Pesquisar
Close this search box.
/
/
A segurança de dados faz parte da transformação digital na sua empresa?

A segurança de dados faz parte da transformação digital na sua empresa?

Organizações precisam priorizar a segurança da informação. LGPD pode ser ser alavanca para levar o assunto ao topo da lista de assuntos importantes

No ano passado, ataques de ransomware – uma espécie de sequestro de dados de empresas, órgãos públicos e pessoas físicas – causaram impacto de US$ 8 bilhões. Em 2017, o prejuízo foi de US$ 5 bilhões, segundo a empresa de cibersegurança Trend Micro.
Outro estudo mostra que foram registrados 2 milhões de incidentes de segurança no mundo todo. Houve prejuízo de US$ 45 bilhões às empresas no ano passado por causa dos ataques. O mesmo documento, divulgado pela Online Trust Alliance (OTA), revela que 95% das violações eram evitáveis.
Na lista de países mais afetados por ataques de ransomware, o Brasil é vice-líder, com 10,75% dos casos registrados pelo mundo. Isso revela que as empresas brasileiras ainda não estão preparadas quando o assunto é segurança de dados.
Durante o Seminário de Transformação Digital e Cibersegurança, organizado pelo Grupo Padrão, especialistas falaram sobre cibersegurança como pilar fundamental da transformação digital.

Seis meses abrigando o invasor

Colocar a segurança como parte do design das soluções desenvolvidas pelas empresas é um dos desafios das companhias.
Durante o evento, Bruno Machado, diretor de transformação digital do UnitedHealth Group, dona da Amil, explica que a gestão de segurança precisa estar presente em todas as áreas da empresa.
“A segurança precisa estar contemplada no design das soluções. O maior desafio é evoluir a tecnologia para melhorar a experiência do cliente tendo a segurança como pilar fundamental”.
A Trend Micro, representada por seu head de Contas Corporativas no evento, Alexandre Maldonado, descobriu que as empresas demoram, em média, de três a seis meses para descobrir que foram hackeadas. “É um processo silencioso, invisível para o administrador. O hacker entra, se movimenta internamente, conhece o sistema e faz a extração dos dados”, explica Maldonado.
Colocar a segurança como prioridade se faz ainda mais necessário em um momento onde as empresas planejam o orçamento para o próximo ano. “Em detrimento de uma feature visível para o cliente, esquecemos da segurança de dados”, reflete Machado.

“Empurrãozinho” da LGPD

No painel mediado por Ivan Ventura, editor especial para assuntos jurídicos e defesa do consumidor do Grupo Padrão, a LGPD também foi assunto.
As empresas estão trabalhando com equipes multidisciplinares para se adequar à legislação e começam a revisar o contrato de fornecedores com os quais trocam dados.

Fotos: Douglas Luccena/ Grupo Padrão

A regulação é importante para que as empresas que não priorizam a segurança de dados comecem a pensar na questão, segundo os especialistas. Os novos processos já nascem – ou pelo menos deveriam – nascer adaptados à Lei Geral de Proteção de Dados. Portanto, a LGPD é um incentivo para as empresas tratarem a segurança de dados como prioridade.

Para ficar de olho 

Maldonado, da Trend Micro, apontou tipos de ataque que devem crescer no mundo todo. Entre eles, o ransomware e o sequestro de PCs para mineração de criptomoedas, processo conhecido como criptojacking. Esta prática cresceu 450% em 2018.
Já os ataques de ransomware tiveram declínio no último ano. O criptojacking é uma ação mais discreta e mais lucrativa para os cibercriminosos. Mesmo assim, é importante se precaver contra ataques de ransomware, já que são mais graves.
É importante conscientizar as equipes. A Trend Micro identificou que 90% dos ataques surgem por e-mails. “O time financeiro é um dos principais alvos dos ataques. São instalados malwares que trocam os códigos de barra”, explica Maldonado.
Para Machado, do UnitedHealth Group, “o estado da arte será quando a segurança de dados estiver distribuída na empresa, e não a cargo de apenas um time”.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]