O novo individualismo: uma forma diferente de olhar e entender a Geração Z

Ao contrário de gerações anteriores, os jovens da Geração Z encaram o individualismo como busca por autenticidade.

É quase impossível compreender a dinâmica da Geração Z a partir de uma visão geracional distinta. Essa geração não se enquadra em definições simples e classificações fáceis.

Jovens com acesso inédito a informações multifacetadas, volumosas, fragmentadas, este grupo deixou de lado convenções e abandonou princípios que acompanham gerações e gerações ao longo da história.

Eles são ansiosos, conectados, rápidos, impacientes e questionadores. Mas, substancialmente, são individualistas.

Não no sentido consagrado do termo, alusivo à acumulação incessante de capital e bens materiais, mas no direito ao exercício de identidades.

Estão buscando e construindo uma relação com a afirmação de uma nova identidade ou da capacidade de entender e se localizar em espaços próprios e territórios de informação diversos.

O individualismo da Geração Z se dá na experimentação de identidades e uso de informação.

Já pensou em como será a experiência para as próximas gerações? Saiba tudo sobre o assunto na Conarec, maior evento de UX da América Latina.