Venda de ingressos para shows têm virado uma selva

Ingressos que esgotam em minutos e são revendidos a preços 10 vezes mais caros: venda de ingressos online para shows tem virado uma selva

Se antes os “camelôs” de ingresso eram pessoas de casacos e boné cochichando na porta dos shows, hoje são sites paralelos revendendo ingressos por preços exorbitantes

O maior problema, no entanto, é que as produtoras são apontadas como facilitadoras da compra por cambistas

A deputada Erika Hilton acredita no esquema ilegal para venda de ingressos. Em fevereiro deste ano, ela abriu um ofício no Ministério Público para investigar os casos

“Há relatos de cambismo, casos de violência envolvendo cambistas e até suspeitas de serviços digitais voltados à “furar filas” virtuais ” escreveu a deputada.

O Procon-SP enviou um comunicado à imprensa informando já ter notificado a Time For Fun, empresa responsável pela venda de ingressos para os shows da Taylor Swift no Brasil

A maior crítica é à falta de organização da venda de ingressos. Nos pontos físicos e digitais há pessoas “furando fila” para obter entradas, além de um fornecimento sem ordem de serviços.

Confira a reportagem completa no Portal Consumidor Moderno