Pesquisar
Close this search box.
/
/
Techno Business: quais desafios traz o cliente moderno?

Techno Business: quais desafios traz o cliente moderno?

Executivos de grandes empresas debatem quais são os desafios das empresas diante do comportamento do consumidor moderno e como eles podem ser superados

O consumidor está mais exigente. A conectividade da nova geração muda tudo. Principalmente a relação deste consumidor com as empresas que o atendem, em diversos segmentos. Para debater esse e outros temas, executivos de grandes players de segmentos diferentes se reuniram hoje no Techno Business, evento organizado pela Consumidor Moderno.

Na primeira parte do evento, Daniel Domeneghetti, diretor-presidente da Dom Strategy Partners, apresentou o perfil do novo consumidor e levantou um desafio importante: como as empresas podem fazer para colocar o cliente no centro dos negócios? Ele apontou que o cliente multicanal traz uma complexidade muito grande para o atendimento das empresas. “É preciso levantar uma equação geral de canais que permita ou não à empresa jogar o jogo da competitividade. É preciso criar canais adequados para aquele público específico”, diz.

Na segunda parte do evento, Luiz Lobo, vice-presidente de digital da Sky Brasil, Ciro Kawamura, vice-presidente de qualidade em atendimento a clientes da Telefônica Vivo, William Malfatti, diretor de marketing, relações internacionais e relacionamento com o cliente do Grupo Fleury e Graciela Tanaka, COO da Netshoes, debateram quais são os desafios que esse comportamento dos clientes conectados traz para as empresas.

Os quatro executivos vêm de empresas que são sucesso em seus segmentos e que apostam em crescimento, mesmo em um ano de crise. Ainda assim, apontaram que há desafios que precisam ser vencidos. Conhecer alguns deles pode te ajudar a levantar questões e repensar também o atendimento da sua empresa. Confira!

Educação para a conectividade

Esses desafios já começam em um primeiro estágio: os clientes precisam aprender a usar a conectividade a seu favor. “Somos a primeira operadora em que a receita gerada por dados ultrapassou a de voz. Isso demonstra uma mudança grande de comportamento do cliente. Com essa mudança de perfil, um processo relevante é educar o cliente. As pessoas não sabem o que é usar dados, muitas vezes”, explica Ciro Kawamura, da Telefônica Vivo.

Segundo ele, para melhorar a satisfação do cliente, é preciso cumprir o básico, entregar de fato o que a empresa está vendendo. “Para isso, precisamos ter um portfólio mais simples e processos mais fluidos”, conclui.

O executivo, que já passou por diversos departamentos dentro da Telefônica Vivo, aponta um futuro diferente para a companhia. “Temos um novo plano de qualidade com metas de negócios que não são só da área de qualidade. E para dar certo depende de uma mudança de cultura da empresa. Nossos indicadores já melhoraram. Ainda temos um caminho a percorrer, mas estamos investindo”, revela.

Cliente ansioso

Já William Malfatti, do Grupo Fleury, apontou que seu desafio começa antes mesmo do atendimento. “Lidamos com o que é mais importante na vida das pessoas, que é a saúde. Sempre que nos procuram, elas já estão em situação de ansiedade e medo. Temos que superar essa adversidade fazendo com que a pessoa saia da integração melhor do que entrou”, afirma o diretor. “Nossa missão é promover saúde e bem-estar. Para tanto, a tecnologia precisa ser pertinente a cada situação. A partir do nosso trabalho o médico faz uma conduta clínica. Ele precisa ter precisão e o cliente precisa saber que sai com o melhor diagnóstico”, completa.

Segundo ele, a empresa tem fortes indicadores para garantir a satisfação dos clientes. “Só temos remuneração varável se esses indicadores forem atingidos. A gente nunca vai ser perfeito e esse é o primeiro reconhecimento que temos que fazer todo dia. Precisamos nos colocar no lugar das pessoas. Não adianta fazer negociações de gabinetes, se elas não vão funcionar”, completa.

Vários clientes em um

Por fim, Luiz Lobo, da Sky Brasil, apontou que o seu desafio é outro: o atendimento da empresa – e pode-se dizer o atendimento em geral – é preparado para atender a um único cliente. No entanto, no caso de TV por assinatura, apesar de existir um titular, o cliente se desdobra: tem a sua família.

“Terminamos nossa migração do sistema, tivemos uma evolução tecnológica, e estamos em uma evolução diferente. Estamos em migração para o household. Lidamos com vários clientes – são várias pessoas que compõem a casa e que têm gostos diferentes. Passamos de um modelo onde tenho titular e um único cliente só, para um modelo em que tenho vários clientes que usam múltiplos devices e que têm os mais diversos gostos e idades”, explica o executivo.

Ele lembra que os processos de atendimento das empresas são padrão, mas os clientes não são. Assim, eles precisam ser olhados de perto. “É preciso continuar olhando com o olhar do cliente. Startups crescem muito rápido. As empresas que têm sucesso são as que têm os executivos mais próximos ao cliente, aquelas que vivem a jornada junto ao cliente. E é para eles que os processos precisam olhar”, completa o executivo.

O que quer o cliente

A Netshoes, por exemplo, nasceu digital. “Por isso, já coloca o cliente como protagonista. O foco é em busca de prover melhor experiência de compra. O fundamental não é entender como vai vender. É entender como o consumidor quer comprar. Ele dita as regras. Essa geração altamente conectada é um desafio, porque é meu usuário, meu consumidor constante. O desafio é buscar formas de me conectar com esse consumidor para que ele nos indique como quer comprar”, pontua Graciela.

“Nosso plano é usar a crividade para nos fortalecer. Fazer diferente, chacoalhar a empresa inteira para criar soluções de forma simples, dosando o investimento para quando a maré passar, sairmos mais fortes. O momento é de retração, mas não para nós. Estamos tentando ser mais ousados para testar modelos diferenciados, para quando a maré passar estejamos na frente”, completa.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]