Menos crédito na praça: qual o impacto para negócios e pessoas

Aumento rápido da taxa de juros e impacto da taxa de inadimplência em pessoas de baixa renda fazem parte do cenário atual.

Entre março de 2022 e de 2023, houve uma queda de 13 pontos percentuais no crescimento anual das concessões totais de crédito para pessoas físicas em vários tipos de linhas de endividamento.

As concessões sem destinação específica (os recursos livres) apresentaram uma baixa no ritmo de crescimento de cerca de 12 pontos porcentuais.

Já para os créditos com destinação específica (recursos direcionados) a queda foi mais brusca, cerca de 18 pontos, um resultado esperado dado a elevação da taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic.

“Nas operações livres, as instituições financeiras têm autonomia sobre a destinação dos recursos captados no mercado.” - Guilherme Freitas, pesquisador econômico e cientista de dados do Instituto Propague