Pesquisar
Close this search box.
/
/
Saiba quanto custará financiar imóvel com os novos juros

Saiba quanto custará financiar imóvel com os novos juros

Com nova alta de juros da Caixa, financiar imóvel ficará mais caro. A Proteste fez os cálculos, confira

Com nova alta de juros da Caixa, financiar imóvel ficará mais caro. A Proteste fez os cálculos, confira

A elevação dos juros do crédito para a casa própria da Caixa Econômica Federal entrou em vigor semana passada (dia 28 de março). Assim, ficou mais caro para o consumidor que sonha com um lar para chamar de seu.

O sonho continua sendo possível de realizar, porém mais caro. E vale prestar atenção ao valor dos juros, para definir o que de fato é mais vantagem: juntar o dinheiro ou financiar. Até porque isso envolve fatores como perfil de cada um, então a decisão acaba sendo pessoa.

De qualquer forma, a Proteste Associação de Consumidores calculou que o interessado pagará até R$ 96.901,05 a mais para financiar um imóvel. Essa diferença foi constatada para um imóvel de R$ 800 mil (dentro do SFI), financiado para o consumidor sem nenhum tipo de relacionamento com o banco (taxa balcão) e nas condições relacionadas na tabela abaixo. Ao final do financiamento, o valor total pago era de R$ 1.530.286,58. Hoje, com a elevação dos juros, o financiamento atinge R$ 1.627.187,63.

Foi feita a comparação com os dados do estudo de financiamento imobiliário anterior às altas dos juros de 2016, para imóveis financiados dentro e fora do SFH, nos valores de R$ 400 mil e R$ 800 mil. Desde o ano passado, foram quatro aumentos de juros pela Caixa.

Já para o imóvel de R$ 400 mil (dentro do SFH), o consumidor pagará a mais após todos os aumentos R$ 69.942,10. Foi considerado um imóvel financiado para o consumidor sem nenhum tipo de relacionamento com o banco (taxa balcão), e nas condições relacionadas na tabela abaixo. Ao final do financiamento, o valor total pago era anteriormente de R$ 806.810,20 e, hoje, com a elevação dos juros o financiamento sai por R$ 876.752,30.

Veja nas tabelas abaixo outros exemplos, quando o cliente tem conta ou relacionamento com o banco:

caixa_horario_400 caixa_imovel_800

OBS: Todas as informações foram retiradas dos simuladores oficiais da instituição bancária.

A PROTESTE também comparou as taxas entre as diferentes instituições para estes mesmos cenários:
caixa_imovel_perfil

Para o perfil I, simulando um consumidor de 35 anos que quer financiar um imóvel novo de R$ 400 mil por 30 anos, financiando 80% do valor, a Caixa ainda é a melhor opção, mesmo com o aumento dos juros. Ela oferece 11,24% ao ano de Custo Efetivo Total (CET) para os clientes que optarem por ter um relacionamento, mais conta salário na instituição. Caso o consumidor não queira ter conta salário ou nenhum outro tipo de relacionamento com o banco, o HSBC é o mais indicado para esse perfil, com CET de 11,48% ao ano. O Santander agora só permite financiar até 70% do valor do imóvel, o Banrisul até 40% e o Itaú até 75% para estes perfis.

caixa_imovel_perfil_1
* Para esse perfil, o Santander só financia 70% do valor do imóvel.
** Para esse perfil, o Banrisul só financia 40% do valor do imóvel.
***Para esse perfil, o Itaú só financia 75% do valor do imóvel.

O mesmo acontece para o perfil II. Caso o consumidor queira ou tenha relacionamento com a Caixa, o CET mais em conta continua na instituição, com 12,14% ao ano. Mas caso o consumidor não queira nenhum tipo de relacionamento com o banco, o HSBC é a melhor opção, com CET de 12,40% ao ano.

caixa_imovel_perfil_2
* Para esse perfil, o Santander só financia 70% do valor do imóvel.
** Para esse perfil, o Banrisul só financia 40% do valor do imóvel.
***Para esse perfil, o Itaú só financia 75% do valor do imóvel.

Caixa volta atrás e limite para financiar imóveis usados passa para até 80%

Em abril de 2015, a Caixa Econômica Federal havia diminuído o limite máximo de financiamento de imóveis usados de 80% para 50%, para quem utilizasse os recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Porém, esse mês, menos de um ano depois do aumento, a Caixa anunciou o aumento desse limite para até 80% de seu valor (70% para trabalhadores da iniciativa privada e 80% para servidores públicos). O que pode ser bom para o consumidor, já que aumenta a possibilidade do consumidor que não tem a possibilidade de dar uma entrada de mais de 50% do valor do imóvel, adquirir um imóvel próprio.  Veja como era e como fica:

Somente o Sistema de Amortização Constante (SAC) sofreu alteração nos limites de financiamentos, quem optar pela tabela Price continuará com o mesmo teto a ser financiado (40%).
Fizemos um cenário para demonstrar na prática como fica essa mudança, além de podermos comparar as taxas com os mesmos prazos nas demais instituições bancárias.

E mais uma vez, para quem tem ou quer ter relacionamento + conta salário com a Caixa, essa instituição é a que possui o menor custo, com CET de 11,31% ao ano. Já para quem não quer esse tipo de relacionamento, o Santander se torna a melhor opção, com CET de 11,47% ao ano, como é possível ver na tabela abaixo.
caixa_imovel_perfil_3
* Para esse perfil, o Banrisul só financia 30% do valor do imóvel.

 

Fonte: Proteste Associação de Consumidores

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]