Pesquisar
Close this search box.
/
/
5 motivos para investir em tecnologia

5 motivos para investir em tecnologia

O varejo já não investe tanto em tecnologia, em tempos de crise então....Entenda por que ela é importante

Menos de 1%. Esta é a ordem de grandeza que o varejo investe em tecnologia. Ou seja, nada. Em tempos de crise, então, este número pode beirar à zero. Percepção de que tecnologia é cara, falta de planejamento de longo prazo, mindset voltado para apagar incêndios…Os motivos para evitar esse investimento são muitos. Mas devem ser deixados de lado se a ideia é crescer.

Para fazer o empreendedor entender a importância de se investir em tecnologia, Rafael Rojas Filho, diretor da Target Sistemas, empresa especializada no desenvolvimento de softwares para o setor de distribuição, listou as cinco principais razões para investir em tecnologia. “Qualquer ganho de produtividade, sem dúvida, deve ter como foco inicial a área que tem o primeiro e principal contato com os clientes da empresa e impulsiona todos os demais trabalhos da distribuidora”, disse, em nota.

Leia também
A tecnologia que ajuda o varejo

1. A tecnologia permite a correta definição da rota de visita do vendedor: essa razão tem impacto decisivo na produtividade da equipe de vendas do distribuidor. Nesse sentido, é preciso buscar o menor deslocamento possível, com mais visitas por dia e maior tempo em cliente, o que gera redução de custos comerciais com um resultado melhor.

Mas como isso pode ser feito? O ERP terá os dados dos clientes, entre eles as coordenadas de geolocalização, que serão coletadas pelo roteirizador de entrega ou pela automação de vendas. Entre as ferramentas comerciais do ERP, deverão existir mecanismos para que as carteiras e rotas sejam visualizadas em mapas, com algoritmos que apresentem o melhor percurso em cada rota. Desta forma, será fácil identificar e corrigir distorções nas carteiras e roteiros de visita dos vendedores.

2. A tecnologia ajuda na garantia de visita: de nada adianta uma rota bem definida se esta não for cumprida. A automação de vendas, usando a tecnologia GPS, garante isso. Para disciplinar os horários de trabalho, diminuir o tempo ocioso e as atividades paralelas durante a jornada do vendedor, garantindo a regularidade e análise do ponto de venda nas visitas, o sistema só permitirá o acesso aos dados se a coleta de coordenadas da posição do vendedor estiver em linha com o cadastro do cliente. Caso contrário, o vendedor terá que acessar o sistema assumindo não estar no cliente. As visitas não feitas, vendas sem visita e tempo no cliente passarão a compor os indicadores de produtividade de cada vendedor.

Leia também
Tecnologia: aliada das estratégias do varejo

3. A tecnologia ajuda na apresentação dos produtos: o catálogo de produtos é uma importante ferramenta para ilustração dos argumentos comerciais. Porém, é longo e demorado o caminho entre o surgimento de uma novidade comercial e sua presença no catálogo impresso do vendedor, o que condena seu conteúdo à permanente desatualização.

Com a popularização do tablet, este passou a ser o equipamento ideal para equipe de vendas, incluindo o catálogo eletrônico. A apresentação de fotos e vídeos sobre os produtos, campanhas na mídia, planograma, dicas de exposição e outros são importantes instrumentos de estímulo à compra, podendo chegar ao tablet do vendedor em poucos minutos. A solicitação de compra pode ser feita a partir do próprio catálogo, que deve ser integrado à automação de vendas. Esta é uma ferramenta inovadora, que ainda enfrentará resistências culturais clássicas, mas se tornará essencial, como tantas outras.

4. A tecnologia ajuda na definição do mix adequado: ter informações que orientem o vendedor a realizar uma venda assertiva, levando em conta o mix ideal do canal, seu giro e posição de estoque, garante a confiança e profissionalismo na relação com o cliente. Assim, as informações de mix ideal por canal devem estar no ERP, compartilhadas com a automação de vendas. Dentro do mix deve haver ainda itens considerados estratégicos para cada canal, exigindo uma maior atenção do vendedor. O mix adequado na gôndola, sem sacrifício de caixa, fortalecerá a credibilidade do varejista no vendedor e no distribuidor.

5. A tecnologia torna a operação interna mais ágil: hoje, ainda há vendedores que transcrevem seus pedidos para o tablet apenas no final dos trabalhos ou os transmitem no final do dia. Há também os casos onde a integração entre ERP e automação de vendas depende de gerações, exportações, importações de dados, com dependência de intervenção do usuário. Todas estas questões fazem com que a empresa tenha um longo período de ociosidade ao longo do dia e enorme gargalo na gestão dos pedidos, atrasando os processos logísticos e, por consequência, as entregas.

Isso pode ser resolvido com a perfeita integração entre ERP e automação de vendas. A transmissão dos pedidos logo após finalizados permite um retorno imediato ao varejista sobre o grau de atendimento do pedido, além de agilizar a conclusão de todo o processo comercial.

Leia também
Como a tecnologia auxilia na prevenção de perdas?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]