Pesquisar
Close this search box.
/
/
20 exemplos de marcas que viraram sinônimos de produtos

20 exemplos de marcas que viraram sinônimos de produtos

Você chama de cereal ou de sucrilhos; leite em pó ou leite Ninho; lâmina de barbear ou Gillette?

Alguns produtos tornaram-se referências no seu segmento de tal maneira que a marca torna-se o tipo. Isso pode ser bom, pelo fortalecimento da marca no imaginário do consumidor, mas tem seu lado ruim, porque produtos de qualidade inferior também podem ser associados a isso, além de a marca tornar-se refém de um produto só, que fica tão evidente que ofusca os outros itens oferecidos pela empresa.

Conheça alguns exemplos e suas histórias:

1. Maizena

Maizena dg209-1958 tcm95-101059
Com mais de 130 anos de história, a Maizena deu cor ao amido de milho: o amarelo da marca. Amido de milho é o nome que se dá à farinha feita do milho, e usada na culinária como substituto da farinha de trigo ou para o preparo de cremes, como espessante.;

 

2. Bombril

bombril
Em 14 de janeiro de 1948, quando Roberto Sampaio Ferreira, inspirado nas lãs de aço fabricadas nos Estados Unidos, investe na ideia e funda a Abrasivos Bombril Ltda;

 

3. Gillette

lame-de-rasoir-gilette-blue
King Camp Gillette mandou as tradicionais navalhas para a aposentadoria ao criar a lâmina de barbear descartável no fim do século XIX, muito mais barata e que qualquer um era capaz de manusear para fazer a própria barba;

 

4. Xerox

xerox
Há quase 110 anos a marca deu outro nome para a fotocópia. A marca é líder em tecnologia  para documentos e serviços;

 

5. Leite Moça

leite moca historico
Os primeiros carregamentos de leite condensado chegaram ao Brasil em 1890 como uma alternativa ao leite fresco, cujo abastecimento era problemático. O produto era vendido nas drogarias e, inicialmente, comercializado com o nome de MILKMAID (chamado assim pela falta de uma palavra equivalente adequada em português). Mas os brasileiros tinham dificuldade para pronunciar esse nome inglês e passaram a chamar o produto de ?leite da moça?, referindo-se à ilustração da camponesa em seu rótulo;

 

6. Band-Aid

band aid
Um funcionário da Johnson & Johnson criou, em 1920, um curativo autocolante, esterilizado e capaz de manter a umidade natural da pele. O envio de milhões de unidades do produto para a Europa, na Segunda Guerra Mundial, ajudou a popularizar o curativo, que é conhecido por esse nome no Brasil, Estados Unidos, Canadá e Austrália, independentemente do fabricante;

 

7. O.B.

ob

A primeira caixa de o.b. foi vendida no mercado no dia 13 de março de 1950. A história de o.b. – que na verdade é a abreviação da expressão alemã ?ohne Binde?, que significa ?sem absorvente? – começou em 1947, quando o engenheiro alemão Carl Hahn viu um anúncio de absorventes internos publicado em uma revista americana e achou que o produto poderia revolucionar o mercado alemão de higiene feminina;

 

8. Cotonetes

wattestaebchen-artikel-410
O produto criado para substituir os palitos envolvidos em algodão para limpar as orelhas e recolher secreções ganhou esse nome de batismo pelas mãos de seu inventor, Leo Gersternzang, para a Johnson & Johnson;

 

9. Chiclets

6a010536c802e2970b011570759835970b large
Quando você vai comprar goma de mascar, sempre menciona a palavra chiclete, um aportuguesamento de Chiclets, tradicional marca do produto vendido em coloridas caixinhas, desde 1906;

 

10. Sucrilhos

zucaritasmarquee
O cereal em flocos, mais conhecido como Sucrilhos Kellogg?s, surgiu de experimentos com a farinha ?deixada de molho?. A mascote da Kellogg’s, o Tigre Tony (Tony the Tiger), surgiu nos anos 50 e até hoje é usada nas embalagens dos produtos;

 

11. Leite Ninho

anuncio nestle 1958 01
Muitas crianças cresceram tomando aquele pó branco desidratado que milagrosamente se transformava em leite quando misturado com água. As tradicionais latas amarelas ganharam a companhia de diversas variantes, voltadas a recém-nascidos e crianças em crescimento, de acordo com a idade. A concorrência, hoje, é bem acirrada, mas ainda assim o Leite Ninho ainda é reconhecido como sinônimo de leite em pó;

 

12. Miojo

453042-MacarrC3A3o-InstantC3A2neo-Nissin-LC3A1men-Miojo-Galinha-Caipira-85g
O macarrão instantâneo (também conhecido como lámen em outros países) foi inventado no Japão por Momofuku Ado em 1958 e trazido ao Brasil logo em seguida. A popularidade foi instantânea e hoje existe Nissin Miojo de diversos sabores;

 

13. Durex

durex
O nome de durex teve origem no produto fabricado pela empresa de mesmo nome no Brasil a partir de 1946, nome esse que acabou por se aplicar a todos os produtos semelhantes;

 

14. Cândida

candida2Água sanitária é um composto químico de Cloro e água para limpeza e desinfecção de superfícies. É muito utilizada como agente clareador (alvejante) e possui excelente ação bactericida. No Brasil, é popularmente chamada de “cândida” em São Paulo, “Q-Boa” no Centro-Oeste e Nordeste, e “clorofina” no extremo sul do país, nomes que derivam de marcas populares do produto;

 

15. Modess

ModessAnita Galvãoabsorvente yorkCalça higienicasempre livrepropaganda antiga modess12

Modess é uma marca de absorvente, da multinacional Johnson & Johnson. Foi a primeira linha de absorventes descartáveis a ser produzida no Brasil, em 1933;

 

16. Yakult

yakult
Yakult é uma empresa multinacional japonesa de produtos alimentícios, cujo principal produto é o leite fermentado, muito consumido em todo mundo;

 

17. Jeep

jeep
Jeep é uma marca registada atualmente em nome da Chrysler LLC Group. O termo jipe virou sinônimo de automóveis destinados ao uso fora de estrada, ou off road, normalmente com tração nas quatro rodas. A palavra jipe é um aportuguesamento do termo em inglês jeep, derivado da pronúncia em inglês da sigla GP, que significa general purpose ou “uso geral”, embora essa não seja a origem da marca Jeep;

 

18. Teflon

teflon
Tefal é a marca de panelas com revestimento antiaderente conhecida com Teflon, que por sua vez também é o nome da empresa que faz este tipo de material;

 

19. Pyrex

pyrex
Pyrex é a marca comercial usada desde 1915 pela Corning Glass Works para a sua linha de recipientes em vidro borossilicatado destinada ao mercado doméstico. A popularidade desta marca e a sua dominância do mercado ao longo do século XX fez dela uma marca genérica, sinónimo deste tipo de vidro;

 

20. Lycra

New-2014-spring-sport-footless-tights-high-waist-lycra-zipper-pants-candy-color-neon-pants-slim
A marca surgiu em 1959 e trata-se uma fibra muito utilizada na confecção de calças, maiôs, sungas, cintas e biquínis, Fitness ou roupas de ginástica, em geral.
E você, sem lembra de alguma marca que deu nome ao produto? Compartilhe nas redes sociais.

* Com informações dos portais Nestlé, Assuntos Criativos e Mundo das Marcas.

 

Leia mais:

20 objetos mortos pela tecnologia nos últimos 20 anos

20 direitos que os consumidores têm, mas não sabem

As 20 maiores invenções feitas no Brasil ou por brasileiros

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]