Pesquisar
Close this search box.
/
/
Finanças controladas: rumo ao próximo passo

Finanças controladas: rumo ao próximo passo

Se você tem suas finanças controladas, sem dívidas e com sobras no fim do mês, saiba que suas opções de investimento vão além da caderneta de poupança

Nada melhor que a sensação de dormir tranquilo, com as finanças controladas e as dívidas pagas.  Mas, ao acordar, é preciso dar um segundo passo: investir. Este é o caminho para avançar, tornar os sonhos realidade, garantir o futuro, construir um patrimônio.

No início, muitas vezes não sobra dinheiro no fim do mês, afinal o controle das contas é um processo contínuo. Mas o primeiro ponto é perceber que qualquer sobra, por menor que seja, pode se converter em ótimos investimentos. Esses investimentos, atualmente, vão muito além da caderneta de poupança ou do Tesouro Direto, aplicações que, como todos sabem, são acessíveis, aceitam valores baixos.

O que nem todo mundo sabe, no entanto, é que determinados fundos de investimento também recebem pequenas aplicações. Além disso, são conservadores, considerados seguros, descomplicados e, o melhor, têm oferecido retornos excelentes.

A Órama selecionou alguns exemplos de fundos que podem ser interessantes: Fundos ligados ao Tesouro Direto (exemplo Órama DI Tesouro Master) e Fundos ligados a Inflação (exemplo Órama Inflação)

Em alguns nomes de fundos que pesquisar no mercado, você verá a sigla “DI” ou “CDI”. Essas três letras formam a sigla para Certificados de Depósitos Interbancários. O importante para o investidor é saber que as variações desses títulos são tratadas no mercado financeiro como uma taxa de referência para a remuneração de investimentos.

O CDI acompanha a Selic, que é a chamada taxa básica de juros da economia, definida pelo Banco Central. Assim, se algum investimento oferece retorno ao redor de 100% do CDI, significa que está rendendo juros atrelados a essa taxa, hoje bastante elevada no Brasil, resultando, portanto, num bom negócio.

Um fundo DI Tesouro, por exemplo, aplica a maior parte de seus recursos em títulos do Tesouro Nacional, que são títulos de renda fixa de baixo risco. Ou seja, quando escolhemos e colocamos dinheiro nesse ativo estamos comprando papéis com uma excelente relação entre risco (baixo) e retorno (que tem sido elevado).

O objetivo de qualquer investimento é minimizar o risco e maximizar o retorno. O Órama DI Tesouro Master, por exemplo, rendeu, em 2015, 12,75%. Este ano, até março, foram 2,83%. São taxas bem acima da poupança, por exemplo.

Mas, por que, então, não aplicar diretamente os recursos nos títulos do Tesouro, já que isso é possível pelo Tesouro Direto? Por que fazer esse investimento por meio de um fundo?

A grande vantagem é que, por meio de um fundo, o investidor não precisa se preocupar com a operação. Ou seja, não há trabalho nem de executar o trâmite burocrático nem de selecionar os papéis. Isso tudo fica a cargo de uma equipe especializada. Outro ponto que vale ressaltar é que a taxa de administração pode compensar, pois, na compra direta, o investidor precisa pagar custódia e corretagem. Na Órama, por exemplo, é cobrada taxa de administração de 0,3% por ano.

Fundos ligados à inflação

Eles podem ser interessantes para o momento atual e para os iniciantes em aplicações que tenham pequenas quantias para investir. Seu objetivo é buscar uma rentabilidade com base na variação do IPCA.

IPCA é uma taxa que mede a inflação oficial do país. Para proteger nosso dinheiro, o mínimo que podemos fazer é aplicar em investimentos que nos garantam a variação da inflação. Ano passado, por exemplo, a poupança rendeu menos que o IPCA. Ou seja, quem aplicou na caderneta perdeu poder de compra.

Como a inflação está pressionada no Brasil, só em 2016 o fundo já rendeu 5,36%, o que equivale a 190% do CDI! No ano passado, o rendimento foi de 15,85%.

 

*Via GuiaBolso.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]