Pesquisar
Close this search box.
/
/
12 dicas para cuidar melhor do seu dinheiro

12 dicas para cuidar melhor do seu dinheiro

Não é apenas a sua casa que precisa de organização e faxina
 
Seu orçamento  precisa ser desafogado, mas você não faz ideia por onde começar? Veja a seguir algumas dicas de organização simples e extremamente úteis para manter sua vida financeira sob controle.

1) Saiba exatamente quanto você ganha e quanto você gasta

Uma pesquisa realizada em 2014 pelo SPC Brasil revelou que 42% das pessoas não sabem dizer com precisão qual é sua renda. Você sabe? 

Para começar a controlar melhor as finanças, é essencial saber qual é o seu salário líquido, o valor que de fato cai na sua conta após os descontos, eventuais contribuições ao plano de previdência da empresa e gastos com plano de saúde. 

Em seguida, levante quais são seus gastos fixos e variáveis e suas dívidas. Só assim você poderá identificar o que está desequilibrando seu orçamento. 

2) Comece o controle o quanto antes e não fique no ?amanhã eu faço isso?

Para explicar por que não adianta deixar o controle financeiro para depois, nada melhor do que um pouco de finanças comportamentais. Dentre os conceitos estudados na área estão os vieses comportamentais, formas de agir irracionais que nos levam a perder dinheiro. 

O viés que cabe aqui é o da inércia. Vera Rita de Mello Ferreira, consultora de psicologia econômica, explica que este viés nos leva a ter uma crença infundada de que vamos conseguir realizar as coisas no futuro. ?A pessoa vai procrastinando, até que se passam semanas, meses, ou até que o problema finalmente estoure.? 

Para combater esse comportamento, segundo a consultora, é preciso entender que o famoso ?amanhã eu faço isso? não funciona e se dar conta de que se você deixar a pendência para depois, talvez você não a resolva. Por isso, existem suas opções: resolver o problema já, ou conviver com o fato de que você provavelmente não irá resolvê-lo nunca.

3) Não abandone seu controle

Mais difícil do que criar uma planilha de orçamento ou baixar um app de finanças, é manter o controle financeiro ativo e transformá-lo em um hábito. ?O registro de receitas e gastos é o que há de mais importante no planejamento financeiro, por isso é essencial mantê-lo sempre atualizado?, diz o consultor financeiro André Massaro.

Para que o controle não se perca, Massaro sugere que o orçamento seja ?auditado? por outra pessoa e que sejam criadas até mesmo punições, ainda que simbólicas, caso algumas metas não sejam cumpridas. Outra dica para não abandonar o controle é traçar objetivos para os meses seguintes, que te motivem a manter os gastos sob controle e te incentivem a acompanhar a evolução do orçamento.

4) Não confie nas contas que você faz de cabeça

Aqui vale outro viés estudado pelas finanças comportamentais: a contabilidade mental. Conforme explica Vera Rita, ele consiste na realização de contas mentais que não refletem os dados da realidade.

?É o que fazemos, por exemplo, ao pensar no nosso 13º salário sem considerar os descontos. A pessoa acha que tem um valor maior do que realmente possui e gasta o 13º sem ver exatamente o valor que já foi embora. No fim, ela acaba cheia de dívidas?, afirma a consultora.

Ao se dar conta de que você tem grandes chances de fazer contas falhas, você começa a perceber que é importante checar com mais frequência seu saldo bancário. Assim, fica mais fácil evitar que as emoções baguncem seus cálculos e você fique com a impressão de que o seu dinheiro vai embora por motivos “do além”.

5) Não confie tanto em você de forma geral

Outros dois vieses estudados pelas finanças comportamentais são o otimismo excessivo e a autoconfiança exagerada. O otimismo excessivo é a crença infundada de que no final tudo se resolve. ?A pessoa relaxa em relação aos cuidados que precisaria ter com suas finanças e gasta mais do que deveria porque no fim ela pensa: ?a gente sempre dá um jeito?, afirma Vera Rita.

Já a autoconfiança exagerada é o que nos leva a acreditar que as coisas até podem dar errado, mas para os outros e não para nós mesmos. ?A pessoa até bloqueia da memória experiências ruins que ela teve com dinheiro e diz: ?A minha irmã sempre tem problemas financeiros, mas eu não, eu dou um jeito?.

Segundo Vera Rita, nos dois casos os vieses levam a pessoa a se acomodar, deixando o controle financeiro de lado e aumentando seus riscos de enfrentar grandes problemas diante de adversidades, como a perda de emprego ou o surgimento de despesas médicas imprevistas.

6) Verifique despesas com serviços pelos quais você paga e não usa

Depois de anotar todas suas receitas e despesas, preste atenção aos gastos que você tem realizado e que não fazem sentido, como altas tarifas bancárias, planos de academia que não têm sido usufruídos e serviços de telefonia fixa e assinaturas que podem ser cortados sem grandes problemas.

7) Reavalie seus gastos mais pesados

Se suas despesas estão maiores do que o seu bolso pode aguentar e cortar gastos pequenos, como os sugeridos no item anterior, não resolvem seu problema, talvez seja o caso de atacar os gastos mais pesados do orçamento, como as contas fixas.

Nesse caso, a solução pode exigir medidas mais drásticas, como a mudança para um imóvel menor, para reduzir gastos com o financiamento e condomínio, ou a venda do seu carro, o que pode exigir uma mudança no seu estilo de vida.

8) Organize sua vida no geral

Segundo a Seja Personal Organizer, empresa especializada em organização pessoal, tudo que possuímos precisa ser administrado, desde uma fronha de travesseiro até um imóvel. Se você tem um guarda-roupa lotado, portanto, você precisará de mais tempo para administrar isso.

Ao organizar o armário, por exemplo, é possível separar peças que precisam de reparo e perceber que, se você está doando roupas sem uso, provavelmente você tem feito compras desnecessárias. Além de gastar menos tempo para se vestir (e tempo é dinheiro), tendo em mente quais roupas você tem, é possível entender se você realmente precisa comprar uma peça nova ou se a compra será feita por impulso.

Sem a despensa e a geladeira organizadas também é bem provável que você compre itens repetidos no supermercado e se esqueça de trazer o que falta. Ao deixar tudo organizado, além de não desperdiçar comida, você não joga seu dinheiro fora e reduz seu nível de consumo.

9) Organize sua carteira

Organizar a carteira pode ser algo surpreendentemente útil para o planejamento financeiro. Ao reunir os cartões que estão perdidos na sua carteira, você pode se lembrar de fechar aquela conta bancária que está parada há anos, e cancelar os cartões cujas anuidades e tarifas estão sendo debitadas da sua conta sem que você perceba.

10) Baixe o aplicativo do seu banco

Uma ótima dica para não atrasar pagamentos e facilitar transferências e consultas de saldo é baixar o aplicativo do seu banco no celular. Assim, você passa a controlar sua conta de qualquer lugar e não precisa passar em um caixa automático ou na agência para fazer seus pagamentos.

11) Veja outras funcionalidades do seu banco que podem te ajudar

Muitos bancos oferecem serviços de alerta por e-mail ou SMS que trazem informações atualizadas sobre o saldo da conta corrente e gastos realizados no cartão.
Essas notificações podem te ajudar a controlar melhor os gastos ao evitar que você faça cálculos mentais que te levam a achar que sua conta está mais azul do que você pensa. Também é uma ótima saída para quem tem preguiça de consultar o saldo ou tem medo de verificar a situação e se frustrar.

12) Considere mudar de banco, caso o seu não contribua com a organização

Se o seu banco não oferece funcionalidades que ajudam a controlar os gastos, talvez seja o caso de verificar se outro banco facilitaria sua vida nesse sentido.
Conforme lembra o consultor financeiro André Massaro, o cliente não pode esquecer que antes de tudo o banco é um prestador de serviço. ?O banco deve prestar um serviço de qualidade e a informação faz parte do serviço. Se ele não cumpre com essa função, pode ser o caso de trocar de banco, sim. É importante pressioná-los para isso?, diz.
 
*Via Exame.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]