Pesquisar
Close this search box.
/
/
A crise e as possibilidades de um novo modelo de economia

A crise e as possibilidades de um novo modelo de economia

Nem tão nova assim, a economia de compartilhamento é um caminho para que o consumo continue, mas de maneira sustentável

O Brasil vive um momento de insegurança econômica. Segundo o estudo ?O Cenário Econômico na Visão dos Consumidores?, elaborado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a maioria dos brasileiros está pessimista com os rumos da economia do Brasil e 56,1% acreditam na piora do cenário nos próximos meses em relação a 2014.

Em contrapartida, 71,9% dos consumidores ainda pretendem comprar roupas e calçados. Se você faz parte dessa leva que pretende comprar, mas tem cautela, informe-se sobre sites e aplicativos que facilitam trocas, doações e até mesmo empréstimos de objetos.

O portal já explicou sobre a economia de compartilhamento e esse é um momento bastante propício para você testar essa nova maneira de consumir. Confira abaixo alternativas às compras.

Leia também: Anarquistas econômicos: a revolução a partir do compartilhamento

Livra Livro
Você faz um cadastro e escolhe o tipo de plano que deseja. Gratuitamente você pode utilizar apenas o plano básico que só permite uma troca de livro por vez. Também existe possibilidade de pagar por planos mais avançados com mensalidades que variam entre R$ 1,99 e R$ 15,99. O site permite ainda receber alertas de livros para troca pelo Facebook e Twitter.

Classificados Catraca Livre
Classificados Catraca Livre é uma plataforma de consumo colaborativo que permite que qualquer pessoa crie sua própria loja online gratuitamente e também possui um recurso para realizar trocas entre os usuários.

Para isso, basta escolher um objeto anunciado e clicar no botão ?Solicite uma troca?. Você será guiado para um campo no qual deve preencher com nome e e-mail para entrar em contato direto com o dono da peça.

Se você também tem algum objeto que deseje doar, também é possível fazer por meio do site.

Troco Perfume
Criado pelos estudantes Rodolfo Oliveira e William Vargas em outubro, o site Troco Perfume permite que usuários cadastrem as fragrâncias que desejam trocar inserindo as informações como marca, nome, quantidade e estado do frasco (lacrado, novo ou usado), além dos dados de contato. Feito isso, um anúncio é criado e fica disponível para outros usuários e pode ser visualizado no site por 180 dias.

As negociações ficam por conta dos usuários e o site não se responsabiliza pelas trocas, deixando tudo por conta dos interessados. Portanto, é imprescindível tomar bastante cuidado antes de realizar uma transação.

Feira de Trocas
E se, ao invés de comprar, for possível trocar aquele brinquedo que está encostado há um bom tempo por outro? Esta é a ideia do site Feira de Trocas que, desde 2012, reúne informações sobre os locais em que acontecem eventos para troca de brinquedos em todo país.

Leia também: Compartilhar: a pauta do mundo dos negócios

Desenvolvido pelo Instituto Alana, que promove ações de educação infantil e cultura desde 2007, o site ajuda os grupos interessados em realizar suas próprias feiras e disponibiliza todo o material de suporte para a organização e divulgação. É possível baixar o guia explicativo, cartazes e filipetas, tudo gratuitamente. As feiras, que são organizadas por quem acredita na importância de refletir sobre o consumo, pode ser criada por qualquer pessoa e divulgada no site. Basta fazer um cadastro e inserir as informações necessárias em seguida.

Escambo no Facebook
No grupo Escambo, que possui mais de 12 mil membros, a única regra é: só valem trocas! Pessoas que tentam fazer transações que envolvam valores são banidas sem aviso prévio.

A dinâmica da negociação é simples, basta publicar a foto do que se quer passar adiante e no post você pode informar o que gostaria de receber pelo objeto ou deixar em aberto. A partir daí, os interessados vão oferecendo seus próprios itens pelos comentários e o dono do objeto anunciado decide com quem vai realizar a troca. Não é incomum que novas negociações de troca surjam a partir dos comentários em alguma publicação, pois muitas pessoas informam aquilo que têm disponível por ali e despertam o interesse de outras.

Doabox
A plataforma permite a doação de objetos e facilita o encontro entre doador e receptor. O site funciona de maneira simples, basta criar perfil no portal e cadastrar a doação. Depois, é só aguardar o contato de outro usuário e combinar a entrega.

?Procure a sua volta, vasculhe sua casa e analise cada item, livro, móvel, eletrodoméstico, obra de arte, enfim, tudo o que você possui e descubra se você está usando mesmo cada uma destas coisas. Eu realmente preciso disso? Se a resposta for ?não?, livre-se de tudo aquilo que não usa mais?.

Tem açúcar?
Para que comprar uma furadeira ou uma chave de fenda e acumular objetos em casa sendo que você só vai utilizá-los uma ou pouquíssimas vezes? Para evitar o consumo desnecessário e ainda aproximar as pessoas, a plataforma ?Tem Açúcar? tem sido uma espécie de oásis no deserto da individualidade.

Leia também: Rent for All: site fomenta o consumo compartilhado no país

O site funciona assim: você se cadastra informando seu endereço e se houver um número mínimo de 30 pessoas próximas, você já pode começar a usar o site fazendo seus pedidos e respondendo às solicitações de empréstimos dos vizinhos. Caso seu bairro ainda não possua um mínimo de cadastros, o site envia um e-mail assim que o número for alcançado.

Toda vez que um usuário pede algo emprestado, o sistema avisa os vizinhos cadastrados e, caso um deles tenha o que foi solicitado, pode oferecer ao interessado.

Ciranda
A Ciranda é uma rede de copropriedade de bens que conecta pessoas para compartilhamento de objetos. Partindo do princípio de que ninguém precisa comprar coisas que serão utilizadas poucas vezes, a plataforma que ainda está em sua versão beta, permite que o usuário se cadastre inserindo seu endereço e objetos que pode disponibilizar.

O usuário da Ciranda é convidado a transformar um de seus itens em um bem de copropriedade. Estes bens passam a fazer parte da Ciranda e ficam disponíveis para serem emprestados a todo o grupo. Desta forma, os bens não têm casa própria e circulam livremente pela rede. Aquele que estiver com o objeto deve passar para frente quando não mais precisar.

A plataforma precisa de cinco mil usuários para dar início a suas atividades e no momento possui pouco mais de 700.

Descola Aí
A proposta do site é conectar pessoas que estejam dispostas a emprestar ou trocar alguns pertences. Você pode divulgar objetos que deseja disponibilizar para locação ou apenas procurar por algo. O sistema faz a busca do objeto mais próximo por meio do CEP e coloca locador e locatário em contato para negociação de valores e prazos de devolução.

Para garantir a segurança no empréstimo, é gerada uma senha exclusiva e igual para as duas pessoas envolvidas. Quem aluga o produto deve informar os dados de cartão de crédito e o valor só é debitado depois que o objeto é devolvido (e conferido ? há uma taxa para objetos que voltarem danificados). Depois de tudo, as pessoas podem dar notas umas as outras, que serve como uma referência para os próximos usuários, uma indicação de ?confiança?.

Com informações dos portais SPC Brasil e Catraca Livre.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]