Pesquisar
Close this search box.
/
/
Spotify: o modelo de negócio que o público quer

Spotify: o modelo de negócio que o público quer

Victor Sorriso, diretor de contas do Spotify Brasil, participou do Conarec 2016. Veja o que ele falou sobre a importante ferramenta de streaming de música

As tecnologias vêm mudando o mundo que conhecemos. Isso já não é novidade. Claro, há muito de observar a vontade dos consumidores, também. E eles querem cada vez mais personalização e serviços ondemand, ou seja, na hora e lugar que querem. Por isso, o smartphone e seus apps caíram tão bem. Um app que faz enorme sucesso é o Spotify, que organiza as músicas em playlists e permite que os usuários as ouçam onde e quando quiserem.

Aliás, foi justamente sobre esse onde e quando que Victor Sorriso, diretor de contas do Spotify Brasil, falou em sua palestra “A música não pode parar: Spotify e a magia das playlists”, no Conarec 2016. Ao contar a história da ferramenta, ele lembrou um pouco sobre a história do consumo da música, em si. E revelou como o streaming musical pode ser um sucesso para vários negócios: o do app e o de quem aposta em anunciar nele.

O Spotify foi criado para que os consumidores conseguissem o que queriam: música de graça. Isso já era visível com o sucesso do Napster e de outras ferramentas de download gratuito.  Mas era preciso que isso não prejudicasse os músicos, que recebem pelo seu produto. Assim, segundo Sorriso, é a ferramenta mais democrática no segmento.

Como conta o diretor, a primeira ferramenta que permitiu levar a música para onde as pessoas quisessem foi a fita K7. O CD barateou o acesso ao público para bandas independentes. O MP3 revolucionou a indústria fonográfica.

O streaming, no entanto, muda algo que tem tudo a ver com a geração conectada: o modelo de negócio muda da propriedade para o acesso. Do álbum, para o momento, da faixa para a playlist. “Antes as pessoas compravam um álbum. Depois, baixavam uma música. Agora, eu procuro a música determinada para o meu momento, se eu vou estudar, trabalhar, sair com a namorada. As pessoas não consomem mais gêneros musicais. Elas consomem momentos”, revela Victor Sorriso.

Personalização

Seguindo a tendência do que os consumidores querem, o Spotify investiu na personalização. “Quanto mais a pessoa escuta e salva músicas, mais conseguimos entender suas preferências. Assim, a partir de um cruzamento com as músicas dos amigos com gostos parecidos, conseguimos oferecer uma lista com 30 músicas que a pessoa nunca ouviu toda segunda-feira. É o Descover Weekly, nossa aposta mais recente”, conta o diretor.

Em menos de seis meses, 30 milhões de ouvintes já usaram o Descover Weekly. Foi a maneira que o Spotify encontrou para tornar a segunda-feira agradável. Ser relevante é o objetivo do app, estar em todos os lugares, ondemand e personalizado.

Marketing

“Para nós, a experiência do consumidor é prioridade, seja no modo que ele escuta música ou até mesmo como entregar publicidade. Sempre vou tentar transformar o fato de ele escutar música em algo prazeroso para que ele passe mais tempo escutando mais músicas”, afirma. Ou seja: até a publicidade é dentro do contexto. Pela análise dos dados, dá para identificar o público certo dos anúncios.

Alguns números da ferramenta: ao todo, são 100 milhões de usuários, 30 milhões de assinantes, 30 milhões de músicas, 2,5 bilhões de playlists, 40% delas criadas com nomes de momentos. No Brasil, já existe há 2,5 anos e a faixa etária de usuários de 15 a 24 anos é de 70%. Hoje são 10 milhões de usuários ativos, principalmente até 34 anos. O principal número: cada pessoa passa, em média, 141 minutos diários usando o Spotify.

“Tudo isso representa uma oportunidade imensa para anunciantes. Nós fomos onde o consumidor está. Fizemos parcerias com a Ford e a BMW para o consumidor ouvir no computador de bordo do carro. Parceria a Playstation, dá para escutar música e escolher trilha sonora para jogo. Na rua, dá para ouvir pelo app da Nike, que integra com Spotify. Nos EUA, há promoção em parceria com o Starbucks”, conta. A ferramenta permite ainda cases personalizados em parceria com as marcas. Assim, dá para realmente ir aonde o consumidor está.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]