Pesquisar
Close this search box.
Home office eficiente: como disseminar a cultura de uma empresa no modelo?

Home office eficiente: como disseminar a cultura de uma empresa no modelo?

Trabalhando com o modelo home office desde 2017, a JobHome construiu estratégias para que a equipe trabalhasse com o mesmo propósito de entregar a melhor experiência para o cliente

   As mudanças no mundo do trabalho estão longe de chegar ao fim. Nos últimos anos pandêmicos, o modelo home office tornou-se a realidade das empresas. Mas, agora, com a retomada, muitas estão voltando ao trabalho presencial ou optando pelo regime híbrido. Entre as explicações para isso estão a dificuldade de gestão da equipe e a necessidade de interação entre as áreas para gerar inovação. Encontrar um equilíbrio saudável para a gestão e os colaboradores parece ser o grande desafio atual. Mas, afinal, é possível ter uma operação home office eficiente? 

   Buscar esse objetivo pode ser uma forma de pensar no employee experience, aumentar a satisfação dos colaboradores e diminuir o turnover. Isso porque muitos profissionais se encantaram com a qualidade de vida trazida pela ausência dos deslocamentos diários, pela gestão do tempo e por um maior convívio dentro de casa. De acordo com uma pesquisa global feita pela Microsoft, 78% dos profissionais disseram que saúde e bem-estar tornaram-se prioridade em relação ao trabalho e 58% deles desejam o modelo remoto, ou pelo menos o híbrido. 

   Fundada em 2017 já utilizando o modelo home office, a JobHome desenvolveu estratégias para fornecer serviços de call center de primeira qualidade a partir de uma cultura bem-disseminada e de colaboradores empoderados. A experiência da empresa mostra como é preciso construir estratégias sólidas para conquistar um modelo home office eficiente. 

   Ricardo Galdino, diretor de Marketing e CMO da JobHome, explica o dia a dia da empresa: “Nosso pilar e desafio diário é garantir que nossos colabores se sintam parte do projeto no qual participam, que mesmo em casa entendam que são uma extensão dos nossos escritórios físicos. Só é possível assegurar esses pontos com um time de gestão bem-alinhado e olhando cada indicador de forma específica. A produtividade é acompanhada de perto pelos times de coordenação, supervisão, monitoria, qualidade, BI e tecnologia.”

   “Um ambiente agradável é feito por um conjunto de fatores que são de responsabilidade de todos, com um olhar mais cuidadoso do time people & culture entregando um endomarketing ativo e uma comunicação inclusiva. Além disso, não provemos só uma tecnologia de atendimento eficaz com multicanalidade e interface intuitiva, mas também todas as ferramentas necessárias, como hardwares, periféricos e internet, além de homologar o ambiente home office para que o colaborador consiga desempenhar com excelência os atendimentos”, acrescenta Galdino. 

PUBLICIDADE

DIFERENCIAIS DO MODELO DE TRABALHO JOB HOME

TURNOVER

A qualidade de vida e o ganho das horas que seriam usadas nos deslocamentos diários deixam o índice de turnover em torno de 1%.

ABSENTEÍSMO

A segurança do lar e a baixa exposição a doenças fazem o índice de absenteísmo chegar a apenas 2%.

PRODUTIVIDADE

O call center home office permite trabalhar em local mais confortável e silencioso, fazendo com que os colaboradores alcancem 85% no índice de produtividade.

COMPATIBILIDADE CULTURAL EM PRIMEIRO LUGAR

   A pesquisa global da Microsoft mostrou que o que mais importa para os funcionários de uma empresa são a cultura positiva (46%) e o senso de propósito (40%). Para que o trabalho do dia a dia seja iniciado com essas características, a JobHome procura compatibilidade dos profissionais ainda durante o processo seletivo. E isso é feito de forma personalizada para cada projeto específico. 

   “Quando falamos em terceirização de atendimento, sempre haverá o receio relacionado à perda da cultura e do engajamento da contratante. Lidamos com esse desafio em todas as etapas de vida do cliente. Temos um olhar crítico para a escolha do colaborador, o qual passa por testes que o desafiam no nível intelectual e de empatia com o produto e com a marca. Treinamentos, imersão e reciclagem garantem que a cultura da JobHome e da empresa-cliente mantenha-se viva dentro das operações”, afirma Ricardo Galdino. 

   Tudo isso só é possível a partir da utilização de tecnologias que apoiam os processos de recrutamento e seleção, treinamento, auditoria e qualidade. Em paralelo, dentro das operações, princípios como o da liderança servidora, que valoriza ideias e gera confiança e respeito dentro da equipe, amarram o conjunto de estratégias que mantém a cultura disseminada e refletem na boa experiência do cliente final. 

   O mundo do trabalho pode mudar o quanto for, mas, como afirma Galdino, “o presente e o futuro do atendimento estão pautados em ter o consumidor como o principal foco da jornada, tornando-o um love brands”. É possível fazer isso de qualquer lugar, mas com um modelo home office eficiente diminuem-se custos e melhora-se a experiência do colaborador. 

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]