Pesquisar
Close this search box.
/
/
Perde-se uma semana de trabalho por ano por conta de tecnologias defasadas

Perde-se uma semana de trabalho por ano por conta de tecnologias defasadas

Gastos com reparos podem igualar ou exceder o investimento em PCs novos, além das quarenta e duas horas de trabalho são perdidas quando um PC mais antigo precisa de reparos

Uma pesquisa realizada pela Techaisle a pedido da Intel revelou dados alarmantes em relação às pequenas empresas. Na média, os funcionários perdem uma semana ? ou 42 horas de trabalho – por ano em função de problemas com PCs antigos. Em contrapartida, 27% das 736 empresas entrevistadas afirmaram que a prioridade delas é reduzir o custo de TI.

O estudo realizado com representantes do Brasil, China, Alemanha, Índia, Rússia e Estados Unidos, mostrou que todas elas estão prolongando a vida de seus PCs muito além da data de atualização recomendada. Em 36% delas, os PCs têm mais de quatro anos de uso, e por isso exigem mais manutenção, afetando a produtividade dos funcionários e elevando os custos. Ainda segundo o estudo, investimentos em novas máquinas, em alguns casos, sairiam mais barato.

?A atualização para um PC novo é uma das escolhas mais inteligentes que uma empresa pode fazer?, explica Carlos Luzzi, diretor do segmento corporativo da Intel Brasil. ?Os PCs são considerados a base de muitas empresas e este estudo deixa clara a necessidade de atualizá-los regularmente?.

No que tange aos gastos com os PCs mais antigos, os serviços de reparo e manutenção são 1,5 vezes mais frequentes, o que gera, em valor, custos de, em média, US$ 427 por PC com mais de quatro anos de uso. Isto equivale a 1,3 vezes o valor do mesmo serviço para PCs novo ou seminovo. Por exemplo, entre as empresas com 50-99 empregados, o custo médio de reparo de PCs antigos é US$521 por ano, ou 1,4 vezes o custo de reparo de um PC com menos de quatro anos de vida.

Outro risco tem relação com segurança e custos que aumentarão no próximo ano. Das empresas participantes da pesquisa, 47% delas não estavam informadas de que a Microsoft encerrou o serviço de suporte para a popular plataforma Windows XP*, aumentando a carga de manutenção. Além disso, sem as atualizações automáticas que ajudam a proteger os PCs, valiosos dados de negócios ficam mais vulneráveis aos vírus e riscos de segurança.

Os pequenos empresários acreditam que com PCs mais novos, o desempenho de aplicativos rodando simultaneamente sem nenhuma degradação do sistema seria 60% maior em comparação com os PCs antigos. O avanço é significativo na medida em que as pequenas empresas estão usando tipos de aplicativos cada vez mais diversificados simultaneamente, incluindo aplicativos de produtividade empresarial, e-mail e internet, bate-papo e vídeo online, aplicativos de linhas de negócios, finanças e contabilidade, interações nas redes sociais bem como música e jogos.

O estudo revelou, no entanto, que 60% das pequenas empresas só pretendem substituir seus PCs antigos quando o custo de reparo for equivalente ao investimento em máquinas novas. No entanto, a maioria delas relatou que frequentemente enfrentam problemas de desempenho de aplicativos e do sistema, ataques de Malware e questões relativas à conectividade oriundas do tempo de uso do PC.

?Apesar da dificuldade de quantificar o impacto da perda de produtividade decorrente desses problemas, eles também contribuem significativamente para a perda de produtividade e insatisfação do empregado?, destaca Luzzi, da Intel.

Novos sistemas 2 em 1, all-in-ones, desktops e Ultrabooks equipados com processadores de última geração oferecem às empresas menor custo total de propriedade, maior duração de bateria e melhor desempenho para os aplicativos de produtividade para empresas em relação aos sistemas com mais de quatro anos de uso. Além disso, existem tecnologias desenvolvidas exclusivamente para o uso corporativo.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]