Polo Centro Sul, de Piracicaba, o objetivo é resolver o problema da destinação de dejetos, de reciclagem dos seus elementos químicos e ao mesmo tempo gerar emprego e renda na Bacia do PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí). Isso torna a suinocultura uma atividade sustentável por meio da redução de sua emissão de gases de efeito estufa e preservação da qualidade do solo, das águas subterrâneas e superficiais.

A primeira fase do processo é a separação dos sólidos suspensos presentes no dejeto bruto por meio de peneiramento e sua principal finalidade é aumentar a eficiência da fase seguinte, que é a digestão anaeróbia, que gerará o biogás. Esse material sólido, constituído de 6% do volume do dejeto gerado, é encaminhado para pátio de compostagem. O efluente separado na peneira é encaminhado para tanque de homogeneização, e posteriormente ao biodigestor anaeróbio.

O projeto testa dois tipos de biodigestores anaeróbios, um de lona, destinado aos médios e grandes produtores, e outro com recheio de bambu, de baixo custo de construção, destinado aos pequenos produtores. O biogás liberado nestes biodigestores pode ser utilizado diretamente nas atividades da granja, como no aquecimento de leitões na maternidade, aquecimento de água, ou utilizado para geração de energia elétrica.

A produção de biogás estimada para o rebanho de suínos paulista seria em torno de 270 mil metros cúbicos de biogás ou 120 mil kwh/dia de energia elétrica. Após o processo de biodigestão, o efluente tratado poderá ser utilizado diretamente no reuso agrícola, ou seja, na irrigação de culturas, ou seguirá processos de tratamento aeróbio, e físico-químico, gerando um efluente de melhor qualidade que poderá ser reutilizado na lavagem das baías após processo de desinfecção, despejado em mananciais ou utilizado na irrigação.

O lodo gerado no processo físico-químico é encaminhado ao pátio de compostagem, e juntamente com os sólidos da peneira e restos culturais como palhas de milho, cana, ou poda de árvore de cidade, serão compostados por um período de 90 a 120 dias. O resultado é um composto orgânico que poderá ser comercializado ou utilizado dentro da própria propriedade.

Renda e energia
Com um rebanho suíno de cerca de 900 mil animais, sendo 90 mil matrizes, o Estado de São Paulo tem um grande potencial de geração de energia por meio dos dejetos, mas o projeto da Apta vai além e prevê ainda ganhos financeiros para o produtor que investir na ideia. Isso porque o composto que pode ser comercializado, já produzido por empresas privadas, é extremamente recomendado para adubação de lavouras, e a procura pelo produto é grande.

Edna garante que o processo para gerar o composto dá bons resultados, mas aponta a desconfiança do suinocultor frente à novidade como principal obstáculo a ser transposto. ?Mas alguns já aceitaram o trabalho e vão falando um para o outro que funciona. Assim teremos mais pessoas querendo conhecer esse sistema de tratamento?, contou Edna, lembrando ainda que dependendo da época do ano, o suinocultor não tem muito lucro.

A venda desse composto é uma alternativa para completar a renda mensal do produtor, ao mesmo tempo em que o mantém longe de multas ou até de um fechamento definitivo de sua granja. A pesquisadora da Apta revela que uma similar fabricação do produto já é feita por algumas empresas paulistas, que, levados pelos bons lucros, inverteram sua lógica de produção e atualmente apostam mais na fabricação do composto do que na suinocultura em si.

Edna explica que toda a tecnologia desenvolvida no novo sistema será transferida ao maior interessado nela, o produtor, por meio da realização de dias de campo.

Fonte: Assessoria de imprensa – Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]