Pesquisar
Close this search box.
/
/
Cobrança digital transforma a experiência do consumidor na jornada de pagamento

Cobrança digital transforma a experiência do consumidor na jornada de pagamento

Descubra como a recuperação eletrônica está moldando o relacionamento com os clientes e pode reduzir a inadimplência

A cobrança digital representa não apenas uma alternativa eficaz para a recuperação de dívidas, mas também uma oportunidade para transformar a experiência do consumidor. No Brasil, onde mais de 71,45 milhões de brasileiros estão atolados em dívidas, totalizando um montante de 262,8 milhões de reais, o endividamento não é apenas uma questão financeira. Ele afeta negativamente o bem-estar emocional, interferindo no sono, no equilíbrio emocional e até mesmo nas relações familiares.

Nos últimos anos, a disseminação de sistemas digitais e canais automatizados trouxe agilidade, transparência e eficiência para os processos de cobrança. As empresas agora estão buscando melhorar a comunicação com os clientes e otimizar o processo de cobrança digital. No entanto, essa transição não está isenta de desafios. Eles vão desde a complexa automatização de processos até a garantia da segurança e privacidade dos dados do cliente.

Neste contexto, o painel “O futuro da cobrança digital: desafios, indicadores e fluidez na jornada do cliente”, ocorrido durante o CONAREC 2023, proporcionou insights sobre como as empresas estão remodelando a experiência do cliente por meio da cobrança digital. O painel, moderado por Jacques Meir, Diretor de Conhecimento do Grupo Padrão, contou com a participação de Filipe Matzembacher, Diretor de Crédito e Operações na C&A; Rafael Russo, Head de cobrança da Claro Brasil; Marcela Gaiato Martins, Diretora de Produtos B2C, Marketing e Atendimento ao Cliente na Recovery; e Venâncio Freitas, Sócio Meireles e Freitas Cobrança Digital.

Leia mais:
Cobrança 4.0: como a inteligência artificial e a automação estão transformando o setor

Um olhar para a experiência do consumidor

Para Filipe Matzembacher, Diretor de Crédito e Operações da C&A, a cobrança digital transformou a maneira como os clientes negociam suas dívidas, especialmente durante a pandemia.”Muitas dessas negociações agora ocorrem via WhatsApp. Temos até mesmo um robô que negocia as propostas, alcançando um alto nível de personalização. Estamos implantando verificações rigorosas durante o cadastro, como a validação do número de telefone e biometria, para combater fraudes”, afirma. O diretor acredita que a solução está em desenvolver estratégias que ofereçam uma jornada hiperpersonalizada em todas as etapas para os diferentes perfis de clientes

“Com uma base de dados mais precisa, podemos atingir níveis mais elevados de inteligência. Na C&A, temos uma ampla diversidade de clientes, e cada um deles tem canais de comunicação preferenciais. Portanto, é fundamental desenvolver estratégias que ofereçam uma jornada hiperpersonalizada em todas as etapas”, enfatiza Matzembacher. Ele acredita que nos próximos cinco anos, essa abordagem personalizada se solidificará como uma prática comum.

Transformando o relacionamento com o cliente

“Seis em cada dez famílias endividadas fazem o chamado ‘rodízio’ para pagar as contas do mês”, revelou Rafael Russo, Head de Cobrança da Claro Brasil, citando dados do Instituto Locomotiva. Essa prática, identificada como uma estratégia de sobrevivência financeira, é um sinal de que as empresas precisam reavaliar sua abordagem em relação aos clientes. Russo opina que as empresas devem buscar maneiras mais atrativas de se relacionar com os consumidores, deixando para trás práticas de cobrança excessiva e constrangedora que podem prejudicar ainda mais o relacionamento com o cliente.

Além disso, o Head de Cobrança mencionou a iniciativa da Anatel, que solicitou que as empresas reduzam as cobranças abusivas e vexatórias. Esse chamado ressoa com a crescente preocupação sobre a qualidade das interações entre empresas e consumidores, destacando a necessidade de um ambiente mais respeitoso e justo.


CONAREC 2023
Acompanhe a cobertura completa!


Proteção de dados

É preciso considerar que, na automatização dos sistemas de cobrança digital, as empresas também devem estar atentas às questões legais e ao comprimento das regulamentações da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Isso inclui o estabelecimento de horários adequados para o envio de mensagens e o uso de uma comunicação que seja educada.

Apesar da demanda crescente por consumo de dados, o investimento em segurança de dados deve ser uma prioridade para proteger tanto as empresas quanto os clientes. “O brasileiro tem essa vontade de estar sempre conectado e isso promove o crescimento do cibercrime”, alertou Russo, referenciando uma matéria recente leu sobre o aumento do valor das fraudes de cibercrime.

O Head de Cobrança da Claro Brasil instou as empresas a abandonarem o modelo tradicional de funil e destacou os portais de negociação como um exemplo de como é crucial adotar estratégias mais ágeis e personalizadas para construir relacionamentos sólidos com os clientes.

Assine nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Personalização e confiança

No cenário de compra de portfólio de dívidas, Marcela Gaiato Martins, Diretora de Produtos B2C, Marketing e Atendimento ao Cliente da Recovery, compartilha sua experiência. Ela destaca a complexidade do mercado no qual a sua empresa atua: cerca de 70% das dívidas envolvem clientes com mais de 5 anos de pendência. Nesse caso, muitas delas já estão prescritas. “Mesmo quando não há mais risco de processo judicial, os brasileiros valorizam profundamente a oportunidade de limpar seus nomes. O nome limpo tem um peso importante”, afirma. A diretora enfatiza a importância da personalização das ofertas, permitindo que as pessoas encontrem soluções adequadas para honrar suas dívidas no momento certo.

“É essencial personalizar essa oferta para que essa pessoa consiga honrar com aquilo. O desafio é achar o momento certo para fazer a negociação, lidar com os ciclos dos clientes e dar a ele uma oportunidade de quitar essa pendência”, explica Martins. Ela também ressalta compromisso da Recovery com a segurança de dados dos clientes, assegurando que todas as práticas estejam conforme as normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Nesse ambiente de interação multicanal, a proteção dos dados é fundamental para manter a confiança do cliente. Por fim, ela enfatizou a necessidade de mudar a mentalidade empresarial, adaptando o funil de vendas para atender às características únicas de diferentes grupos de clientes.

Desenvolvendo a estratégia certa para a cobrança digital

Ao explorar esse cenário da cobrança digital, é preciso entender que a tecnologia, embora fundamental, é apenas um dos elementos em jogo. Venâncio Freitas, Sócio da Meireles e Freitas Cobrança Digital observou que, em determinados casos, os métodos tradicionais de cobrança ainda demonstram eficácia. “A tecnologia é um meio e devemos utilizá-la, mas precisamos também de outras estruturas.

Dependendo de alguns fatores, as pessoas podem não estar ainda totalmente adaptadas à digitalização. Os métodos tradicionais continuam sendo muito efetivos, especialmente nas cobranças mais antigas. Não estamos prontos para abandonar completamente o modelo tradicional em favor do digital”, pondera.

Além disso, Freitas enfatizou a complexidade das diferenças regionais no Brasil, destacando que o país abrange uma diversidade extraordinária. Ele enfatizou a importância de utilizar uma variedade de indicadores, personalizados segundo o perfil do cliente, como parte do processo de tomada de decisões. Em um país tão diversificado como o Brasil, a mescla inteligente desses indicadores é importante para alcançar o sucesso na cobrança digital.



+ NOTÍCIAS
A evolução da lei do SAC: como garantir a acessibilidade digital
Como encontrar o colaborador certo para sua empresa

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]