Pesquisar
Close this search box.
/
/
Qual será o próximo boom de produtividade da IA?

Qual será o próximo boom de produtividade da IA?

Accenture aponta que um setor em específico deverá aproveitar massivamente a Inteligência Artificial (IA) para alavancar produtividade. Saiba qual

O avanço da Inteligência Artificial (IA) vem desencadeando uma série de análises sobre seu impacto em diversos setores e mercados. Sobre a produtividade do trabalho, um estudo da Accenture revelou que essa tecnologia trará um ganho inesperado de produtividade para o governo dos EUA, no valor de até US $ 532 bilhões por ano até 2028.

Porém, a Accenture avalia que, antes que isso ocorra, os trabalhadores do setor público precisam ser capacitados para obter o máximo da IA.

A IA pode afetar 30% do tempo médio do trabalhador federal norteamericano até 2028 

O setor está atrás apenas da educação, saúde e trabalho social e setor financeiro em ganhos potenciais

Conheça o Mundo do CX

O fim de burocracias?

A rápida disseminação da Inteligência Artificial, segundo o estudo da Accenture, promete enormes ganhos de produtividade para os servidores públicos norteamericanos. Um setor onde a burocracia e outras restrições institucionais prejudicam a produtividade.

Nesse contexto, a IA poderá capacitar os funcionários do governo de duas maneiras. A primeira é automatizando tarefas repetitivas, liberando tempo para atividades de maior valor agregado. Um exemplo: examinadores de conformidade fiscal. Em grande parte, as rotinas diárias desta área ainda envolvem etapas trabalhosas como por exemplo entrevistar contribuintes, vasculhar inúmeras declarações fiscais e elaborar relatórios de auditoria. Se a IA for então aplicada a essas atividades, estes profissionais poderiam, em vez disso, se concentrar em questões mais complexas e de alto risco, fazendo melhor uso de seus conhecimentos.

A segunda está ligada à primeira: a maneira pela qual a IA pode tornar os trabalhadores do setor público mais produtivos. Historicamente, a capacidade de detectar fraudes fiscais era muitas vezes limitada à análise de registros existentes, por exemplo. Hoje, o uso de IA para identificar conexões imprevistas em dados externos já permite que que se encontre até mesmo os não declarantes, como fraudes fiscais de alto valor. Para se ter uma ideia, em um teste de 2019, 84% das declarações fraudulentas detectadas por uma IA experimental foram posteriormente perdidas pelos examinadores comuns naquela ocasião.

IA trará um ganho de produtividade para o governo dos EUA, no valor de até US $ 532 bilhões por ano até 2028

Treinamentos em estratégia e dados são algumas das ações decisivas para capacitar trabalhadores e executivos do poder público a aproveitar ao máximo a IA

Investimentos em IA requer alinhamento produtivo

No entanto, para colher tais recompensas, os envolvidos devem começar a tomar certas ações. Treinamentos em estratégia e dados, por exemplo, são algumas das ações apontadas pela Accenture que serão decisivas para capacitar trabalhadores e executivos do poder público a aproveitar ao máximo a IA.

Dessa forma, a Inteligência Artificial é sem dúvida um impulsionador de produtividade um setor tão complexo como é o setor público e federal. Sem mencionar que essa ajuda também poderia gerar um fluxo constante de insights para impulsionar resoluções em diversos quadros sociais, por exemplo.

Enfim, quando dimensionada, a IA pode ser muito mais que um facilitador, ela se transforma em um alicerce para novas iniciativas e transformações – seja no âmbito federal ou em qualquer outro setor. É possível afirmarmos diante disso que, aqueles que não se adaptarem a Inteligência Artificial nos próximos anos, correm o risco de não acompanharem as transformações socioeconômicas desencadeadas por essa tecnologia em plena evolução.


+ Notícias

O CX da água mais pura do mundo

A visão da NICE sobre fidelização por meio da tecnologia 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]