Pesquisar
Close this search box.
/
/
Sintonia com o consumidor é a maior tendência

Sintonia com o consumidor é a maior tendência

Sabe aquela resolução de ano novo perdida? Talvez um impulso de consumo possa ajudar a resgatá-la

A internet e os apps mudaram a nossa noção de tempo. Hoje esperar 10 minutos por um táxi pedido pelo aplicativo é uma espera absurda, mas há alguns anos era milagrosamente rápido. É como Luciana Stein, pesquisadora de tendências para América Latina da Trendwatching, exemplica a mudança de comportamento do consumidor.

?Eficiencia dos produtos e serviços alimenta a expectativa por produtos ainda melhores e mais eficientes. hoje temos uma brecha de expectativa entre o que se espera e o que é entregue. Expectativa só cresce, não diminui, explica Luciana?

A grande economia de expectativa é um mercado global e inclui vários segmentos. ? O consumidor tem experiências tão gigantes que compara marcas e categorias diversas?, diz.

Hoje uma empresa concorre com todas as outras, ainda que sejam de outros segmentos. Porque a demora da pizza é comparada à rapidez do táxi, em um varejo fast fashion o cliente quer consultoria como de uma revista de moda e porque a agilidade é cada vez mais fundamental para todos os mercados.

?O consumidor acostuma-se rapido às inovações, mas acompanhá-las, monitorar e organizar em tendênncias é obrigação das empresas e no momento em que as marcas se sintonizam com essas inovações, elas se sintonizam com o espirito do seu tempo?.

Para construir tendências, Luciana afirma que é preciso alimentar de inovações do mundo todo, que brifam inovações, questionam e extraem insights para concluir se dizem respeito às necessidades e desejos do consumidor ou não, a fim de ajudar as empresas a manter essa tal sintonia com seu próprio tempo.

?Consumidores sao complexos nao querem ser classificados facilmente porque não são pessoas fáceis?. Sobre isso, Luciana Stein explica o conceito de pós-demografia, ou seja, padrões de consumo que não são definidos pelos segmentos tradicionais, como idade, sexo, renda, região. Os consumidores em muitos mercados estão fragmentando as convenções e construindo identidades e estilos de vida próprios de maneira muito mais livre. Com isso cresce a necessidade de entender as microdemografias como oportunidades para inovar.

O novo normal

Luciana chama disso de ?o novo normal?. Mas como o varejo entra nessa equação? Um dos exemplos é a ação da Selfridges, com roupas unissex, com estilo sexo neutro, que abriu a porta para discutir o tema da identidade de gênero.

Se por um lado o varejo apenas vende, por outro abre espaço para coisas que não cria, mas enxerga e executa. Uma forma proposta pela pesquisadora de tirar proveito desse cenário é a fertilização demografica, que significa oferecer seu produto para segmentos que não comprariam seus produtos tradicionalmente.

Em outras palavras, suberver a tradição da sua marca, criando extensões para atender outros públicos que nao têm acesso ao seu produto. Como fez a Lululemon, marca de yoga canadense, que criou uma pop up store com roupas para homens para testar esse modelo. O resultado positivo fez com que uma loja direcionada para o público masculino entrasse nos planos.

Status

Pai de todas as tendências, o desejo de reconhecimento de consumidores é universal, embora o que cause isso não seja igual para todos. Antes status era ter carro importado, mas cada vez mais, novos núcleos de status estão emergindo, pessoas querendo ser reconhecidas por outras coisas alem do tradicional. ?Pessoas não querem mais ser reconhecidas pelo que possuem, mas pelas suas atitudes?, exemplifica Stein. ?As pessoas querem empreender, querem ser sustentáveis e generosas, querem histórias mais interessantes e raras. Empreendedores são os novos rock stars e doar tempo e energia é uma forma de mostrar quem você é?.

?Hoje as pessoas não exigem apenas ?Just do it?. Elas exigem ?me ajude a ?just do it??. Ou seja, o papel das marcas evoluiu da inspiração para a capacitação das pessoas?. Luciana Stein.

Para ela, a maior barreira para melhorar somos nós mesmos. Com isso, marcas entram na vida das pessoas e criam maneiras de fazer as pessoas atingirem suas metas. O simbolismo é cada vez mais entrar para ajudar nas mudanças que querem fazer. ?Monitorar tendências e inovações é a melhor maneira para sintonizar, como tendências podem gerar novas visões para o seu negócio. Marcas devem ajudar consumidores a serem quem desejam ser?, finaliza.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]