Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como investimentos em IA movimentarão o mercado nos próximos anos

Como investimentos em IA movimentarão o mercado nos próximos anos

Em busca de melhorias no relacionamento com o cliente e serviços mais competitivos, empresas investem pesado em IA

A sociedade está cada vez mais familiarizada com a inserção da tecnologia no seu dia a dia, e isso faz com que as empresas se movimentem continuamente para buscar inovações. Nesse universo o uso da inteligência artificial, ou simplesmente IA, se destaca. A tecnologia, presente em um grande número de dispositivos e programas consegue interpretar informações, aprender e até “sentir”, além de ser capaz de processar dados não estruturados, como imagens e voz.

Seu potencial de aplicações é infinito, o que atrai atenção do mercado e diversos investimentos em IA. Segundo um estudo do Distrito em parceria com a KPMG, existem 702 startups de inteligência artificial no Brasil. Ainda segundo o estudo, o boom de fundação dessas startups aconteceu em 2012, mas foi sobretudo no biênio 2016/2017 o maior número de fundações, com 237 novas startups.

Leia também: As tecnologias emergentes que são essenciais para os negócios 

O espaço para investimentos em IA no Brasil

Para Alex Winetzki, CEO da Woopi e diretor de Pesquisa & Desenvolvimento do Grupo Stefanini, a inteligência artificial terá impacto crescente em praticamente todos os setores da economia no Brasil e no mundo.

“De medicamentos a sementes, de logística a e-commerce, de atendimento a crédito, de gestão pública a educação, veremos nos próximos anos uma enxurrada de novas ideias e modelos de trabalho baseados em IA”, prevê o CEO.

Tal previsão pode ser corroborada pelo atual cenário de startups no Brasil. Ainda segundo o estudo do Distrito, a maioria das startups de IA hoje tem no máximo 50 funcionários, sendo quase todas elas empresas novas, de até quatro anos de existência, o que mostra que é ainda recente o investimento empreendedor em produção dessa tecnologia.

Esses dados explicitam que há ainda um caminho muito grande a se trilhar para as startups de IA, e que nos próximos anos muitas delas devem se juntar ao grupo das empresas médias e grandes.

Tal movimento pode ser notado também nos investimentos em IA no Brasil. Desde 2012, as startups voltadas para soluções de IA captaram US$ 839 milhões, por meio de 274 rodadas. Os anos de 2019 e 2020 foram os com mais investimento, cada qual superando o somatório de todos os demais anos.

Atualmente, 2020 é o recordista em volume de investimentos, com US$ 365 milhões por meio de 44 aportes.

Dentro dessa perspectiva, diversos projetos empresariais em estágio inicial ou estágio zero receberam aportes, o que denota uma disposição em investir em soluções inovadoras de IA.

Já o montante mais expressivo dos financiamentos foi dirigido a empresas mais maduras e em vias de escalonamento de suas atividades, formando um ecossistema com sinais claros de expansão

IA e a 4ª revolução industrial

Ainda segundo Alex Winetzki, competitividade é a palavra-chave para que o Brasil consiga acompanhar a chamada 4ª revolução industrial – uma mistura de produção pioneira com sistemas inteligentes. “O grande desafio da economia global é aumentar a produtividade e economizar recursos. Se não nos tornarmos mais produtivos, nossos concorrentes se tornarão e, em um mundo cada vez mais especializado e conectado, não evoluir é morrer”, esclarece.

O Brasil tem vantagens competitivas evidentes no que se refere a insumos básicos, mas que são pouco relevantes no mercado global quando considerada a produção industrial de ponta.

Contudo, o país ainda pode subir no ranking de inovação e tecnologia ao aproveitar o potencial de sua população de mais de 200 milhões de pessoas (enquanto o 5º país mais populoso do mundo), inclusive em áreas que requerem dados e larga escala, como inteligência artificial.

Sendo um produtor líder de café, cana-de-açúcar, carne bovina, etanol e soja, o Brasil provou também ser uma potência com centenas de startups, aceleradoras e incubadoras de AgTech, muitas das quais estão instrumentalizando IA.

Áreas promissoras de IA

A inteligência artificial tem avançado em todas as suas frentes. Processamento de linguagem natural, visão computacional, distribuição e roteamento e aprendizado de máquina, cada uma dessas áreas, deve trazer avanços significativos, segundo Alex Winetzki.

Processamento de linguagem natural

Permite que uma máquina entenda o significado de frases ditas e escritas por humanos, seja por texto ou por voz. Diante da popularização dos chatbots e das FAQs inteligentes, a capacidade de lidar com clientes de forma natural, ainda que automatizada, passou a ser o maior desejo das grandes empresas.

Visão computacional

É o processo de modelagem e replicação da visão humana usando software e hardware. O uso dessas imagens permite às máquinas reagirem e tomarem decisão de acordo com o que elas enxergam.

Na medicina, por exemplo, processamento de imagens de radiografia, ultrassonografia, tomografia entre tantos outros, valem-se desta tecnologia.

Veículos autônomos e sistemas de reconhecimento facial também são tecnologias que fazem amplo uso da visão computacional.

Distribuição e roteamento

Com o avanço do e-commerce, acelerado pela pandemia, e sua previsão positiva para os próximos anos, empresas de transporte e logística buscam na inteligência artificial automatizar processos e operações para aumentar o controle sobre as tarefas.

Aprendizado de máquina

É a capacidade que as máquinas têm de aprenderem a partir de uma grande quantidade de dados. A partir disso, elas podem tanto tomar decisões de maneira autônoma como ajudar os seres humanos a fazê-lo.

O machine learning – termo em inglês para aprendizado de máquina – também remete à possibilidade de as máquinas mudarem seu comportamento, por completo e de forma autônoma, baseada em sua própria experiência.

Empresas que encontraram soluções baseadas em IA

Para melhorar a segurança nas suas corridas, a 99 – empresa e aplicativo de transporte – criou uma solução de IA que monitora em tempo real todas as corridas e identifica, com base nos padrões aprendidos, chamadas de risco. A empresa estima em 60% a redução de ocorrências graves desde a adoção dessa solução.

Já a Quinto Andar, startup brasileira de tecnologia focada no aluguel e na venda de imóveis, utiliza a IA para precificar automaticamente os imóveis e, assim, garantir mais transparência e assertividade no processo de locação e/ou venda.

Outra que soube usar a tecnologia foi a Saint Paul Business School, que desenvolveu um projeto baseado em inteligência artificial com uma plataforma online de aprendizagem voltada aos negócios que conta com um assistente virtual, programado pelos professores e que tira dúvidas 24 horas por dia.


+ Notícias 

Por que a tecnologia blockchain está ganhando importância para as empresas 

Cuidados necessários ao usar plataformas em nuvem 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]