Pesquisar
Close this search box.
/
/
A tecnologia para melhorar a experiência no setor de bens de consumo

A tecnologia para melhorar a experiência no setor de bens de consumo

Entre os componentes para o sucesso de uma empresa que lide com bens de consumo, a satisfação do consumidor é, sem dúvidas, um dos fatores mais decisivos para a conquista de novos clientes

* Por Renato Halt

O setor de bens de consumo representa uma função mercadológica importante em termos econômicos, preenchendo um espaço comercial sem precedentes para o Brasil. Sob a ótica das empresas inseridas nesse segmento, a busca por métodos capazes de proporcionar experiências de compra pessoais, relevantes e simplificadas é um processo compatível com a chegada da transformação digital e seus benefícios operacionais.

Se na teoria, a inovação é uma possibilidade a se considerar internamente, é necessário encontrar meios de se facilitar essa transição à tecnologia.  O público consumidor tem acompanhado mudanças mercadológicas na medida em que privacidade e confiança são características indispensáveis para gestores preocupados com a evolução de seu negócio. Nesse sentido, a implementação de plataformas automatizadas, como ERPs, abre as portas da governança e oferece novas possibilidades para a área de bens de consumo.

O que significa otimizar a experiência?

Atualmente, a qualidade de um produto não é mais o único critério para que uma pessoa realize uma compra e seja fidelizada pela marca. Os consumidores esperam por uma jornada conveniente, que priorize a resolução de problemas de modo simples e objetivo, sempre sob um plano de fundo seguro e confiável. As empresas de bens de consumo precisam encarar esse cenário como uma grande oportunidade para redefinir procedimentos com base em insights extraídos pela máquina que visam construir relacionamentos sustentáveis com o público.

Otimizar a experiência é compreender a importância de todas as etapas do processo de fidelização. A partir desse entendimento profundo sobre os desejos, comportamentos e atitudes por trás dos interessados em determinado produto, a tarefa de entregar resultados personalizados torna-se muito mais alcançável.

A nova concepção sobre os dados pessoais

Parte central da relação entre empresa e cliente, principalmente após a chegada da transformação digital, repousa na figura dos dados armazenados. Não é plausível esperar que o consumidor seja conquistado caso os canais selecionados mostrem-se incapazes de assegurar a integridade das informações concedidas. Não por acaso, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) chegou para contemplar essa noção de segurança e transparência na abordagem comercial.

Além de respeitar uma tendência extremamente influente quanto à movimentação do mercado, a adesão de um ERP proporciona uma abordagem analítica sobre os materiais disponíveis, colocando-os como ferramentas assertivas para uma tomada de decisão de acordo com demandas externas em constante evolução.

Conexão com clientes e integração com parceiros

No fim das contas, quando uma empresa de bens de consumo sinaliza positivamente para a utilização de soluções digitais, ela deixa claro que a figura máxima ainda pertence ao cliente. Todos os esforços são conduzidos em prol de sua satisfação. Desde à origem dos produtos à forma como os mesmos serão entregues; a reformulação é ampla e passa pela compreensão do empresariado sobre as plataformas que tornarão essa mudança viável.

Os ganhos são competitivos e produtivos, na medida em que aproveitam todos os ativos no ecossistema da organização; colaboradores, prestadores de serviço, cadeia de suprimentos, entre outros elementos cruciais para que o relacionamento final seja conduzido com excelência. Essa valorização da experiência do consumidor, encabeçada pela reinvenção de modelos consolidados, colocará em destaque empresas alinhadas com a próxima era dos bens de consumo.

*Renato Halt é Co-Founder da b2finance e Head of SAP Business One.


+ Notícias 

Digitalização da comunicação: como atender o cliente da melhor forma

O efeito do crescimento dos marketplaces sobre o mercado e a experiência do cliente

Omnicanalidade: utopia ou distopia?


 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]