Pesquisar
Close this search box.
Por que Customer Experience é a solução para as empresas

Por que Customer Experience é a solução para as empresas

   Há exatos 14 anos, foi lançada a Lei do SAC no Brasil. Foi a primeira lei desse tipo, no mundo. Ela impôs muitas regras, principalmente aos setores de telefonia e financeiro. Era 2008 e, enquanto o mundo quebrava com o Lehman Brothers, as empresas brasileiras precisaram investir mais de R$ 1,3 bilhão e contratar mais de 130 mil pessoas para atuar de acordo com a nova legislação. Mas, nem é preciso dizer que o mundo mudou, o digital tomou conta da vida das pessoas e o telefone virou quase que um objeto arqueológico. 

   Com isso, as empresas passaram a ser reguladas por uma lei que não correspondia mais à realidade do uso de canais. Inclusive, o estudo a partir do qual é feito o Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente mostrou que, até 2019 – ou seja, até a pandemia de COVID-19 –, o canal prioritário era o telefone. Ele foi substituído pelo WhatsApp, que praticamente inexistia no relacionamento com clientes em 2019. 

   Por isso, entre os anos de 2017 e 2018, propusemos uma pauta com os principais setores regulados, os Procons e, na época, com o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC). A nova Lei do SAC deveria ser muito simples, focada em percentuais de resolutividade por canal, incluindo os digitais. Mas, esse projeto foi engavetado e, eis que, em pleno ano em que empresas e consumidores estão tentando se reconstruir após uma pandemia, surge um novo Decreto do SAC, imposto pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), prevendo a omnicanalidade, tirando a obrigatoriedade do telefone e impondo o oferecimento de um serviço exemplar. A questão é: como?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

 Desde que começamos a nossa jornada, fala-se em integração de canais. Lembro-me como se fosse hoje: quando trouxemos o conceito de CRM para o Brasil, nos idos dos anos 1990, essa era uma bela ferramenta de marketing de relacionamento com clientes até ter sido abduzida pela tecnologia. O CRM foi recuperado pela área de clientes, transformado em produto… e lá ficou. Nesse processo, a tecnologia foi se tornando mais robusta, mas esse continua sendo o grande gargalo: não há integração dos canais. As empresas ainda não conseguem ter uma visão 360 do cliente. Não é possível, portanto, que a Lei exija a fluidez entre os canais, pois as tecnologias para isso quase não existem ou não são acessíveis para todas as empresas.

   A solução, então, é mergulhar na experiência do cliente. Bem-vindos ao mundo do CX. Quais são os anseios e desejos do cliente? É preciso sempre antecipá-los. As empresas precisam estar prontas para corresponder às necessidades e às ambições do consumidor. Ao mesmo tempo, precisam saber que todo atrito vivido na jornada do cliente pode resultar em uma queixa relacionada ao atendimento.

Customer Experience é a única forma que as empresas podem encontrar para se destacar nesse mundo tão competitivo, onde conseguir uma margem de lucro é cada vez mais difícil, em que os consumidores pedem protagonismo das empresas e de seus CEOs sobre os mais diversos temas

   Um dos itens de maior reclamação em concessionárias de energia, utilities e empresas de telecomunicação é a cobrança indevida. Nada tem a ver com atendimento – essa não é a área responsável pelo problema. Isso vale para todas as áreas da empresa e todas as questões que podem gerar alguma falha na experiência: todos precisam estar voltados para o cliente.

   Isso é CX. Customer Experience é a única forma que as empresas podem encontrar para se destacar nesse mundo tão competitivo, onde conseguir uma margem de lucro é cada vez mais difícil, em que os consumidores pedem protagonismo das empresas e de seus CEOs sobre os mais diversos temas etc.

   Para traçar uma jornada, as empresas devem estar obrigatoriamente voltadas para o cliente. Isso significa redesenhar todos os processos com foco no cliente, de tal forma que, conforme a necessidade, cada demanda e necessidade sejam incorporadas pelas áreas. Assim, todos os gatilhos para um problema podem ser antecipados, gerando uma solução. Em casos mais complexos, sim, pode-se usar o telefone. Ao contrário de este ser um canal no qual cai toda e qualquer demanda, passa a ser um meio com foco em, de fato, oferecer a melhor experiência ao cliente.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]