Pesquisar
Close this search box.
/
/
3 pontos sobre valor de marca e o filme AIR: A História Por Trás Do Logo

3 pontos sobre valor de marca e o filme AIR: A História Por Trás Do Logo

O que o novo filme de Ben Affleck, AIR: A História Por Trás Do Logo, pode nos ensinar sobre criação, valor de marca e CX? Descubra em 3 pontos

Quem busca inspiração sobre design, criação e valor de marca, ou apenas bom entretenimento, não pode deixar de assistir o filme “AIR: A História Por Trás Do Logo” (Amazon Prime Video).

O longa narra um capítulo da história da Nike com seu maior case de sucesso, o atleta Michael Jordan, um dos maiores nomes do esporte de todos os tempos. O filme tem direção de Ben Affleck, que interpreta Phil Knight, cofundador e ex-CEO da Nike.

Na trama um dos chefes da marca esportiva, Sonny Vaccaro (interpretado por Matt Damon), busca desesperadamente contratar o novato, porém talentoso, jogador de basquete Michael Jordan na tentativa de dar um impulso para a divisão de produtos de basquete da Nike.

Mais do que um filme bem amarrado e com bom elenco, Air nos proporciona momentos de reflexão sobre ousadia, criação, valor de marca e a importância do design e da personalização como atributos que desafiam empresas que ambicionam sucesso comercial.

Sem cometer muitos spoilers, abaixo você confere três pontos (sim, é proposital) de como “AIR: A História Por Trás Do Logo” pode ser uma inspiração para CX.

Personalizar é desafiar regras

Nos anos 80 a NBA determinava que todo par de tênis usado pelos jogadores da liga deveria ser majoritariamente branco. Durante um jogo da pré-temporada de 1984-1985, Michael Jordan usou em quadra o modelo Air Ship (preto e vermelho, antes mesmo do Air Jordan 1 estar pronto) e desafiou as regras de uniformidade da liga.

O modelo foi banido pela NBA gerando calorosas multas para a Nike (um capítulo muito bem retrato no filme), mas a Nike não perdeu tempo e criou o comercial “Banned” (banido em português), o que colocou o Air Jordan ainda mais em evidência. Depois disso todos queriam um par do tênis que quebrou as regras da NBA.

Enxergar valor onde ninguém consegue ver

A criação entre a Nike e Jordan começa em uma época que precede a febre de tênis para jogadores de basquete. Precede também toda a onda de personalização e de modelos assinados que tomou conta das prateleiras nos anos seguintes.

O momento do filme no qual o Sonny Vaccaro (Matt Damon), um dos executivos da Nike, está assistindo a uma partida gravada do estreante Michael Jordan e tem o insight para convencer Phil Knight (Ben Affleck) a apostar todas as fichas em Jordan é o que muitos líderes buscam no mundo dos negócios.

Air Jordan se tornou um ícone da Nike.

Jordan estava em quadra, relaxado, sem marcação pesada – é claro era um novato – e sua equipe precisava da vitória. Com tantos nomes consagrados e com mais experiência no time de Jordan, para quem é que chega a bola nos segundos finais para decidir a partida? Para ele, Jordan. O rookie arremessa com precisão e converte.

Analisando várias vezes essa jogada Vacarro se convence de que aquele garoto era especial e que por isso havia sido escolhido pelo seu técnico para definir o jogo. Vacarro, um homem de negócios, via aquilo que só um técnico de basquete via e mais ninguém conseguia: talento em estado bruto, pronto para ganhar o mundo. E ele ganhou.

Criar experiências é alimentar a longevidade da marca

A criação por trás da linha Air Jordan é um exemplo claro de como uma marca pode ser tonar longeva. A partir do sucesso do tênis, a Nike explorou não só suas cores e características únicas, muito além disso, ela construiu um ecossistema de produtos e experiência em cima da marca Air Jordan, sendo uma das linhas mais vendidas da companhia até hoje.

A célebre frase que Navarro traz em seu inspirado discurso de convencimento (um dos pontos altos do filme) para Jordan assinar com a Nike, “um tênis é só mais um tênis até que alguém passe a usá-lo” – e que mais tarde foi sabiamente utilizada pela mãe de Jordan, Deloris Jordan (interpretada por Viola Davis) durante a negociação do contrato com o próprio Vacarro -, essa frase poderia muito bem ser interpretada em Customer Experience como: uma marca é só uma marca até que alguém crie uma incrível experiência com ela.



.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]