Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como otimizar a sua estratégia no TikTok para monetizar o seu comércio social

Como otimizar a sua estratégia no TikTok para monetizar o seu comércio social

Especialistas revelam principais pontos fortes da rede social chinesa que mais cresce no mundo.

Nos últimos dois anos, o TikTok se transformou de um aplicativo onde adolescentes postam rotinas de dança para um gigante social genuíno, competindo com Facebook e Instagram. E à medida que a plataforma cresce, aumenta também a oportunidade para os profissionais de marketing anunciarem e venderem nela.

Este ano, a Insider Intelligence/eMarketer prevê que as vendas totais de comércio social de varejo nos Estados Unidos atingirão US$ 53,10 bilhões, impulsionadas pela rápida taxa de crescimento de compradores sociais no TikTok, aumentando mais de 72%, para 23,7 milhões.

Ou seja, as expectativas são altas tanto em termos financeiros quanto em relevância no mercado. Seria a plataforma um novo modelo de e-commerce?

A popularização do TikTok

De acordo com Camila Renaux, consultora de marketing digital, especialista em Marketing Estratégico, Marketing Digital e Inteligência Artificial para Negócios pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), existem pesquisas que mostram que o brasileiro gasta, em média, 20 horas por dia no TikTok e 15 horas no Instagram. Isso apenas considerando usuários em dispositivos Android.

“Outros estudos também afirmam que ainda não produzimos tanto conteúdo como consumimos. E isso vai crescendo, com a rede se popularizando no país com um forte aspecto de entretenimento”, detalha a consultora, eleita por 2 vezes a melhor profissional de Marketing Digital do Brasil, pela Associação Brasileira de E-commerce e Associação Brasileira de Agentes Digitais, em 2018 e 2019.

“As pessoas ficam imersas no aplicativo, que conta com um algoritmo apurado que entrega aquilo que combina com você. Contudo, há espaço para maior capacidade e variedade de usuários e produtos, que foi o que aconteceu com os podcasts, por exemplo”, frisa Camila Renaux.

De acordo com isso, Jennifer de Paula, jornalista e MBA em Marketing e Negócios Interativos, diz que o TikTok é uma rede social desenvolvida pensando na neurociência, trazendo todo o conceito de neuromarketing a quem consumi-la.

“É impossível decretar que o aplicativo chegou em seu auge, mas neste exato momento tenho toda certeza que eles estão tentando desenvolver algo que seja mais atraente para o público acima de 35 anos, que ainda não consumiu o TikTok. Isso também vale para as empresas”, exemplifica.

Conheça o Mundo do CX

A rede social que cativa os seus usuários

Um dos principais aspectos do TikTok que favoreceram sua popularização no Brasil foi a possibilidade de consumir conteúdo gratuito de forma rápida e dinâmica, seguindo as preferências de cada usuário. Para Jennifer de Paula, essa estratégia, através da neurociência, é a razão pela qual a rede social consegue ser tão cativante.

“É possível trazer todo um universo, onde, desde o momento que você produz o conteúdo, até a publicação, está consumindo exatamente o que gostaria. Ou seja, as vontades do consumidor são, de certa forma, hackeadas”, elenca a especialista.

Não é à toa que o TikTok atrai a atenção do adolescente que quer ver danças até da dona de casa que quer descobrir uma receita nova. Camila Renaux completa reforçando que a mecânica da rede, que é focada em trend, é trazer o que é tendência, como memes e challenges.

“Cada um vai fazendo do seu jeito e você fica preso dentro daquela temática. Em termos de anúncios e negócios, ainda há muito a evoluir. O TikTok traz aquela ideia de ser apenas dos usuários e o algoritmo complementa isso, sempre entregando tudo sob medida”, diz a consultora de marketing digital.

Segundo a especialista, a música dentro do aplicativo vem desempenhando um papel importante e que traz um novo aspecto, que envolve emoções, hashtags e seguir quem está produzindo esse tipo de conteúdo de modo a acompanhar uma certa etiqueta.

“Outro ponto que vale destaque é como o TikTok usa as outras plataformas para se tornar mais viral e conhecido. Essa é uma estratégia de marketing (grow hacking), usada para crescer e popularizar a rede social”, discute.

Dicas e truques para otimizar o comércio social no TikTok

Ainda de acordo com Camila Renaux, o acompanhamento das novidades do TikTok é obrigatório para profissionais de marketing, pois as preferências e o comportamento do consumidor estarão por lá.

Por isso, a especialista ressalta que as empresas devem estar presentes, não necessariamente de forma ativa sempre, mas monitorando hashtags, tendências, trends, músicas e os movimentos naturais dessa rede, que tem um apelo forte do algoritmo.

“A inteligência artificial está refletindo o interesse das pessoas, então ela acaba se tornando uma pesquisa de mercado. E o uso de produtores de conteúdo no TikTok para que falem de marcas está se tornando cada vez mais comum, pois eles já conhecem o modelo”, explana.

Além disso, Jennifer de Paula acredita que as empresas, não só no TikTok, mas também em outras redes sociais, necessitam de uma produção em massa de conteúdos em vídeo.

“Com certeza o ramo de entretenimento é o que tem mais benefícios, já que naturalmente conta com mais imagens para divulgação, seja com conteúdo mais extenso ou destrinchado, em cortes. Investir em uma comunicação orgânica pode ser a principal estratégia de redes sociais que um profissional de marketing pode utilizar, que nada mais é do que não deixar o perfil engessado. Trazer um pouco mais da realidade para o perfil da empresa pode ser a melhor saída”, finaliza.

Pensando nisso e em quem está procurando capitalizar a ascensão meteórica do TikTok, aqui estão algumas dicas e truques publicadas na Advertising Week New York e divulgadas na Insider Intelligence/eMarketer para ajudar os profissionais de marketing a aproveitar ao máximo a plataforma:

Você precisa de uma estratégia única

Pode parecer óbvio, mas o que funciona em outra plataforma social pode não funcionar no TikTok. Falando sobre a entrada do Uber no TikTok, Alyssa Wagner, chefe global de social pago da empresa, disse que foi uma curva de aprendizado.

“Você não pode apenas aplicar as melhores práticas do Meta ou de qualquer outro canal, você precisa vir com uma estratégia de TikTok em primeiro lugar”, afirma.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Estabeleça uma abordagem criativa em primeiro lugar

O TikTok tem tudo a ver com a criatividade, portanto, para manter as coisas atualizadas, crie fontes criativas de vários lugares. O Uber trabalha com agências, criadores do TikTok e até o próprio TikTok para desenvolver criativos para a plataforma. Em seguida, sua equipe interna de otimização criativa lida com tudo, desde o briefing até o teste e a análise de dados.

“Fazemos campanhas perenes, mas sempre há um teste dentro delas. Seja este criador versus aquele criador, ou testando um adesivo versus um cartão de exibição, realizamos milhares de testes”, diz a executiva.

Tudo volta à medição

Este ano, o TikTok lançou um conjunto de ferramentas para ajudar os anunciantes a medir suas campanhas na plataforma.

“Tudo o que fazemos deve estar ancorado em uma agenda de aprendizado, ancorada em resultados de medição”, explica Sheraz Amin, chefe de estratégia e operações de produtos da América do Norte do TikTok.

O que vem a seguir? Ao olhar para 2023 e além, o consenso é que o foco será testar e aprender. Mas está claro que há espaço para todos crescerem.

O profissional do TikTok espera usar as ferramentas que a rede social lançou este ano para criar uma linha de base e depois melhorá-las. Ele também incentivou os parceiros da marca a se engajarem em um diálogo cru e honesto com a plataforma.

“Se não entendermos suas necessidades, não poderemos atendê-las. Tudo o que você vê de nós é sobre melhorar ou enfrentar desafios”, salienta.


+ Notícias

Popularidade de BeReal, caçulinha das redes sociais, dispara

Pinterest investe em publicidade e lab de tendências

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]