“O termo inteligência artificial é uma meia verdade”

Fábio Gandour, um dos mais renomados entusiastas das novas tecnologias, diz que o termo “IA” está incorreto e defende outra expressão: cognição automática

A inteligência artificial virou o assunto da moda no meio corporativo, mas há quem desconfie da eficácia dessa expressão conhecida simplesmente por “IA”.

Programadores e alguns especialistas no assunto afirmam que o termo é uma “meia verdade” e teria sido lançado por marqueteiros dispostos a vender uma solução que deveria ter outro nome.

O correto, segundo alguns, é “cognição automática”, em outras palavras, um mecanismo que apenas produz conhecimento de forma automática com base em dados.

E isso não é o mesmo jeito de raciocinar de um ser humano, que possui uma maneira singular, abstrata, súbita ou que poderia ser resumida pelo chamado momento “eureka”.

Quer continuar a leitura? Então acesse nosso blog.