Pesquisar
Close this search box.
/
/
Flywheel Latam reúne líderes do mercado e aponta tendências de retail media

Flywheel Latam reúne líderes do mercado e aponta tendências de retail media

Líderes de grandes marcas conversam sobre estratégias e futuro do e-commerce, para uma experiência com menos fricção e mais vendas

A Flywheel Digital chegou ao Brasil em grande estilo, com um evento em São Paulo que contou com a apresentação de painéis sobre retail media, futuro do e-commerce e execução digital com um grande time de especialistas como Alex McCord, CEO da Flywheel Digital; Juan Jensen, economista e sócio das empresas 4E Consultoria e da 4intelligence; e Xian Wang, vice-presidente de Retail Insight da Edge by Ascential.

Em sua apresentação, McCord pontuou que a Flywheel tem uma verdadeira escala global, que ultrapassa as tarefas de execução. Em 2023, a equipe interna e os parceiros no varejo unificaram o negócio para facilitar a integração. “A proposta de valor da empresa é oferecer soluções simplificadas para um mundo complexo, bem como soluções de serviço e gestão que superem as dificuldades de mercado da América Latina“.

Assine nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

O retail media é uma peça essencial nesse quebra-cabeças, e para o CEO da Flywheel, “retail media leva ao aumento de vendas e de share. É um modelo em que todo mundo sai ganhando. Se o poder de compra não estiver vantajoso, pensamos como criar essa vantagem. Quando olhamos palavras-chave, são 688 milhões de possibilidades de criar uma proposta. É um desafio e complexidade para as marcas que querem acertar. Mas a visão da Flywheel é ser a plataforma número um globalmente a impulsionar o comércio digital”, destaca McCord.

O Brasil tem suas particularidades em comparação com outros país, desde o grau de exigência do consumidor brasileiro ao contexto econômico nacional. O economista Juan Jansen avalia que as tendências macroeconômicas do Brasil estão em uma trajetória positiva, levando em conta os impactos da pandemia, as perspectivas do PIB global, a recuperação e o processo de alta de juros em outros países.

“Estima-se uma trajetória de crescimento bastante vinculada ao agro, à frente até mesmo da indústria e dos serviços. Importante separar setores que dependem de emprego e de renda, e os que dependem de crédito. Os que dependem de emprego têm bom desempenho em 2023, e de crédito não. A taxa de desemprego na pandemia trouxe seus impactos. O Brasil, felizmente, em 2023 deve ter um crescimento próximo ou acima de 2022”, explica Jansen.

Perspectivas para o varejo

Xian Wang, na apresentação “Retail media e omnichannel: o futuro do varejo na América Latina”, aponta estratégias de varejistas e marcas para se adaptar ao cenário latino-americano, bem como a evolução delas e a oportunidade única que elas trazem.

“Os shoppers têm ido para o online. É cada vez mais raro vê-los focados em um só canal e os dados mostram isso: 53% dos brasileiros utilizam o celular enquanto estão nas lojas, e 63% fazem isso enquanto estão vendo outras coisas. No e-commerce, os principais varejistas estão mudando para a experiência omnichannel, porque o shopper é mais lucrativo”, comenta.

“Precisamos pensar como os varejistas integram on e off, porque o digital impacta o mundo físico. Vemos interação nas lojas físicas, e algumas experimentações onde as pessoas provam depois de conhecer no online. Pensando onde os varejistas estão investindo, são modelos de futuro financeiramente viáveis, e tudo isso está no marketplace: muitos compradores, mais visibilidade e poder monetizar a atenção. Isso muda a forma de operar que existia no passado e acaba alterando também a dinâmica da conversa entre marcas e varejistas”, acrescenta Wang.

Leia mais: Panorama e perspectivas para o e-commerce em 2024

Futuro do e-commerce

Em seguida, líderes de grandes marcas no Brasil se reuniram para um debate sobre estratégias e futuro do e-commerce e como oferecer uma experiência com menos fricção e mais vendas, além das estratégias de construção do funil.

“Temos que desconstruir a jornada; ela deixou de ser tão linear. Quando pensamos nisso, falamos sobre o poder de termos diversos pontos de contato ao longo da jornada dele, seja ela linear ou não. O poder que temos e como vamos impactar o cliente na jornada dele, como será construída a conversão, vai de acordo com todos os insights que coletamos e como entregamos isso”, pontua Celia Goldstein, General Manager na Amazon.

“Vemos um papel muito forte na América Latina, de trazer esse conceito de retail media. A oportunidade são esses inúmeros pontos de contato que temos todos os dias com as pessoas, buscando, navegando, eventualmente até deixando salvo o item para converter em outro momento. Fazemos estudos para acompanhar as tendências dos consumidores, e oito em cada 10 buscam primeiramente no marketplace. Então, você tem o início da jornada, de fato, dentro do ambiente onde ele pode desde conhecer a converter”, frisa Fernanda Nakasaki, head of Industry no Mercado Livre.

Conheça o Mundo do CX

Durante o debate, os líderes falaram também sobre a jornada phygital e o ponto de vista das marcas, as melhores práticas e estratégias ao intercalar o físico e o digital.

“Como indústria, é um grande desafio. É necessária uma parceria aberta e transparente, para compartilhar realmente dados para que sejam analisados do ponto de vista dos nossos produtos a necessidade do shopper e endereçar da forma correta para o canal do comércio também. Nós precisamos ter a velocidade de interpretar isso e trazer os insights necessários para a mudança do negócio. Entendemos que a rentabilidade vem dos dois lados”, explica Alexandra Gomes, gerente de e-commerce e CRM na Unilever.

“O grande desafio da Logitech é vender um produto de ticket alto. O brasileiro é empreendedor, tanto que aqui há mais marcas de mouse que a China. São 98 marcas no mercado brasileiro. Nós temos o desafio de como vender o produto, convencer o consumidor a gastar mais. Vale a pena investir no funil como um todo, desde a conversão ao topo. Isso faz toda a diferença”, comenta Jairo Rozenblit, head da Logitech no país.



+ NOTÍCIAS
Consumidores estão redescobrindo o prazer de comer fora de casa
Brasileiros estão mais otimistas com o bolso, indica Serasa

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]