Pesquisar
Close this search box.
/
/
Experiência de voz em larga escala é aposta do Hospital Sírio-Libanês

Experiência de voz em larga escala é aposta do Hospital Sírio-Libanês

Diretor-geral do hospital, Paulo Chapchap também aponta para uma possível eliminação de doenças que conhecemos, com o uso de novas tecnologias

Como a inteligência artificial pode mudar o futuro da Medicina? O médico e diretor geral do hospital Sírio-Libanês, Paulo Chapchap, falou com exclusividade aos portais Consumidor Moderno e Whow! sobre o uso de novas tecnologias e os principais desafios enfrentados na aplicação diária, como a ética no uso dos dados de pacientes.

Ele também comentou a evolução no relacionamento com os clientes do hospital, os planos para uma expansão da aplicação da voz dentro da área médica, além da possível eliminação de doenças através do uso de big data, inteligência artificial e machine learning.

Confira a entrevista abaixo.

CONSUMIDOR MODERNO – Como o hospital Sírio-Libanês faz uso das novas tecnologias no relacionamento com o cliente?
PAULO CHAPCHAP – Por enquanto está em informatizar cada vez mais o call center. Então, a relação é telefônica, mas a operadora de call center tem cada vez mais ferramentas com inteligência artificial para oferecer possibilidades ao paciente que quer ter acesso ao hospital Sírio-Libanês.

O que nós temos que evoluir é nas plataformas em que o paciente faz interações independentemente da presença de alguma pessoa do outro lado para agendamento totalmente eletrônico. Isso ainda não está em larga escala no hospital e é um dos projetos no qual estamos nos dedicando. Tem alguma solução de prateleira para isso? Não tem, porque as instituições têm particularidades das suas agendas.

CONSUMIDOR MODERNO – Como é a atual relação da área médica com o big data? Há algum atrito, e já se pensa no uso da voz para a entrada de dados no hospital?
PC – Já usamos bastante a voz para laudos radiológicos. A única coisa mais fácil do que pegar uma caneta e escrever algumas palavras rapidamente e depositar isso em um lugar, é falar. É mais rápido. Então, temos que migrar para a utilização da voz em mais larga escala, em que o médico vai interagir com o prontuário com a voz e vai só validar teclando nas informações que vão aparecer na tela. Iremos para isso cada vez mais.

CONSUMIDOR MODERNO – Quais desafios o hospital está enfrentando no quesito de privacidade, transparência e viés dos dados na área médica?
PC – No Sírio-Libanês existem as questões da privacidade e da ética no sentido para que não exista diferenciação entre pessoas. Na área da ética, quando você participa do desenvolvimento dos algoritmos com pessoas que têm como padrão o procedimento ético, você está salvaguardado. Mas depois deve fazer auditorias para garantir que na evolução daquele algoritmo não apareçam vieses que não estavam na construção.

Em relação à privacidade de dados, aqui nós temos um enorme desafio porque a privacidade é fundamental, mas não pode criar barreiras ao profissional de saúde em uma situação de emergência. Um médico responsável por um paciente, e com a permissão dele, tem acesso total aos dados enquanto viger esta autorização. Mas nem sempre este médico responsável está ao lado do paciente quando ele tem uma intercorrência clínica. E aí, ele depende de um plantonista.

Quando você começa a fechar para uma quantidade menor de pessoas enxergarem estes dados, você automaticamente cria uma barreira para o bom tratamento intempestivo do paciente, que é fundamental na área da saúde.

Não temos uma fórmula mágica para resolver este desafio, mas temos conselhos orientadores que vão tentar construir algo que seja respeitoso ao paciente, legal – porque não desafiamos a lei. Se a gente não concorda tentamos modificá-la, mas não desafiá-la – e não prejudique a prontidão do atendimento ao paciente.

CONSUMIDOR MODERNO – Traçando um paralelo entre a vontade das pessoas que querem viver mais e melhor – a auto-otimização – qual é o seu olhar para esta tendência?
PC – Acho que não estamos fazendo um trabalho extraordinário na área da saúde. Estamos fazendo um bom trabalho. Estamos aumentando a longevidade de vida das pessoas.

E por que digo que não estamos fazendo um trabalho extraordinário? Porque ainda permitimos que a doença ocorra, mesmo sabendo quais são as questões que levaram até a doença: como os indicadores genéticos, ambientais, comportamentais e sociais da doença. Então, a gente sabe o que vai levar à doença, mas não conseguimos agir para promover a saúde e prevenir a doença. E aí reagimos a ela.

Hoje já temos os dados genéticos, sociais, ambientais e comportamentais. Então, temos que caminhar rapidamente para usar estes dados muito melhor do que utilizamos, em benefício de cada uma das pessoas e da sociedade como um todo. Se você consegue prevenir em um segmento da sociedade te sobram mais recursos para tratar naquele que você não conseguiu prevenir.

Para isso, você precisa usar o big data e uma grande capacidade analítica. E estamos caminhando neste sentido. Eu sou bastante otimista.

CONSUMIDOR MODERNO – Com um uso maior de big data, inteligência artificial e machine learning, poderíamos eliminar muitas doenças que conhecemos?
PC –
Sem dúvida. A grande maioria das doenças será prevenível. Certamente vamos conseguir eliminar, progressivamente, uma série de patologias, aquelas que a gente vai entendendo os determinantes. Mas lembre que sempre depende do indivíduo também. Uma das coisas mais difíceis que existe para nós da área da saúde é mudar a atitude das pessoas em relação a sua saúde: como fazer com que as pessoas se exercitem em um grande conjunto; que saiam do sedentarismo; que comam de uma forma responsável; que não fumem; e que se relacionem mais socialmente?

O conhecimento para eliminar grande parte das doenças nós já temos e vamos evoluir muito rápido em mais conhecimento para isso. Mas também dependemos que as pessoas queiram mudar a sua relação com a saúde e com a doença.

Cannabis medicinal: tudo que você precisa saber sobre a regulamentação
Medicina do futuro: mundo mágico da Disney ou Black Mirror?
Saúde + tecnologia: como garantir o bem-estar nas empresas
Seu plano de saúde é responsável com seus dados?
10 aplicativos que ajudam a cuidar da saúde mental

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]