Pesquisar
Close this search box.
/
/
Estratégias de atendimento da XP Investimentos para uma experiência integrada

Estratégias de atendimento da XP Investimentos para uma experiência integrada

Companhia usa IA para melhorar o atendimento, mantendo a interação humana e integrando canais físicos e digitais, em sintonia com as expectativas dos consumidores

Estudos já comprovaram que clientes satisfeitos tendem a aumentar suas compras e indicar para outros consumidores. Além disso, a experiência vivenciada pelo cliente influencia no fortalecimento do relacionamento com a marca. Empresas visionárias estão atentas a essa dinâmica, buscando constantemente maneiras de melhorar a experiência do cliente por meio da inteligência artificial (IA). A XP Investimentos é um exemplo dessa tendência, apostando em inovações tecnológicas para aprimorar o atendimento.

A primeira aposta da companhia se concretizou com a implementação da inteligência artificial generativa nos modelos de assistente virtual da XP, resultando em resultados positivos. A corretora de investimentos conseguiu aumentar a retenção em 10%, na qual os clientes conseguiram resolver seus problemas efetivamente utilizando o assistente virtual. Em termos práticos, isso significa que aproximadamente 50 mil contatos foram evitados em um mês, pois os clientes puderam resolver seus problemas sem precisar esperar mais tempo para falar com um atendente humano.  

Em entrevista para a Consumidor Moderno, Guilherme Kolberg, head de CX e Atendimento da XP Inc., explica que o atendimento ao cliente se materializa de formas diferentes, podendo assim ofertar produtos e atendimentos personalizadas em toda jornada. “Acreditamos fortemente que o elemento humano estará presente em todas as etapas do processo. Cada cliente tem suas próprias necessidades, e nosso objetivo é atendê-las de forma personalizada”.

Kolberg, explica que entender as dores do cliente em cada etapa do atendimento e eliminar as barreiras entre o mundo físico e online se torna essencial para oferecer uma vivência fluida em toda jornada do consumidor. “O cliente sempre terá acesso a dois canais: um canal digital, onde poderá utilizar o aplicativo para realizar operações e acessar informações, e um canal humano. Esses dois canais se complementam e se comunicam, proporcionando uma experiência integrada. Um exemplo prático disso é que o cliente pode acessar pelo aplicativo, mas também tem a opção de interagir com um assessor quando necessário”, pontua.

O equilíbrio entre o digital e o atendimento humanizado

A companhia acredita que a figura humana do assessor de investimento é essencial na jornada do atendimento. “A tecnologia vem para apoiar tanto o investidor quanto o assessor. Considerando a diversidade de perfis de clientes, alguns podem preferir uma experiência digital sem contato constante com um assessor. Para atender esse público, oferecemos uma experiência digital completa. No entanto, sempre que necessário, o cliente terá acesso a uma figura exclusiva, como um assessor pessoal ou uma central de especialistas”, explica.

De acordo com a Pesquisa Omnicanalidade no Brasil — Dados e insights sobre a percepção e os anseios do consumidor brasileiro em um cenário omnichannel, constatou que três em cada quatro pessoas consideram importante que as marcas sejam omnichannel. Como parte dessa estratégia, está o atendimento phygital, integração do mundo físico e digital. Essas novas tecnologias estão mudando o mercado que passou a adaptar-se a essa nova realidade de atendimento, especialmente o setor financeiro. 

Feedback dos clientes para inspirar novos produtos

Quanto à escolha de como o cliente quer ser atendido e assistido, a XP utiliza feedbacks dos consumidores para inspirar novos produtos, serviços e melhorias. Para isso, a companhia utiliza o Net Promoter Score (NPS), desde 2012, como um sistema de gestão. A empresa divulga os resultados trimestrais, tanto para investidores quanto para a equipe interna.  Internamente, o NPS alimenta metas e melhorias de forma orgânica, com cada assessor de produto e canal de cliente, ajustando suas estratégias com base nos feedbacks.

“Além disso, temos um comitê de clientes que prioriza os principais focos da empresa, direcionando recursos para áreas mais prioritárias de acordo com a experiência do cliente. Esse processo envolve um time multidisciplinar, incluindo design, desenvolvimento de produtos e tecnologia. Realizamos constantemente sessões de Discovery de produto, envolvendo investidores para compreender suas necessidades. Essas informações são levadas aos donos de produtos e negócios para decisões de priorização”, explica o executivo.

Cultura organizacional

A competição acirrada no setor financeiro exige não apenas métodos e processos eficientes, mas também uma cultura organizacional sólida. Kolberg acredita na sinergia entre método, processo e cultura, argumentando que a falta de um desses elementos compromete o desempenho da organização. “Se só tivermos método e processo sem cultura não funciona; só a cultura sem a organização necessária, também não funciona; então acho que uma coisa catalisa a outra.”, ressaltou.

Uma das peças-chave para a excelência, de acordo com o executivo, é a consideração da satisfação do cliente em todas as etapas. No entanto, o especialista alertou que simplesmente adotar métricas não é suficiente. “Isso de nada adianta ser só um número. Precisa ter o interesse genuíno nas pessoas. É aí que entra a cultura. A gente realmente precisa fazer aquilo que é certo para o cliente”.

Em um ambiente onde a tecnologia redefine constantemente as expectativas do consumidor, a cultura organizacional se torna um diferencial estratégico. “Aproveitar a tecnologia para inovar é fundamental, mas nunca esquecendo o elemento humano. A cultura organizacional bem estabelecida é o que permite a adaptação e a superação dos desafios”, afirmou o especialista.

Ao abordar os desafios no setor financeiro, especialmente com a crescente competitividade digital, o executivo destaca que, ao invés de focar nos desafios que podem surgir, é mais produtivo e otimista perceber as oportunidades que as novas tecnologias trazem para o campo do atendimento.

“Na verdade, eu acho que vejo mais oportunidades do que desafios. Porque todas as novas tecnologias que observamos são altamente aplicáveis ao universo do Customer Experience. Assim, todas as ferramentas que temos, como análise de dados e análise de jornada, são ferramentas que irão entender o que o cliente está comunicando ao longo de uma interação, além de ferramentas que utilizam métodos para fornecer uma resposta ao cliente. Portanto, talvez o desafio seja a complexidade e como vamos compor todas essas coisas para entregar aquilo que é a nossa essência”.

CX Days

Com o objetivo de aprimorar as práticas em Customer Experience, a XP conta com CX Days, um programa que, inicialmente, era um evento de um dia e agora se transformou em uma iniciativa ao longo de dois dias por semestre. Neste programa, executivos da companhia mergulham no atendimento ao cliente para compreender melhor as necessidades e desafios enfrentados pelos consumidores.

Durante os dias, os principais executivos, membros do conselho, diretores e líderes executivos da empresa participam ativamente do atendimento ao cliente. Eles são alocados nas operações de atendimento, onde acompanham e atendem os clientes diretamente.

Os participantes do programa saem com uma lista de iniciativas específicas para melhorar a experiência do cliente em suas respectivas áreas. Por exemplo, líderes responsáveis pelo aplicativo podem identificar maneiras de aprimorar a usabilidade, enquanto outros podem focar em tornar os contatos com assessores mais esclarecedores. Essas iniciativas resultam em ações concretas que visam aprimorar a qualidade do serviço oferecido aos clientes. “O foco principal é impactar essa camada aqui da liderança para que eles não se afastem das dores dos clientes”, finaliza.



Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]