Buscapé e Google em pé de guerra no CADE

Desde 2013, o Buscapé acusa o Google de prática de “scraping” para garantir sua posição dominante na internet. Mas você sabe o que é isso?

Por: - 1 mês atrás

Já ouviu falar de uma prática comum, porém não muito republicana chamada “web scraping”? Em linhas gerais, a prática é conhecida como “raspagem de dados” ou a extração de dados de determinados sites para a sua utilização em outro endereço virtual. Dessa forma, o novo website passa a ser proprietário da informação. Esse é o ponto de partida de uma disputa entre o Buscapé e o Google nos corredores do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

A disputa dentro do CADE entre o Buscapé e o Google começou em 2011, mas que se tornou um processo no órgão do governo em 2013. A empresa de busca de produtos afirma que o Google Shopping teria indevidamente se apropriado de reviews (comentários de clientes opinando sobre qualidades ou defeitos de lojistas e produtos) reunidos pelos sites de comparação de preços Buscapé e Bondfaro.

De acordo com a denúncia, uma vez que as opiniões dos usuários sobre produtos e serviços agregam informações relevantes e representam um atrativo para ferramentas de buscas temáticas para compras, o Google estaria subtraindo esses comentários, que, na prática, representam uma vantagem competitiva no segmento de busca e avaliações de produtos. Ainda segundo as alegações feitas ao Cade, o Google teria mecanismos para impedir a mesma raspagem feita pelas empresas concorrentes.

A medida, na visão do Buscapé, teria o objetivo de reforçar a posição dominante da gigante norte-americana no mercado de busca genérica para o seu serviço de comparação de preços.

Vistas

No último dia 19, houve mais um episódio dessa disputa entre as empresas de tecnologia. A conselheira do CADE, Paula Azevedo pediu vistas do processo na sessão do último dia 19, o que resultou no adiamento do julgamento do caso. O conselho vai marca uma nova data do julgamento do caso.

Antes do pedido, o Buscapé chegou a exibiu uma prova da prática de scraping do Google. Para demonstrar a acusação, foi apresentada a cópia de rewiews do Google nos Estados Unidos de uma comparação de preços pelo Buscapé no site do Magazine Luíza. O Google reconheceu que foi um caso específico, alegando um erro técnico, mas destacou que foi imediatamente sanado.

Com informações do Teletime