Pesquisar
Close this search box.
/
/
Você sabe qual é o diferencial da sua empresa?

Você sabe qual é o diferencial da sua empresa?

Saber o que se destaca dentro do seu negócio é o primeiro passo para construir estratégias e entender o posicionamento de marca

Toda empresa quer encontrar seu lugar ao sol no mercado. Ser a escolhida pelo cliente e lembrada pelo público. Em um mercado cada vez mais competitivo, conseguir isso deixou de depender apenas de um preço mais baixo ou uma qualidade superior. É preciso encontrar o diferencial da sua empresa, aquilo que a destaca da concorrência e torna o negócio único na visão do cliente.

Seja oferecendo produtos ou serviços, empresas que constroem esse diferencial são aquelas que geram valor aos seus clientes indo além do básico. Com tamanha importância, definir qual é esse ponto de destaque torna-se passo importante para a estratégia de negócios e, de acordo com profissionais, na sobrevivência da empresa.

O diferencial competitivo no mundo dos negócios

O diferencial competitivo é aquilo que se destaca em uma empresa, considerando sempre as necessidades dos clientes. Mas, mais do que conseguir a atenção daqueles que consomem seu produto ou serviço, é preciso que esse diferencial seja um impulsionador do negócio a longo prazo. Ou seja, que seja competitivo dentro do mercado e que torne a empresa única no que faz.

“Você tem que pensar no que você vai oferecer que ninguém mais consegue entregar no mercado concorrente. E você vai fazer isso de uma maneira diferente do que as outras empresas já fazem, com o toque especial do seu negócio, que siga seu propósito de marca”, explica Tatiana Rodrigues, CMO da Ahgora, especializada em tecnologia para a gestão de pessoas.

Para ela, ter um diferencial da empresa bem definido gera mais do que unicidade e destaque: gera também valor para o cliente, fazendo com que ele escolha sua empresa quando precisar, impulsionando o negócio.

Segundo Khalil Yassine, fundador da Dolado, empresa que facilita a presença online de comércios locais, gerar esse valor para o cliente é um dos pontos principais quando se pensa em diferencial. “Você só consegue gerar valor para o seu cliente tendo esse diferencial competitivo. É preciso criar um valor único, que torne sua empresa original e singular para o público que atende”.

O fundador exemplifica isso com o caso da Dolado, dizendo que apesar de existirem inúmeras empresas que permitem que pequenos negócios estejam no mundo online, nenhuma oferecia de fato uma capacitação próxima e humana a eles, mostrando os benefícios dessa tecnologia ou como utilizá-la, por exemplo. Esse foi o diferencial que contribuiu para o crescimento da empresa.

Definindo o diferencial da sua empresa

Saber o que torna a empresa única no mercado nem sempre é algo fácil. De acordo com Tatiana Rodrigues, são vários os aspectos que definem o diferencial da empresa, mas é preciso pensar além do óbvio.

“Hoje em dia o preço mais baixo pode não ser um diferencial, por exemplo. Os consumidores estão preocupados também com a experiência. Então, é preciso pensar em quais pontos que irão gerar valor para o cliente, que transmitam o propósito da sua empresa e a posicione no mercado”, explica a CMO da Ahgora.

Segundo ela, essa diferenciação entra no posicionamento da marca, do serviço e, claro, na proposta de valor que gera ao cliente. “A forma como a empresa se relaciona com o público-alvo, a maneira que a empresa entrega algo, a qualidade do produto ou serviço, a agilidade, o pós-venda, o tom e voz, tudo isso constrói uma diferenciação”, diz.

O principal ponto para construir isso, para Khalil Yassine, é entender a situação do seu cliente ideal no momento e qual problema dele você quer resolver. “A partir disso, você consegue criar hipóteses sobre possíveis propostas de valor que resolvam de uma maneira única o problema que você está atacando. Depois, você consegue testar e validar se o que você vislumbrou em termos de diferencial competitivo faz sentido ou não na prática”, afirma.

Assim como o fundador da Dolado, Tatiana Rodrigues também acredita que o teste e a validação são etapas iniciais importantes para o desenvolvimento desse diferencial. “Nós só percebemos que estamos oferecendo um diferencial depois que já entregamos ao cliente. Hoje em dia é preciso testar rápido, ou seja, lançar logo a hipótese de serviço ou produto que você imaginou é mais importante que ser preciosista e querer algo perfeito. A percepção do cliente que vai dizer se você gerou valor ou não a ele”.

Nesse processo, o empresário também pode acabar descobrindo que o que pensou como diferencial, na verdade, não muda muita coisa para a vida do cliente, enquanto outro ponto pode trazer muito mais benefícios, tornando a empresa única. Por isso, o diferencial precisa ser pensado desde a elaboração do produto ou serviço, para tornar possível esses testes e, posteriormente, a construção das estratégias.

Investimentos necessários

Como tudo no mundo dos negócios, é preciso investir tempo e dinheiro para que esse diferencial competitivo ganhe destaque de fato dentro da empresa. “Sabemos que é muito complicado a pessoa investir nisso logo no começo, mas acho importante reforçar que em um mercado saturado, é raro ver empresas oferecendo algo inovador pelo serviço ou produto em si. Então, para mim, o momento de investir no diferencial da sua empresa é já no início, quando vai lançar o produto”, explica a CMO da Ahgora.

Essa é a mesma ideia de Khalil Yassine. Para ele, um dos principais pontos de investimento é já na fase de teste é essencial, pois a partir disso você valida sua ideia, monta sua estratégia e consegue investir de maneira mais inteligente no futuro, considerando o feedback e a satisfação dos clientes.

Segundo os profissionais, também é preciso entender que esse diferencial não será o mesmo para sempre, o que gera a necessidade de novos investimentos com o tempo. Afinal, o comportamento do consumidor muda, assim como o que eles esperam de uma empresa.

“Tem uma frase conhecida que diz que ‘não tem ninguém melhor para acabar com seu produto do que você mesmo’. Ou seja, temos que ser pouco apegados ao produto e ao serviço em si, e sermos mais focados no propósito de gerar valor para o cliente, isso é o que torna uma empresa diferenciada no mercado”, elucida Tatiana Rodrigues, concluindo que negócios que não se importam ainda em construir uma marca sólida nesse sentido, correm um grande risco de sair do mercado com o tempo.


+ Notícias

Os 5 fatores críticos de sucesso para a experiência do cliente

Marcas no TikTok: como usar a rede social do momento a seu favor

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]