“Revista” e cobertura das eleições: as novidades de Facebook e Apple

Facebook aposta em “programa de marketing empresarial”. Empresa não fez alarde para lançar publicação. Apple também investe em jornalismo

Por: - 3 meses atrás

O Facebook lançou recentemente uma publicação. A novidade da empresa de Mark Zuckerberg tem as versões digitais e impressa. Mesmo tendo as reportagens impressas em papel grampeado e todos os elementos de um texto de revista, a rede social diz que o Grow não é uma revista. Ao mesmo tempo, a Apple anunciou o investimento em notícias sobre as eleições deste ano nos Estados Unidos.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

A primeira edição do Grow, “programa de marketing empresarial” – como definiu a chefe de marketing corporativo do Facebook no norte da Europa – já está disponível na web. As primeiras oito matérias da publicação exploram o surgimento de marcas de nicho. A matéria de capa traça um perfil de Oscar Olsson, diretor criativo da H&M. A empresa não fez questão de anunciar a novidade aos quatro ventos. Mesmo sendo lançada a quase um mês, os jornais ingleses e portais norte-americanos noticiaram a chegada do Grow neste fim de semana. No último dia 3, o consultor de mídia Juan Señor flagou a primeira edição da quase “revista” em um aeroporto. When the world’s biggest social media platform wants to associate its brand with credibility, it launches a print magazine w/ massive display bookshelves at LHR first class lounge. But wait! isn’t print dead? Didn’t Facebook kill it off? #facebook #fipp #wanifra #print #inma pic.twitter.com/OqwFI9Cz9R

“Quando a maior rede social do mundo quer associar sua marca à credibilidade, ela lança uma revista impressa com grande exibição em um display de um lounge de primeira classe. Mas espera aí! O impresso não estava morto? O Facebook não havia matado?”, disse o consultor no Twitter.

Apple News

Já a Apple também apresentou uma novidade. O app Apple News ganhou uma nova seção, a “2018 Midterm Elections”. A categoria traz notícias sobre as eleições quadrienais nos Estados Unidos. Os norte-americanos vão às urnas para eleger os governadores dos Estados e representantes do equivalente à Câmara dos Deputados brasileira. Ao contrário do Facebook, a Apple não produzirá o conteúdo. A empresa fará uma curadoria de notícias que serão publicadas por veículos parceiros.