A publicidade e o momento da decisão de compra

Mídia Out of Home, jornada do cliente e uso de dados: como esses conceitos podem ser aplicados corretamente

Por: - 3 meses atrás

A mídia Out of Home diz respeito a publicidade que impacta o consumidor enquanto ele está fora de casa. Em um mundo digital, muitos pensam que este tipo de propaganda não representa o futuro. Vimos que a publicidade, assim como todas as áreas da comunicação, se reinventou. O mobile mudou tudo, mas o Out of Home ainda tem um impacto forte nesse mercado.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno

Hoje, as marcas estão se acostumando a usar os dados que os consumidores deixam na internet. Faça uma pesquisa por uma passagem para o Rio de Janeiro e todos os anúncios – pelo menos por um tempo – do seu navegador abordarão viagens. Mas, também é importante levar em consideração o ponto de venda e a relação do consumidor com a marca até o momento da compra. “Muitas vezes se aprende por hábito digital, e o que deveríamos enxergar é como usamos o fingerprint das pessoas no mundo físico”, defende Adrian Fergunson, Head of Market and Business Development da In Loco Media.

Onde a decisão acontece?

O debate sobre onde o consumidor toma a decisão de fazer uma compra é longo. Mas, para os participantes do painel “A jornada do cliente começa antes da loja: soluções digitais em Out of Home Media”, promovido pelo Whow! – Festival de Inovação, a conclusão é clara. “Acho que a gente não escolhe noiva no altar”, brincou Jaime Troiano, Sócio-diretor da Troiano Branding. A brincadeira exemplifica o conceito de que a relação com a marca começa muito tempo antes do ato de compra.

Marco Frade Head Digital, Media & PR da LG Eletronics do Brasil, lembra que a decisão de compra ainda pode sofrer influência de um vendedor no ponto de venda, mas defende que o consumo é a etapa final de um longo relacionamento. “Primeiro queremos que o consumidor conheça a LG e depois considere a marca. Mas, mesmo que ele tenha uma consideração de marca, ele faz pesquisa”.

Fergunson também usou o bom humor para falar do tema: “você não acorda e fala ‘que vontade de comprar um celular da LG hoje’. Essa comunicação não pode acontecer exclusivamente no ponto de venda. No caso da compra de carro, você não decide tudo em um dia. Você vai até a concessionária, faz uma ampla pesquisa, test drive, etc.”.

Leander Menezes, Brazil Sales Manager da Adtrackmedia, argumenta que a discussão não pode ser tão simplista. Para ele, tudo depende do tipo de produto que o consumidor vai comprar. “Uma coisa é eu sair de casa e comprar um produto de R$ 5, que não presta valor nenhum para mim, e outra é comprar um de R$ 30 mil”.

Importância do Out of Home

Menezes alerta para o fato de pesquisas indicarem que cada vez mais as pessoas vão ficar fora de casa. “Minha companhia pensou em comunicar com o público quanto ele está próximo do ponto de consumo”, explica. Para isso, é imprescindível que as empresas saibam interpretar os dados.

“Muitas vezes estamos obesos de informação, mas anoréxicos de insights”, afirma Troiano. Muitas empresas têm acesso a uma série de dados, mas não conseguem transforma-los em ações eficientes, que causem impacto ao consumidor. “O que os clientes das agências pedem hoje são soluções criativas e de negócios de qualidade”, afirma Fergunson.