Pesquisar
Close this search box.
A experiência do refúgio em um mundo perigoso

A experiência do refúgio em um mundo perigoso

Grandes eventos globais associados à insegurança econômica e mudanças de comportamento motivam a busca por momentos de escapismo e refúgio. Um novo tipo de experiência está nascendo

   Ficamos assim: repentinamente enclausurados, vimos gente que foi fazer pão, outras que resolveram se livrar de roupas e objetos usados, outros mais que tiveram de aprender a conviver com a família durante a semana, em habitações minúsculas, grandes apartamentos ou em casas na praia. Milhões de pessoas foram levadas ao home office e, agora, quando já estamos em boa parte reconectados à vida social, muitos ainda preservam a vontade de manter a experiência em seus refúgios cuidadosamente modelados por quase dois anos de pandemia.

   A vida na bolha é uma das principais tendências de comportamento da atualidade. Não se trata apenas de evitar deslocamentos longos entre casa e trabalho por conta do trânsito puxado das grandes metrópoles. É também ficar em casa com uma roupa confortável, com o café no ponto certo a qualquer momento, a segurança do lar e uma vontade legítima de não encarar os riscos externos: os vírus, a insegurança das ruas, a guerra, lidar com as pessoas e suas neuroses, falar de política em ano eleitoral polarizado… Sair para que mesmo?

   Essa propensão à zona de conforto ainda vai trazer sequelas mais profundas. Por enquanto, parece parte do folclore desses tempos incertos. Ao mesmo tempo, ainda que as pessoas estejam no conforto (muitas vezes relativo) dos seus lares, é impossível evitar a carga de informação que chega de todos os lados. Em uma era digital, quem resiste a uma espiadinha no Instagram, no site de notícias preferido ou nos trending topics no Twitter? É essa exposição continuada à informação que alimenta a insegurança e faz muita gente querer ficar mais tempo em sua bolha e, dentro dela, buscar algum refúgio deste mundo louco.

   Começamos com séries, depois lives, depois cozinha, vídeos e coreografias no TikTok, começamos a sair de casa, a ir timidamente para o cinema, a arriscar uma viagem, quem sabe uma estadia na praia? Agora praticamos o trabalho híbrido, uma esquisitice que faz todos nós sermos como taberneiros ou carpinteiros de séculos passados que trabalhavam e moravam no mesmo lugar, subvertendo o que o trabalho tem de mais gratificante: o relacionamento e a troca interpessoal, a mudança de ambiente e a exposição ao risco derivado justamente da necessidade/obrigação de sair todo dia para exercer uma atividade produtiva. Até a ideia de que o ato de consumir precisava ser uma experiência (um must absoluto e indiscutível), a grande experiência da vida era trabalhar fora. Conhecer novos colegas, fazer amizades, expandir o universo conceitual e cognitivo, buscar alguma recompensa, tudo isso era parte da experiência da “vida adulta”.

PUBLICIDADE

   Mas agora, com a vida na bolha, podemos ter mais tempo e foco na busca de experiências diferentes e excitantes em outros aspectos da nossa jornada. E como nossa expectativa de vida aumentou sobremaneira, temos mais tempo para experimentar coisas novas, sensações novas, emoções novas, anabolizadas pelas possibilidades absurdas da tecnologia. Está aí o metaverso mexendo com os sentidos e permitindo que eu, você e uma legião de afortunados, que podem explorar o universo digital, vaguemos por um ambiente que recria a realidade, nos coloca cognitivamente como protagonistas de cenários impensáveis e impõe criar experiências intensas para nossos clientes. Claro que o metaverso vem para ocupar o lugar de um refúgio inclusive da carga informacional, que invade nossa mente mesmo quando estamos em casa, porque queremos vivenciar experiências incríveis e especiais, mas dentro de nossa zona de conforto. A mente viaja e nos leva para outras dimensões, onde ficamos totalmente alheios ao mundo incerto e perigoso à nossa volta. Como disse Caetano, na imortal canção Sampa, “E à mente apavora o que ainda não é mesmo velho”, receptiva à paisagem digital que permite voar, lutar, vencer, rir, sem trânsito, sem guerra, sem vírus, sem DR.

   O metaverso representa uma pequena revolução. Como negócio, é uma espécie de condomínio virtual loteado para acomodar cenários infinitos de empresas e avatares, no qual a imobiliária é uma empresa digital de bilhõe  de dólares de faturamento. Mas, como experiência, é um refúgio para quem considera a realidade um pouco mais insuportável a cada novo dia. O que sobrevirá dessa imersão no universo digital é um mistério. Mas podemos especular que será o triunfo da vida na bolha, dentro de outra bolha elaborada para que o indivíduo abra mão de sua vida arriscada, incerta, volátil e insegura, como se fosse um bebê retornando ao aconchego da barriga da mãe. A experiência do refúgio será a renúncia da vontade humana de encarar e descobrir o mundo como ele é, a partir do acesso a um mundo açucarado, embalado do jeito que queremos que ele seja?

Em longo prazo, a vida presencial e social que trouxe a humanidade até aqui continuará fazendo sentido? Estas são as novas perguntas para as quais ainda não há boas respostas. 

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]