Consumir notícias ruins faz mal para a saúde e pode se transformar em ciclo vicioso

Pesquisa feita nos Estados Unidos mostra que o hábito pode se tornar obsessivo e desencadear tristeza e estresse.

Tragédias, crimes e situações aparentemente sem saída têm em comum algo: o possível gatilho de tristeza, depressão e estresse que podem causar em quem consome esse tipo de informação em excesso.

Segundo uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, que entrevistou mais de 4 mil pessoas e acompanhando-as por anos, consumir muitos notícias negativas impacta diretamente na nossa saúde.

As psicólogas Rebecca Thompson e Roxane Cohen Silver, pesquisadoras que assinam o estudo, revelaram que o consumo de notícias via redes sociais e por smartphones aumenta o acompanhamento obsessivo de tragédias.

Ler, ouvir ou assistir notícias ruins logo de manhã também pode te deixar mais ansioso e triste pelo resto do dia. É como se você já começasse olhando o mundo de uma maneira negativa e isso tem impacto direto no humor.

A pesquisa coloca a exposição às manchetes negativas no nível de um problema de saúde pública, já que esse consumo excessivo pode desencadear depressão, ansiedade e estresse, doenças mentais prejudicam a vida da pessoa.

“Também pode gerar problemas de saúde física ao longo do tempo, mesmo entre indivíduos que não passaram pelo evento noticiado.” - Rebecca Thompson, ao site Gizmodo