Dando a cara ao diálogo: ‘‘A gente não era assim…’’

É possível perceber atualmente que, apesar de vivermos em um país com uma condição de vida muito melhor do que aquele em que viveram nossos avós, estamos exaustos.

Muitos de nós esqueceram como se conversa de fato. As telas passaram a ser utilizadas como instrumento para dizer o que, pessoalmente, falta coragem para verbalizar

O Brasileiro cordial revela uma face assustadora quando aciona a justiça com tamanha voracidade

O ser humano como animal social, depende do outro. Por isso, é fundamental ouvi-lo. Ainda que não concordemos sempre

Confira a nova edição da Revista Consumidor Moderno para ler o artigo completo!