Pesquisar
Close this search box.
/
/
Neuromarketing: decifrando emoções para criar experiências de consumo

Neuromarketing: decifrando emoções para criar experiências de consumo

Descubra como a neurociência do consumo está transformando a abordagem das empresas, oferecendo insights valiosos sobre as preferências dos consumidores e otimizando estratégias de preços para influenciar decisões de compra

Imagine se fosse possível decifrar a mente do consumidor, compreendendo suas escolhas, desejos e reações em um nível mais profundo e preciso. A neurociência do consumo, também conhecida como neuromarketing, se debruça sobre uma série de questionamentos cruciais no mundo do marketing. Por que compramos o que compramos? Por que preferimos certas marcas e produtos? E o que nos leva a gastar mais em determinadas fases da vida?

Essas questões são desvendadas à medida que a neurociência explora como nosso cérebro lida com as complexas transações de compra e venda. Enquanto as fronteiras do neuromarketing continuam a se expandir, as promessas da neurociência para mensurar a experiência do consumidor se tornam cada vez mais tangíveis. Com a neurociência como guia, as empresas estão trilhando um caminho em direção a uma nova era de marketing centrado no consumidor.

A busca por uma experiência do consumidor aprimorada

O campo do neuromarketing representa uma revolução na forma como entendemos o comportamento do consumidor. Uma das promessas mais empolgantes que essa disciplina traz consigo é a capacidade de medir e qualificar a experiência do consumidor. Enquanto a pesquisa de mercado convencional depende de respostas verbais e relatórios de consumidores, o neuromarketing tem em vista compreender as motivações inconscientes por trás das escolhas do consumidor, utilizando técnicas que analisam diretamente a atividade cerebral e as respostas fisiológicas.

Nas decisões de compra, dois impulsos se destacam: o medo de errar e o anseio por novidades. O receio de cometer equívocos nas escolhas de consumo exerce uma influência significativa sobre nossas decisões, motivando-nos a buscar validações para nossas aquisições. Quando optamos por produtos mais caros, instintivamente procuramos argumentos que justifiquem nossa decisão, frequentemente mencionando a maior durabilidade, qualidade ou quantidade que eles oferecem em relação ao preço. Paralelamente, somos conduzidos pela incessante busca por inovações e novidades em tecnologia e produtos. Nesse cenário, as empresas capitalizam essa dinâmica oferecendo uma ampla gama de opções dentro de suas marcas, atendendo às necessidades dos consumidores fiéis que desejam estar na vanguarda das tendências.

Além disso, o processo inconsciente exerce um papel significativo nas decisões de compra. Frequentemente, antes de tomarmos uma decisão consciente, nosso cérebro já escolheu uma marca de preferência, reflexo de relacionamentos duradouros e lealdade construídos por estratégias de marketing. Conforme a neurociência do consumo continua a avançar, é essencial que as empresas se preparem para comunicar-se eficazmente com os consumidores, compreendendo suas necessidades em constante evolução e aproveitando plenamente as nuances da experiência do consumidor para promover produtos e serviços de maneira eficaz no mercado em constante transformação.

A emocionalidade na tomada de decisão do consumidor

A complexa rede de decisões que um consumidor faz ao escolher um produto ou serviço muitas vezes é guiada por um fator poderoso e subestimado: as emoções. Em um mundo movido por informações e escolhas abundantes, a capacidade de uma empresa de se conectar emocionalmente com seus clientes tornou-se um diferencial. As empresas que compreendem e aplicam efetivamente os princípios da neurociência do consumo têm uma vantagem significativa. Não é necessário inundar os consumidores com informações, mas sim contar histórias que ressoem com suas emoções e necessidades.

Carla Tieppo, neurocientista e CEO da Ilumne Consultoria, é uma das vozes mais respeitadas na neurociência do consumo. No CONAREC 2023, ela compartilhará insights sobre o impacto das emoções na tomada de decisão dos consumidores e na jornada de experiência do cliente. Suas pesquisas revelam que as empresas precisam adotar abordagens mais eficazes, concentrando-se em contar apenas as partes da história que cativam os consumidores, a fim de criar uma conexão mais profunda com seus cérebros.


Coloque na agenda!

O painel “AS FRONTEIRAS DO NEUROMARKETING: PROMESSAS DA NEUROCIÊNCIA PARA A MENSURAÇÃO DE EXPERIÊNCIA
será no dia 12/09, das 13h20 às 13h40, na Arena Salvador – CX

Ainda não tem ingresso?
Garanta o seu aqui e participe do maior CONAREC de todos os tempos!


Emoções específicas

É essencial ir além da simples apresentação de informações e se concentrar em provocar emoções específicas nos consumidores, como excitação, curiosidade ou a solução de um problema. Essas emoções podem ser alavancadas para criar conexões mais profundas e duradouras entre os consumidores e as marcas. Em última análise, a neurociência do consumo não se trata apenas de entender o que acontece no cérebro dos consumidores, mas de aplicar esse conhecimento para melhorar a experiência do cliente.

As empresas que adotam essa abordagem estão em uma posição única para criar campanhas de marketing mais eficazes, produtos mais cativantes e uma base de clientes leal e satisfeita. À medida que a pesquisa em neurociência do consumo continua a avançar, a compreensão das emoções humanas e sua influência nas decisões de compra só se aprofundará, proporcionando um campo fértil para inovação no mundo do marketing e das vendas.

Mensurando a experiência do consumidor

Uma das promessas mais emocionantes da aplicação da neurociência ao campo do neuromarketing é a capacidade de medir a experiência do consumidor. Com o avanço contínuo da tecnologia de neuroimagem, hoje é possível analisar as respostas cerebrais em tempo real, proporcionando às empresas uma compreensão profunda das reações emocionais de seus clientes a produtos, serviços e campanhas de marketing.

Essas técnicas não apenas revelam o que os consumidores estão pensando, mas também como estão se sentindo. A resposta emocional desencadeada por uma experiência de compra, por exemplo, pode ser monitorada e quantificada. Isso permite que as empresas ajustem suas estratégias com base em dados concretos sobre o que realmente ressoa com seu público.

A capacidade de medir a experiência do consumidor com precisão não apenas ajuda as empresas a entenderem melhor seus clientes, mas também a otimizarem seus investimentos em marketing. Em vez de confiar apenas em pesquisas e feedbacks subjetivos, as empresas podem acessar uma imagem objetiva do que está acontecendo na mente de seus consumidores.

À medida que a tecnologia de neuroimagem continua a evoluir, a promessa de medir a experiência do consumidor com precisão só se tornará mais valiosa. Isso abre as portas para uma nova era de marketing, na qual as estratégias são refinadas com base em insights cerebrais, resultando em campanhas mais eficazes e experiências de cliente aprimoradas.


Quer saber o que há de melhor em CX?
Participe do CONAREC 2023!

Onde? Expo Transamérica – SP
Quando? 12 e 13 de Setembro

Ainda não tem ingresso?
Clique aqui! 💬


Estratégias para a criação de experiências de consumo

A compreensão das reações cerebrais dos consumidores abre portas para a criação de experiências de consumo envolventes. No neuromarketing, as estratégias são projetadas para atingir o âmago emocional do consumidor. Isso significa que as empresas estão se concentrando não apenas em transmitir informações sobre produtos ou serviços, mas em provocar respostas emocionais específicas.

O “estranhamento” envolve a criação de mensagens ou experiências que fazem o consumidor pensar e se envolver. Isso pode ser alcançado por meio do uso de imagens ou discursos que desafiam as expectativas, levando o consumidor a refletir sobre a marca ou produto.

A estratégia da “dor” destaca problemas ou dores que os consumidores enfrentam, mas também oferece soluções que aliviam essas dores. Isso provoca uma reação emocional mais forte, aumentando a atenção e a memória do consumidor.

A “excitação” busca criar experiências que atendam à necessidade do consumidor por estímulos e entusiasmo. Quando os consumidores já passaram por momentos dolorosos e buscam estímulos para se sentirem excitados, as empresas podem aproveitar essa oportunidade.

Por fim, o “afeto”, embora menos impactante em termos de resultado, ainda desempenha um papel importante. O atendimento e a atenção ao cliente podem criar uma conexão emocional, mas essa conexão deve ser sustentada pela resolução efetiva dos problemas do consumidor.

Expandindo as fronteiras do neuromarketing

À medida que a neurociência do consumo continua sua trajetória, novas fronteiras são exploradas. A aplicação de inteligência artificial e aprendizado de máquina como ferramentas do neuromarketing oferece uma visão mais profunda das preferências e motivações inconscientes dos consumidores. O uso dessas tecnologias permite que as empresas coletem e analisem grandes volumes de dados de maneira eficiente. Isso inclui não apenas dados demográficos e comportamentais, mas também dados neurais que revelam as reações cerebrais dos consumidores.

Essas técnicas permitem que as empresas personalizem ainda mais suas estratégias de marketing, entregando mensagens e experiências altamente relevantes para cada indivíduo. Além disso, a expansão das fronteiras do neuromarketing também está levando a uma compreensão mais profunda das diferenças culturais nas respostas do cérebro dos consumidores. Isso é importante em um mundo cada vez mais globalizado, onde as empresas buscam atingir mercados diversificados.

O poder preditivo do neuromarketing

O poder preditivo do neuromarketing está revolucionando a maneira como as empresas planejam suas campanhas e estratégias de marketing. Ao monitorar as respostas cerebrais dos consumidores durante a exposição a estímulos de marketing, as empresas podem identificar tendências e prever como os consumidores reagirão a diferentes mensagens, produtos ou serviços.

Essa capacidade de previsão permite que as empresas ajustem suas mensagens e abordagens com antecedência, otimizando assim suas chances de sucesso. Por exemplo, se uma campanha de marketing específica não estiver gerando a resposta desejada nos cérebros dos consumidores, as empresas podem fazer ajustes antes mesmo de lançar a campanha completa.

Essa abordagem orientada por dados oferece uma vantagem competitiva significativa, permitindo que as empresas se adaptem rapidamente às mudanças nas preferências e comportamentos do consumidor. Como resultado, o neuromarketing está se tornando uma ferramenta fundamental na caixa de ferramentas das empresas para o planejamento estratégico.

O preço como estímulo sensorial

A neurociência do consumo também revela como o preço pode ser um estímulo sensorial, influenciando a escolha do consumidor de maneiras sutis. Compreender essas nuances permite que as empresas ajustem suas estratégias de preços para otimizar a resposta do consumidor.

O preço de um produto ou serviço não é apenas um número; é um estímulo que ativa o cérebro do consumidor. A pesquisa em neuromarketing mostra que os consumidores processam informações de preço de maneira emocional e sensorial. Isso significa que o preço de um produto pode evocar diferentes respostas emocionais nos consumidores.

Por exemplo, um preço mais baixo pode ativar uma sensação de barganha e prazer, enquanto um preço mais alto pode evocar uma percepção de qualidade e prestígio. As empresas podem usar essas percepções para influenciar as decisões de compra dos consumidores.Portanto, as empresas estão aproveitando essas descobertas da neurociência para ajustar suas estratégias de preços, tornando-as mais eficazes na influência das decisões de compra dos consumidores.


Coloque na agenda!

As fronteiras do Neuromarketing: promessas da neurociência para mensuração da experiência”
será no dia 12/09, das 13h20 às 13h40, na Arena Salvador- CX

Ainda não tem ingresso?
Garanta o seu aqui e participe do maior CONAREC de todos os tempos!


Dra. Carla Tieppo

Dra. Carla Tieppo é uma especialista em Neurociência, com mais de 27 anos de experiência na aplicação prática dessa ciência no estudo do cérebro. Além de atuar como professora e pesquisadora na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, ela também é faculty da Singularity University Brazil. Carla é autora do livro “Uma viagem pelo cérebro: a via rápida para entender Neurociência” e já contribuiu com consultorias e palestras em diversas empresas conceituadas. Ela é fundadora do Grupo Inédita, que inclui a Ilumne Consultoria, Educação Inédita e o Instituto Conectomus, focados no desenvolvimento de habilidades e competências por meio do conhecimento. Recentemente, alcançou reconhecimento internacional ao palestrar na SXSW 2023, tornando a Neurociência acessível e aplicável globalmente.



+ NOTÍCIAS
CX entre gerações é tema de painéis do CONAREC 2023
Personalização de CX é tema do CONAREC 2023

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]