A Copa do Mundo é uma oportunidade para marcas e empresas?

Estudo desenvolvido pela Sodexo avaliou a disposição dos brasileiros pelo consumo em bares e restaurantes em dias de jogos da Copa do Mundo

Por: - 3 meses atrás

Você vai assistir ao próximo jogo do Brasil em casa, no trabalho ou no bar? Essa é uma questão que tem permeado o dia a dia do brasileiro desde que os jogos da Copa do Mundo começaram. Evidentemente, o consumo de cervejas – seja qual for o local escolhido – tende a aumentar. E o mesmo vale para os petiscos. Porém, como mostram dados da Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), quem realmente ganha com isso são justamente esses estabelecimentos comerciais: neles, o movimento aumentou de 25% a 30% durante o mundial.

Segundo o Núcleo de Estudos Sodexo, as promoções relacionadas ao tema são um dos atrativos para aumentar o fluxo dos estabelecimentos neste período. O levantamento, feito em junho deste ano, com 928 pessoas em todo o país, revelou que 60% dos entrevistados sairiam de casa para assistir aos jogos da Copa do Mundo em restaurantes e bares com promoções relacionadas ao tema.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Além disso, entre os brasileiros que pretendem gastar para assistir aos jogos fora de casa, 65% gastarão até R$ 50,00. Porém, 25% pretendem gastar até R$ 100,00, enquanto 10% devem investir mais de R$ 100,00 por jogo.

“O resultado do levantamento reforça a importância em oferecer promoções nos estabelecimentos comerciais e criar ofertas personalizadas que caibam no bolso dos consumidores”, afirma o diretor da Rede de Estabelecimentos da Sodexo Benefícios e Incentivos, Antônio Alberto Aguiar. “Essa estratégia é fundamental para incentivar o público a frequentar bares e restaurantes durante a Copa do Mundo e incrementar o faturamento durante o período”.

Dentro ou fora do bar?

Quando o assunto é companhia, o brasileiro confessa que prefere estar com a família: questionados sobre as pessoas com quem assistiriam aos jogos, 64,3% citaram essa opção. Em seguida, foram escolhidos os amigos (22,4%), colegas de trabalho (4,8%) e sozinhos (8,5%).

Ainda segundo o levantamento, caso não assistam aos jogos em restaurantes e bares com promoções durante a Copa, os entrevistados considerarão duas principais alternativas para acompanharem o campeonato: em casa (58,8%) e na casa de familiares (23,2%). Além disso, alguns também pretendem assistir aos jogos no trabalho (5,5%), em bares e restaurantes – sem promoção (8,5%) ou em espaços públicos com telão (4%).